A temperatura estava agradável quando amanheceu. Fui para a estrada e, poucos quilômetros depois de Tinguá/CE, onde pernoitei, ela começou a descer a serra, com curvas sucessivas muito bem desenhadas no meio da mata, um lugar muito bonito. Em alguns pontos do acostamento eu podia ver a planície coberta pela caatinga lá embaixo e a estrada por onde passaria dali a pouco.

Segui pela BR-222, que alternava trechos muito bons com outros nem tanto. Sabendo que na região de Sobral, a estrada estava em péssimas condições, resolvi desviar para o litoral, percorrendo estradas estaduais que, apesar de representarem um percurso maior e serem muito travadas por limitadores de velocidade, não teria os buracos que a 222 tem.

Peguei a CE-364, passando por Coreaú e Moraújo. Em Granja, peguei a CE-085, passando por Jijoca, Cruz, Itapipoca, Aracatiara e Paraipaba, além de muitas e muitas vilas, até chegar em Fortaleza. A desvantagem destas estradas estaduais é a quantidade excessiva de quebra-molas. Além disso, próximo a Pecém, passei por um trecho em obras para duplicação da estrada, onde o asfalto estava com muitas irregularidades. Tudo isto tornou a viagem muito mais lenta que gostaria e também cansativa.

A paisagem mudou da caatinga para a litorânea, e em alguns lugares, lindas lagoas de água azul ao lado da estrada. Uma pena que ela fica retirada alguns quilômetros do mar e para vê-lo teria que entrar nas cidades.

Em Fortaleza, resolvi passar na concessionária Harley-Davidson, mas ela havia acabado de fechar, então tirei uma foto em frente à loja para registro.

O céu esteve azul praticamente o dia todo, e o Sol, implacável com este motoqueiro. Foi bastante desgastante.

Saindo de Fortaleza, peguei a excelente CE-040, que percorre todo o litoral leste do Ceará. Ótimo asfalto, mas muitas lombadas eletrônicas.

Perto de Aracati, fui parado em uma barreira policial. Eram 17 horas e, apesar de ainda ser cedo, estava muito cansado. Já era hora de parar. Pensei em ir para Canoa Quebrada, que estava a apenas 20 km de distância, e pernoitar por lá, mas sei que os preços dos hotéis naquela cidade são salgados, ainda mais no fim de semana. Como já conhecia Canoa e queria apenas um lugar para descansar, resolvi procurar um hotel em Aracati mesmo. Encontrei um na entrada da cidade, em cima de uma churrascaria, chamado Picanha no Ponto, por R$50. É simples, mas funcional e a diária inclui café da manhã, estacionamento, internet e ar condicionado. Jantei na própria churrascaria.

A nota ruim do dia foi que alguns dos parafusos do encosto para as costas se soltaram, eu não percebi e caíram juntos os suportes do encosto.

Percorri hoje 663,8 km.

Cidade Bandeira Litros Valor R$ Distância R$ / Litro km / litro
Granja/CE BR 9,440 28,51 158,9 3,020 16,8
Itapipoca/CE SP 13,613 40,02 204,7 2,940 15,0
Fortaleza/CE Shell 10,130 26,43 157,8 2,609 15,6
Aracati/CE BR 9,280 28,26 144,9 3,045 15,6

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização