Viagem de moto até Diamantina

Com quase três séculos de fundação, passando de povoado a arraial até chegar a município, Diamantina é uma cidade rica em história e tradições.

Terra do ex-presidente da República Juscelino Kubitschek e de Francisca da Silva de Oliveira, a famosa Chica da Silva, a cidade mineira fica no Vale do Jequitinhonha, a 285 km de Belo Horizonte.

Conhecida inicialmente como Arraial do Tijuco, a cidade surgiu no século XVIII devido à grande produção local de diamantes, que eram explorados pela coroa portuguesa. Um dos destinos da Estrada Real, Diamantina teve o conjunto arquitetônico do seu centro histórico tombado pela UNESCO em 1999.

Atualmente, Diamantina é uma das cidades históricas mais conhecidas e visitadas do país. O casario colonial, de inspiração barroca; as edificações históricas; as igrejas seculares; a belíssima paisagem natural e uma forte tradição religiosa, folclórica e musical conferem uma singularidade especial à cidade.

Aproveitando o feriadão do dia 02 de novembro, na companhia dos amigos Maurício, Laércio, Claudinho, Letícia e da minha esposa Dani, saímos cedo com destino à cidade de Diamantina. Viagem tranquila, estrada boa, pouco trânsito e temperatura agradável.

No caminho optamos por dar uma paradinha na famosa linguiça da Beth para fazer um lanche reforçado, saborear o tradicional pão com linguiça da região e deixamos o almoço para quando chegássemos à cidade de Diamantina.

Por volta das 16 horas, depois de dar entrada na pousada Montanha de Minas, tomar um belo banho e colocar uma roupa mais leve, seguimos para o point da cidade à procura de um restaurante.

No almoço nos fartamos com uma deliciosa comida mineira, acompanhada de muito memédio (cerveja).

Sábado o dia foi incrível. Logo cedo, após tomar o café servido pela pousada, seguimos para o mercado central da cidade, um lugar incrível, onde se comercializa vários tipos de produtos, desde pedras exóticas até comidas típicas da região.

Terminamos nosso dia no restaurante O Garimpeiro, onde saboreamos o famoso prato Bamba do Garimpo e um excelente bacalhau.

Domingo acordamos cedo para retorno à capital mineira. A viagem de volta foi tranquila, mesmo pegando alguma chuva.

Última modificação: Sex 20 Jan 2017

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdo relacionado - Viagens pelo Brasil