Eis-me aqui, de volta da motoviagem à Patagônia, novamente uma aventura para ficar na memória, principalmente com a ajuda das imagens que registrei, e que a partir desta semana passo a compartilhar com todos aqui no site. Procurei captar, através da máquina fotográfica, os pontos mais marcantes vivenciados durante a aventura, como por exemplo, o verão gelado no extremo sul do continente e os ventos extremamente fortes nas regiões desoladas da Argentina, responsáveis por me proporcionarem os dias de pilotagem mais difíceis destes meus 11 anos de moto. Além disso, logicamente, dezenas de fotos retratando as belezas ímpares que Chile e Argentina reservam àqueles dispostos a encarar uma boa dose de quilometragem.

Viagem de moto pela Patagônia e Carretera Austral

Estes foram, portanto, os caminhos percorridos. Totalizaram pouco mais de 10.500 km vencidos em 25 dias, sem contar um transporte marítimo de 10 horas de duração entre Puerto Montt e Chaitén, no Chile. Na figura acima, a linha vermelha representa o caminho de retorno e os símbolos verdes mais ao sul os locais onde pratiquei trekking. Vamos então às fotos:

San Carlos de Bariloche, na Argentina, após três dias cruzando os pampas e quase dormindo em cima da moto, tamanha a mesmice do percurso.

Bariloche está localizada aos pés da Cordilheira dos Andes, bem próxima à divisa com o Chile, e é banhada pelas águas azuis do lago Nahuel Huapi.

Apesar da alta temporada na cidade coincidir com o inverno, Bariloche é puro agito durante o ano inteiro. O centro cívico, bem no centro, é o ponto de referência da turistada. É também o lar da estátua de general pichada.

Bariloche sediou do primeiro desfile de moda íntima da região dos Andes.

O cão são bernardo é originário dos Alpes, já foi muito usado no resgate de pessoas que se perdiam em tempestades de neve. No mini barril carregavam alguma bebida alcoólica para esquentar as vítimas semi-congeladas que porventura conseguiam localizar.

Canhões são encontramos por onde quer que passemos, mostrando que o homem, ao longo da sua história, quase sempre precisou dar uns tirinhos para conseguir o que queria.

No pátio do albergue encontro outros motoviajantes, aproveitando o espaço disponível e o dia de sol para um check-up em suas máquinas.

Saindo de Bariloche tomo o Camino de Los Siete Lagos, estrada privilegiada que atravessa o Parque Nacional Nahuel Huapi.

A rodovia percorre vales recobertos de florestas e margeia lagos de águas tranquilas e de aspecto selvagem. Durante o trajeto são inúmeros os convites às paradas.

O caminho que liga Villa La Angostura a San Martin de los Andes está gradualmente sendo asfaltado, mas ainda existiam uns bons 60 km de estrada de chão.

Um ciclista me vê tirando esta foto e resolve parar para um breve descanso.

Senhoras e senhores, com vocês Rin Hayashi, o ciclista japonês, que há 1 ano e 7 meses saiu pedalando lá do Alasca. A história dele é parecida com a de tantos outros viajantes que já encontrei pelo caminho: juntam dinheiro e saem do emprego para colocarem o pé na estrada por alguns meses, ou em certos casos, alguns anos. Infelizmente, para os brasileiros, a coisa não costuma ser tão simples.

- Caro Rin, até onde você vai pedalar?

- Vou até o Ushuaia e depois ainda não tenho bem certeza, talvez vá para a África, imagino que deva ser interessante pedalar por lá!

Mapuches, um dos grupos indígenas que habitavam a região antes da colonização européia. Não sei não, mas estes representantes aparentemente andaram incorporando algumas alegorias extras às suas vestimentas.

“A história da Patagônia, desde a chegada do homem branco, é a história de uma longa guerra entre dois mundos. Os combates, travados entre o século XVIII até o final do século XIX, foram assumindo um caráter militar cada vez mais sangrento. Marcaram o encontro entre uma sociedade européia decidida a expandir-se e uma sociedade indígena, disposta a proteger seus territórios”.

Comentários (1)

This comment was minimized by the moderator on the site

Muito boas fotos. Parabéns pela aventura.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.