Bem, como eu estava em Charlotte (NC), só me restava conhecer uma de suas maiores atrações: o "Nascar Hall of Fame"

No momento em que cheguei começaram a estacionar vários carros no pátio externo, parece que para promover algum evento. O rugido do motor da Ferrari F-40 ricocheteando nas estruturas de concreto dos prédios em volta parecia anunciar o Apocalipse. Coisa de louco.

Passei quase uma hora circulando e fotografando os carros, alguns "envelopados" de uma forma que denunciavam a origem árabe de seus proprietários.

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Ao final da sessão de fotos resolvi morrer em alguns dólares e entrar no Nascar Hall of Fame. Trata-se de um programa imperdível para quem gosta de automóveis, mecânica e de um pouco da historia dos USA na década de 40. O que impressiona não é a quantidade de veículos e peças do acervo, mas a forma como trataram a exposição, proporcionando uma interação com o publico que torna difícil sairmos de lá.

Se você quiser testar suas habilidades numa troca de pneus, existe um box, com o carro, as ferramentas e todo o ambiente que, ao ser posto em ação, leva sua adrenalina para o ponto desejado. Você forma sua equipe com mais duas pessoas, ao sinal executa a troca (na realidade apenas tira os parafusos e torna a colocá-los) e tem o seu tempo medido. Aqui os três treinaram antes, definiram o que cada um faria tentaram ser o mais eficientes possível, mas o resultado final foi 12 segundos. Vejam que não precisaram nem tirar a roda, era apenas soltar e apertar os parafusos...

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Se você gosta de pilotar e quer saber como seria num oval, existem 8 carros em uma pista, você recebe as instruções de como pilotá-lo (pé direito no acelerador e esquerdo no freio, como nos karts), escolhe o carro, senta, ajusta o banco e ao ser dada a partida, "- Gentlemen, start engines !", segue o carro madrinha por uma volta e depois começa a perceber que é muito mais complicado do que pensava. Mas vale a pena, a sensação é muito próxima da realidade.

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Quem curte mecânica entra numa ala que é uma oficina com peças, ferramentas, motores, molas e tudo o que é usado nos carros da Nascar.

Você pode ligar um motor no dinamômetro e levar a aceleração dele ao limite. Não acreditei quando li, mas como não tinha ninguém olhando liguei e levei a aceleração da goiaba ao máximo. Queria ver os pistões atropelando as válvulas e sair pedaços de biela pela chaminé, mas claro que eles colocam um limitador por causa de vândalos como eu. Mas que ia ser bonito lá isso ia.

O inicio do tour é uma sessão de cinema contando a história do surgimento da Nascar, entremeada com filmes da época. A gente fica sabendo que esta fórmula começou com os contrabandistas de whisky. Durante a Lei Seca, para fugir dos carros da polícia, eles passaram a "envenenar" os motores de seus carros. Por isso, um dos símbolos da Nascar é um garrafão de bebida.

Lendas de uma época

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Corremos muitas vezes juntos, fugindo de Elliot Ness e seus rapazes. Algumas vezes eles ganhavam a maioria nós vencíamos. Afinal tínhamos a receita mágica: motores Ford com 8 cilindros em V, preparados por Tezauto da Vila da Penha....isso sem falar no Jack Daniels falsificado (um foguete).

Interior do carro oficina da Lowe's que patrocina um dos carros da Nascar. Limpeza absoluta. Quando lembro da garagem da Puma do meu filho Carlo, com papagaio, mijo do Chocolate, livros velhos, etc., concluo que ele jamais vai conseguir inscrever o Puma na Nascar...

Depois de curtir a bela cidade de Charlotte, uma boa noite de sono no primeiro Days-Inn que encontrei.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.