Proteção dos Motociclistas

Tudo que vier para proteger o motociclista, sem dúvida é bem-vindo, porém, modestamente, pergunto: Por quê mais leis para obrigar motoprofissionais usarem determinada indumentária que é utilizada por velocistas?

Será para ficarem mais protegidos, pelo fato de terem de se tornar velocistas do asfalto para trabalharem mais e mais rápido a fim de poder comprar a roupagem, ou até mesmo para poder pagar as respectivas multas caso não comprem as indumentárias?

E a problemática principal, que é o seu sustento e o da família? Como ficará se a coisa já está difícil?

Será que não perceberam ser uma lei que só irá colaborar para causar mais acidentes, caos, tumultos?

Quanta insensibilidade e insensatez!

Tecnicamente diria ser isso uma indução à velocidade, aos acidentes!

Agora pergunto: Por que a maioria das vias continuam abandonadas e por isso se tornam verdadeiras armadilhas para todos que por elas precisam transitar e muitos nelas se acidentam devido a isso?

E fiscalização eficiente para orientar (não para multar)... onde está?

Locais para poder estacionar motocicletas gratuitamente... cadê?

Por que os políticos, ao invés de apresentarem aberrações como essas acima, não consultam motociclistas que conheçam a real problemática?

Houve tempo em que andar de motocicleta bastava calçar sapatos, vestir calças jeans, blusão de couro, usar óculos de preferência escuros e um boné com pala, que protegia contra a luminosidade do sol e também a brilhantina colocada no cabelo. Montavam na motocicleta para pequenos ou longos passeios e por onde passavam eram olhados com curiosidade e admiração.

Essa referência vale para os amadores do esporte pelo fato de só existirem eles na ocasião, e também por tornarem mais empolgante, elegante e até poético o motociclismo.

Respeito e educação para com o trânsito, companheiros e pessoas era uma constante. Forte razão de serem respeitados e admirados, coisas que atualmente não mais vemos. E se for perguntado a muitos da nova geração se disso têm conhecimento, a maioria dirá que nunca souberam, ou até mesmo duvidam se isso realmente existiu. O que é lamentável por sabermos não haver para esses, os necessários legados históricos a título de exemplo, esclarecimento, ou mesmo alguma simples orientação.

Escola para obtenção da CNH? Só havia para motorista. Motociclista... nem pensar! Aprendiam no 'grito'. E passavam na prova (somente prática) porque tinham habilidade e principalmente responsabilidade!

O que afinal está acontecendo? Será que o advento do motociclismo profissional contribuiu seriamente para o caos atual em razão da constante luta para cumprir metas, a fim de ganharem mais dinheiro? E por que isso acontece? Será porque quem deveria orientá-los e fiscalizá-los nada fizeram, ou então fizeram de forma errada?

Como resultado, o que vemos é esse desrespeito no trânsito, tornando-o confuso e violento (causado também por motoristas), resultando em mortes, muitos acidentados e com isso sobrecarregando o judiciário na esfera cível e penal; hospitais cheios de motociclista feridos, muitos deles gravemente, alguns com seqüelas irreversíveis, infelizmente.

Com os resultados demonstrados fica fácil ver, que leis são inócuas para impedir inconseqüentes mal educados a cometerem abusos. Abusos esses que resultam em graves acidentes! Não me refiro somente aos motociclistas. Cito também motoristas deseducados, notadamente muitos deles incompetentes amadores e os inábeis profissionais que prejudicam a classe.

É preciso haver, portanto, por parte do legislador, conhecimento e principalmente sensibilidade para fazer leis eficazes que se coadunem com a realidade dos fatos e não criá-las só por criar, apenas para 'mostrar serviço'. Afinal de contas, são vidas em jogo!

E que as autoridades de trânsito façam a sua parte, fiscalizando e principalmente orientando. E só multem como última opção, pois é assim que acontece nos países mais evoluídos.

Vemos leis e mais leis para proteção dos motociclistas, porém é notório e sabido que 'leis no Brasil são feitas para não serem cumpridas!'.

Legisladores precisam entender, que educação e respeito são bases da lei maior, aquela que está no nosso íntimo e é ela quem rege nossas emoções, nossos sentimentos, inclusive nossa educação e moral.

Razão de continuar afirmando:

"Adotar imediatamente no currículo escolar, desde o ensino fundamental, 'Educação no trânsito para pedestres e condutores'.

Isso, porque:

Iniciando pela tenra idade, tais conceitos tendem ficar profundamente marcados no subconsciente das crianças e seus benefícios logo surgirão.

Educação... necessidade basilar para desenvolvimento e segurança de um povo, de um país. Coisa que no Brasil vem deixando muito a desejar!"

Fosse eu político, legislador, me empenharia fazer disso Projeto de Lei. E lutaria para sua promulgação e efetivo uso!!!.

Como é possível ver, não estou somente fazendo críticas. Apresento os fatos e as possíveis soluções para eles.

João Cruz é autor do livro Motociclistas invencíveis

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdo relacionado - Artigos