Deserto do Atacama

Nos atrasamos para sair, porque o Cesar pensou ter perdido a chave da moto. Após muita procura, ele resolveu usar a chave reserva, mas tudo bem, afinal o stress ficou em Floripa, rsrsrsr.

Enfim, saímos às 10 horas e pouco depois chegamos à aduana chilena. Os trâmites demoraram muito, havia um ônibus de excursão na nossa frente, algumas pessoas passando mal por causa da altitude. Nós também estávamos com dor de cabeça e muita falta de ar. Enfim, depois de tudo pronto, atravessamos a fronteira com muita emoção, principalmente eu e o Anesio que a tantos anos sonhávamos com essa viagem e a travessia da Cordilheira. Vitória!!

Deserto do Atacama

Deserto do Atacama

As montanhas da Cordilheira dos Andes é algo que não consigo descrever, é como se estivéssemos dentro de um quadro em tamanho real, uma pintura que o Artista Maior pintou.

Ao longe, lhamas novamente atravessando a estrada. Avistamos o vulcão Licancabur, que é divino, meus olhos nunca viram nada tão grandioso. Começamos a descer as montanhas em direção a San Pedro do Atacama. Muito lixo na beira da estrada, mostrando a presença do homem. Achamos o hostel que ficaríamos, muito simples, banheiro no corredor e a anfitriã nada simpática.

Deserto do Atacama

Saímos para jantar. A cidade de San Pedro é a cidade com mais doido por metro quadrado que já vi. Mochileirois por toda parte, cachorros enormes deitados por todo lugar, foi engraçado!!

Jantamos em uma pizzaria caríssima, chegamos a ficar assustados. Será que nosso dinheiro vai dar??

Deserto do Atacama

Deserto do Atacama

Deserto do Atacama

Deserto do Atacama

Deserto do Atacama

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.