Entrar

Transamazônica: um sonho

Viagem de moto pela Transamazônica

Manaus, AM - dia 2

Combinamos de ir até o porto às 9 horas para procurar uma embarcação para um passeio pelos ribeirinhos, ver animais, etc...

No caminho encontramos com dois moto aventureiros, Marcos e Assis, de Natal, RN, que estavam finalizando sua volta pela América do Sul. Eles subiram toda a costa do Pacífico e estavam voltando ao Brasil pela Venezuela, estavam procurando hotel, indicamos o nosso e eles se hospedaram por lá.

Viagem de moto pela Transamazônica

Manaus a Santarém - Navegando

Acordei cedo, tomei café e aproveitei para levar algumas bagagens leves até o barco, que já estava ancorado no porto que ficava a umas seis quadras do hotel. Fui e voltei a pé para me exercitar um pouco.

Viagem de moto pela Transamazônica

Manaus, AM a Alter do Chão, PA

Manaus, AM a Santarém, PA (Navegando) e Santarém, PA a Alter do Chão, PA - 40 km

No barco tudo tem horário pré-estabelecido: horário do café da manhã é das 6h30 às 7h30. Dai temos que levantar cedo para tomar o café.

Viagem de moto pela Transamazônica

Alter do Chão, PA

Por volta das 9 horas já estávamos todos prontos para ir para a Praia.

Estávamos a uma quadra das águas do Rio Tapajós. A noite não nos deixou termos uma idéia da beleza do lugar. Chegamos na orla e sete dos do grupo contrataram um barco para fazer a travessia de uns 250 metros. Eu e o Berini optamos por atravessar nadando.

Dei uma volta sozinho pela praia, admirando a beleza e tirando algumas fotos do lugar.

Viagem de moto pela Transamazônica

Alter do Chão, PA a Moraes de Almeida, PA

Alter do Chão, PA a Moraes de Almeida, PA (passando por Belterra) - 610 km

O horário previsto para saída era as 7 horas, mas atrasamos um pouco. Queríamos passar por Belterra, onde teria ainda alguns traços da ideia do Henry Ford de construir uma cidade aos moldes americanos para industrializar a borracha do látex. Chegamos na cidade e ninguém sabia de nada, então abastecemos e tocamos em frente, perdemos mais ou menos 1h30 vindo pela estrada de terra e procurando informações.

Viagem de moto pelo Norte do Brasil

Moraes de Alemida, PA a Guarantã do Norte, MT

Moraes de Alemida, PA a Guarantã do Norte, MT - 490 km

Sem noticias dos companheiros de viagem, segui em frente. Sai às 8h, mas o céu estava dando sinais de que viria muita chuva. Forcei um pouco a média, para sair logo daquela região.

Viagem de moto pelo Norte do Brasil

Guarantã do Norte, MT a Rosário do Oeste, MT

Guarantã do Norte, MT a Rosário do Oeste, MT - 620 km

Quase não consegui dormir, me senti mal a noite inteira, tomei novamente os remédios e voltei pra cama. Ainda sem noticias dos companheiros, mas decidido a continuar.

Rosário Oeste, MT a Rio Verde de Mato Grosso, MS

Rosário Oeste, MT a Rio Verde de Mato Grosso, MS - 700 km

Acordei cedo e esperei o café ficar pronto, segui pela Estrada da Guia, uma estrada pavimentada, onde é proibido o trânsito de carretas, e por conta desta exclusão, há pouco trânsito, muito bom.

Rio Verde do Mato Grosso, MS a Guaíra, PR

Rio Verde do Mato Grosso, MS a Guaíra, PR - 700 km

Saí cedo sabendo que teria longos 700 km pela frente. Queria chegar a tempo de ir em Salto del Guaira no Paraguai para comprar outro netbook, pois o meu estava estragado e a diferença de preço seria grande, caso deixasse para comprar no Brasil. Por sorte, cheguei no Paraguai 30 minutos antes do Shopping China fechar. Como o preço do net só ultrapassava em 30 dolares o valor da cota, achei melhor declará-lo pois pagaria apenas R$ 30,00 para ter um netbook dentro das normas aduaneiras, podendo levá-lo para qualquer viagem sem ter problemas.

Guaíra, PR a Telêmaco Borba, PR

Sai por volta das 8 horas. Com tranquilidade, segui pela estrada que já era minha velha conhecida. Se ontem o vento estava ruim, hoje estava 2X pior. Muito barulho no capacete, alto consumo da moto e pouca velocidade máxima.

Parava sempre a cada 150 km para abastecer. Segui por estradas secundárias para evitar trânsito e cortar caminho, pois desta forma sairia direto em Mauá da Serra.

Viagem de moto pelo Norte do Brasil

Conclusão

A Floresta que vemos pela televisão, fica muito distante da estrada. À beira da estrada se vêem muito poucos animais. Aquela história de sucuris a cada quilômetro é lenda. Alguns moradores nunca viram. Árvores grossas somente as que estão já cortadas em cima da carroceria dos caminhões, que percorrem centenas de quilômetros floresta adentro para tirar todas que acham, encobertos pelos projetos de manejo florestal. Onde já não há mais arvores, a não ser as que não tem valor comercial, palmeiras e buritis, há o pasto. Por centenas de quilômetros avistamos muitas queimadas, uma imagem desoladora. O que esperar do futuro desta região ?

Viagem de moto pelo Norte do Brasil

Vídeos da Viagem de moto pela Transamazônica

Durante a viagem gravamos muitos vídeos com o dia a dia da nossa viagem de moto pela região norte do Brasil. Abaixo estão alguns deles para vocês terem uma ideia de como foi a viagem. A primeira etapa foi de Marabá (PA) até Humaitá (AM) pela BR-230 (Rodovia Transamazônica), depois pela BR-319 (Rodovia Fantasma) até Manaus (AM). De lá de barco até Santarém (PA), continuando pela BR- 163 até o Paraná, num total de 20 dias na estrada.