Entrar

Pipa, Barreirinhas, Lençóis (MA)

Viagem de moto pelo Nordeste do Brasil - Maranhão

Dando sequência à programação, saímos de Jericoacoara quarta-feira às 8 horas com destino à Jijoca de Jericoacoara. Nosso transporte, numa pick-up D-20, foi feito pela areia fofa e por muitas dunas.

Ficamos impressionados como os nativos da região que pilotam suas motocicletas pelas dunas, sempre em alta velocidade para não cair na areia fofa e com a maior destreza.

Às 9h30 horas chegamos à Jijoca e fomos direto para o local onde havíamos deixado a motocicleta. Trocamos nossas roupas e seguimos viagem.

O trajeto foi o mais difícil de toda viagem. Várias lombadas e animais na pista, desde tatus a jegues, jumentos, bois, vacas, bodes, urubu rei... e o pior, nada de GPS, nem mapas atualizados das rodovias, muito menos placas ou sinalização. O jeito foi seguir a viagem pedindo informações em postos de gasolina.

Inicialmente, tínhamos traçado um roteiro de 520 km para o dia – através do site que pesquisamos – o que não sabíamos era que o site traça a rota somente para carros, e no caso tinha que ser um 4x4. Mudança de rota, tivemos que percorrer mais de 400 km para chegarmos a Barreirinhas.

Em algumas vezes pensamos em cortar o caminho por estrada de terra, mas fomos orientados pela Polícia Rodoviária Federal que esta opção não seria melhor em função da maré, atoleiros e terra solta por todo o percurso.

Depois de percorrer 575 km, chegamos a Itapecurum Mirim por volta das 19 horas. Paramos para um café e para ligar para o meu irmão que estava aproximadamente 80 km na nossa frente.

O trecho entre Itapecurum Mirim e Bacabeiras foi o pior da viagem, o trânsito de caminhões é intenso, pista irregular e sem sinalização.

Em conjunto, decidimos que iríamos seguir viagem até Barreirinhas, pois a estrada a seguir além de ser muito boa não possui trânsito de veículos pesados.

Logo que saímos do posto, tivemos nosso primeiro probleminha, ficamos sem farol. Paramos numa loja que já estava fechada e mesmo assim conseguimos fazer com que o dono da loja nos atendesse. Problema resolvido, seguimos viagem.

Próximo a São Luis do Maranhão, encontramos com meu irmão, esposa, filhos, minha sogra e a minha filha para seguir viagem juntos.

Em Morros, à 150 km de Barreirinhas, fomos obrigado a parar em uma Pousada para dormir, pois todos os postos de gasolina estavam fechados, isso porque já eram quase 23 horas.

Na quinta-feira saímos bem cedo, chegando ao nosso destino por volta da 10h30min.

Em Bacabeiras, já na residência do Junior, fomos recepcionados pelo grande amigo Zeca, que é um tremendo de um anfitrião.

No maranhão, o clima é bem diferente de todos os outros estados, temperatura mais amena, no entanto muito úmido e chove a qualquer instante. À tarde, fomos conhecer o parque dos lençóis, aventura única, pelo trecho muita areia solta, vários riachos e um visual incrível.

Nos lençóis, tivemos a oportunidade de caminhar pelas Dunas, nadar em lagoas com muitos peixes e curtir um final de dia muito agradável.

Sexta-feira partimos para São Luis do Maranhão, continuando o passeio.

Até breve.

Comentários (2)

  1. Bergson Pessoa

Poxa vida, vocês passaram em Parnaíba que é uma cidade turística, uma pena não terem parado, iam ser recebidos por nós do MC Asas do Delta ... Da próxima vez estaremos por aqui .. grande abraço !!

  1. Júlio Borges ..

Também já tive o prazer de conhecer os Lençóis Maranhenses. <br /><br />É um lugar espetacular. Mas como dizem os nativos: sombra? Só a sua... rss

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização