Chapada Diamantina e Itacaré

Grupo de motociclistas cariocas faz uma viagem de moto até o famoso Parque Nacional da Chapada Diamantina na Bahia, depois segue para a praia de Itacaré no sul daquele estado e compartilha o relato, impressões, dicas, fotos e vídeos dos lugares que conheceram.

Passeio pela Chapada Diamantina e Itacaré

Cobiçada pela fartura de sua pedras preciosas durante o século XIX, hoje a Chapada Diamantina é exaltada por ter riquezas muito além dos diamantes. É terra de patrimônios naturais inigualáveis e de rica história e cultura, como as heranças do garimpo, a arquitetura histórica das cidades, a culinária sertaneja e suas diversas tradições.

Ibicoara

A Chapada Diamantina localiza-se no coração da Bahia e resguarda em seu território cachoeiras, serras, cânions, grutas em área de 152mil hectares. Ibicoara está a 1,7 mil metros de altitude e possui um grande potencial para atividades de aventura, com muitas montanhas e cânions em seu entorno.

Cachoeira do Buracão

O passeio ao local exige a contratação de guia e para quem pretende ir de moto, são 28 km em estrada de chão bem prejudicada. Chegando ao parque, paga-se ingresso na portaria e segue-se mais um trecho que inclui a travessia de um riacho, onde na época de cheia passam somente veículos tracionados nas 4 rodas.

Mucugê

No dia seguinte partimos com nossas motos em direção a Mucugê, que é uma linda cidadezinha na ponta sul do parque, onde foram descobertos os primeiros diamantes da Chapada Diamantina em 1844.

Poço Encantado

Na manhã seguinte o Ailton nos buscou às 9h30 e distribuímos o grupo em sua Land Rover e na Pajero de Magali. Seguimos em direção a localidade de Itaetê, pequena localidade onde fica localizado o Poço Encantado.

Poço Azul

Depois seguimos por uma estrada de terra por 25 km em direção ao município de Redenção, onde fica o Poço Azul. No caminho, existe uma casa abandonada que foi morada de Lampião e seus jagunços durante sua perambulação pelo sertão baiano.

Igatu

Saímos à tardinha e ainda teríamos o passeio até Igatu. Xique-Xique de Igatu é um vilarejo perdido da Chapada. Um caminho de pedras, resquício da Estrada Real que ligava a Chapada Diamantina a Ouro Preto, nos leva à mais fotogênica cidadezinha do circuito. Seus muros e casas de pedra, lhe renderam o apelido de “Machu Picchu da Chapada”.

Lençóis

Chegamos a Lençóis na hora do almoço. Deixamos nossas bagagens e as motos na Pousada (Bosque do Lapão) e seguimos em direção ao Centro da cidade para almoçar.

Morro do Pai Inácio

O principal cartão postal de Lençóis é o Morro do Pai Inácio. Localizado na BR 242, a 30km do Centro de Lençóis, possui 1120m de altitude e descortina a mais bela vista panorâmica da Chapada Diamantina.

Praia do Serrano

No quarto dia em Lençóis, saímos para uma trilha nas proximidades da cidade. Era o nosso último dia e decidimos fazer um passeio mais leve. Cruzamos a cidade e seguimos em direção à Praia do Serrano.