Viagem de moto Sacramento (MG)

Levantei cedo naquele domingo, por volta das 6h da manhã. Sem perder tempo, sai de São Sebastião do Paraíso (MG), com destino a Rifaina (SP). Em minha moto, uma Ténéré 250 ano 2011, na qual sempre carrego um baú com itens necessários para um passeio, caso ocorra algum problema.

Já com a moto pronta, parti para o que inicialmente seria meu destino. Assim que sai daqui de “Paraíso” a estrada já debutava suas primeiras belas paisagens daquele dia.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Cheguei por volta de 9 horas da manhã a Rifaina. Ao me aproximar da cidade e por não perceber nenhum alvoroço na estrada, achei que a prainha poderia estar vazia. Mas estava enganado, mal encontrei lugar para estacionar.

Pensei em dar um tempo ali, talvez esperar algum restaurante abrir para almoçar com aquela bela vista, mas teria que esperar quase 3 horas. Peguei meu celular, abrir o Google Maps e vi que a cidade de sacramento ficava a 35 km dali. Sem pensar duas vezes, vesti novamente a jaqueta, minha luva e sai em direção a Sacramento.

Mas antes tive que parar naquela bela ponte que sai de Rifaina sentido a meu novo destino. E para ajudar é claro, o dia estava lindo e me brindava com belas paisagens.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Uma curiosidade é que a cidade em que moro, São Sebastião do Paraíso, fica a poucos km da divisa com São Paulo. Ao traçar meu destino rumo a sacramento, retornaria para Minas, mesmo que estivesse seguindo em frente.

Cheguei a Sacramento e ainda era 10h da manhã. A missa estava para começar e peguei uma foto peculiar, onde os fiéis, já organizados dentro da igreja, aguardavam o padre que se preparava do lado de fora. Cena que só quem estava observando do outro lado teve a chance de presenciar.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Viagem de moto Sacramento (MG)

Fiquei ali descansando por alguns minutos e mexendo no Google Maps. Acabei encontrando perto de onde estava, distante cerca de 15 km, o Parque Nacional Da Gruta dos Palhares.

Lugar lindo com uma bela gruta e uma caverna pequena onde é liberado o acesso até determinado ponto, sendo proibido seguir em frente por causa dos caminhos estreitos e perigosos a partir dali.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Viagem de moto Sacramento (MG)

No local o estacionamento é gratuito e cobram R$ 5,00 pelo ingresso para manutenção. Preço simbólico diante da beleza do lugar. Existem ainda, dentro do parque, pequenos lagos com carpas, um restaurante e uma piscina, que se encontrava um pouco mais longe, separada por uma cerca. Imagino que a piscina poderia ser cobrada a parte para entrar.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Viagem de moto Sacramento (MG)

Fiquei cerca de 30 min no local e resolvi não voltar para casa pelo mesmo caminho da ida e sim dando a volta na região, passando pelo município de Delta depois sentido Orlândia e Batatais.

Passei por uma estradinha quase deserta e parei no trevo que dava acesso a uma cidadezinha chamada Conquista. Mas o que achei curioso foi o portal com uma mão segurando o nome da cidade, fazendo referência com significado da palavra.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Passei pelo município de Delta e já estava perto de Uberaba, quando resolvi voltar para casa, pois já eram quase 2 horas da tarde, eu não havia almoçado ainda e faltavam 190 km para chegar em casa.

Parei em um restaurante em um posto na cidade de Igarapava, bem ao lado de Delta e me fartei com um caprichado Self-Service. Depois de ter apreciado aquele belo almoço, descansei mais um pouco em uma sombra refrescante do lado de fora do posto. Eu não sabia ao certo qual temperatura fazia naquele momento, mas estava um calor de matar.

Viagem de moto Sacramento (MG)

Refresquei-me um pouco, e segui viagem. A autonomia da Ténéré permite rodar um pouco mais de 400 km com um tanque e, naquela altura, eu tinha rodado 380 km e a luz de reserva no painel já estava piscando, então parei em um posto perto de Orlândia. Depois segui viagem sem parar até minha casa, onde cheguei por volta das 18h.

Rodei 508 km naquele dia, apesar de ter planejado que inicialmente seriam 290 km.

Em alguns momentos da vida é necessário sair da rotina e pegar uma moto, por exemplo, mesmo que seja sozinho, ou melhor, na companhia apenas de Deus, e rodar tranquilo, admirando belas paisagens e agradecendo por poder estar ali.

Comentários (2)

This comment was minimized by the moderator on the site

Bate e volta ; showww guerreiro !! Parabéns pela aventura e disposição!! Rodar por ae de moto sozinho e se sentir livre !! Aliás na melhor companhia ! Deus .viajar de moto e c sentir vivo , é fazer parte da natureza da melhor forma possível ! Abrcss boas estradas ??

This comment was minimized by the moderator on the site

Obrigado, é que sempre digo, toda oportunidade que tiver tem que pegar a moto mesmo e rodar, faz muito bom pro corpo e pra alma, fica com deus, e boas estradas pra ti tbm!!!

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia