Dormimos no Hotel Central em Cacoal, depois de inventar um dispositivo especial. Trata-se de uma novidade que quando voltar vou patentear. É um dispositivo contra RONCO. Duas aranhas e uma rede, que vai amarrada no pé do roncador, que no caso é o Luciano, carinhosamente apelidado de MOTOQUEIRO SELVAGEM. Depois explico esta parte. O homem ronca demais. A cada roncadão eu esticava a corda e ele mudava de posição, parando de roncar.

Saimos pela manhã, após o PIOR CAFÉ DA VIAGEM e tocamos para Porto Velho, capital de Rondonia, passando por um dos piores trechos da viagem, com chuva e MUITOS BURACOS. Apesar disso cumprimos todos os 590 km com segurança e bem devagar. Passamos por Ji Paraná, uma das cidades mais complicadas de todo o trecho, com muitas motos pequenas atrapalhando na rodovia e muitos caminhões.

Chegamos em Porto Velho, no hotel O COMPADRE, às margens da rodovia 364. Jantamaos no restaurante do Hotel, eu com uma canja, Negão como um churrasco (come carne pra caramba) e o Luciano PICCHU SELVAGEM, só no peixe. Algumas cervejas e cama.. Tinha vinho nacional mas era muito caro... Negão. ficou na água... E Cama...com dispositivo de ronco acionado novamente....hehehe...

Percorridos 590 km

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Motos Adventure - expedição de moto pelo mundo

Livro sobre viagem de moto até o Atacama