Viagem de Moto Viagem de Moto Inspirando viajantes

1º dia - Cachoeiro - Araxá

Moacyr com pneu furadoAcordei às 4h30 da madrugada e minha moto já me aguardava na garagem. Tudo estava pronto e me aguardando. Despedi-me da família e segui com meu filho Mateus para o ponto marcado para a saída.

Encontramos-nos no posto e logo todos já estavam prontos. A TV Gazeta veio fazer a cobertura da viagem e fez entrevistas e imagens do grupo se arrumando e preparando os últimos detalhes nas motos.

Saímos ainda no escuro. A adrenalina tomava conta até das motos que pareciam ter vida sob nós.

Seguimos em direção a Castelo, e chegamos na BR 262 onde iríamos encontrar o outro integrante do grupo, que mora em Vitória. E no trevo de Conceição de Castelo, lá estava nosso amigo Rodrigo já prontinho e pontualmente no lugar programado para se juntar a nós.

Fizemos as honras da casa, nos confraternizamos por alguns momentos e começava assim mais um capítulo de um diário de motociclista. O calor já nos acompanhava nos primeiros 200 km. Eu abandonei a minha calça de cordura e adotei uma outra calça ASW. Realmente não estava mais suportando a temperatura e minhas pernas já começavam a empolar.

Continuamos numa tocada forte, na média de 140 Km por hora até que, numa reta, o pneu da moto do Moacyr furou e ele encostou. Paramos todos. Logo parou também uma caminhonete para ajudar. Colocamos a moto em cima para levar à cidade mais próxima que era Rio Casca. Fomos todos para a oficina melhor equipada do lugar.

Ficamos aproximadamente uma hora parados. Aproveitei para secar minha cueca e minha calça que estavam completamente molhadas. Coloquei no sol para resolver este assunto.

Tudo pronto...ufa... Finalmente, ficou pronto e saímos loucos de vontade de acelerar as motinhas.

17 minutos depois disso tudo... inacreditável... o pneu traseiro da moto do Moacyr saiu do aro, fazendo com que ele ficasse completamente desequilibrado a 140 por hora. Ele conseguiu dominar a moto até fazer ela parar perto da calha de escoamento de água da pista.

Pára tudo novamente. E agora...? Inacreditável... um sol de rachar a cabeça, todos ali com roupas de tudo que é tipo, e mais uma parada forçada...

Conseguimos um tronco emprestado de um sitiante que estava nos olhando sem entender nada, penduramos a moto entre a calha e o asfalto, foi retirada a roda inteira, e volta o Moacyr para a cidade de Rio Casca novamente para encontrar uma solução para a roda assassina que não queria que a gente continuasse a viagem...

O sol era alucinadamente forte. Ficamos debaixo de uma sombra muito reduzida e penduramos nossas roupas numa cerca de arame farpado e ali fizemos nosso lanche com o que cada um tinha levado como reserva de comida ou tira-gosto. E o sol... cozinhava todos que estavam esperando Moacyr com sua roda problemática.

Então, como numa miragem, após quase três horas de espera, surge nosso amigo com um pneu de cross no aro que não era o original da XT 660, e o antigo pneu amarrado sobre o baú... Colocamos a roda na moto e finalmente seguimos pela estrada quente de Minas Gerais. A estrada estava insuportavelmente congestionada até João Monlevade, onde as carretas e caminhões pareciam que não iam acabar nunca e todos estavam na rodovia naquela hora. Chegamos no restaurante Avião, matamos nossa fome e nos hidratamos o que podíamos.

Tocamos forte. Passamos por Belo horizonte e já eram 6 horas da tarde.

alt

Imprimimos um ritmo forte, na casa dos 160 km por hora, até chegarmos em Araxá 2 horas depois. Procuramos um hotel e achamos o Hotel do Sesi, onde passamos uma noite confortável. Descansamos após toda a maratona de pneus furados debaixo de sol forte.

Comentários (3)

  1. cicero g silva

pessoal que passar pela 381 em horario de almoço, dica restaurante 'FOGAO MINEIRO' tem comida mineira caseira e em fogao de lenha, fica uns 5km antes dos bombeiros na 381 e uNs 50KM apos joao monlevade sentido BH

  1. FALCÃO NEGRO

IRMÃO ISSO SÓ ACONTECE QUEM PRATICAR O MOTO-TURISMO

  1. Jaky

Na verdade vocês usam uns fatos muito quentes,mas também não sei que temperaturas de dia fazem,aposto que de noite deve ser frio,mas aqui em portugal e também pelo mundo inteiro têm, uns casacos c entradas de ar e com toda proteção, uso casaco e nas pernas tenho protecções como os policias por cima das calças,cobre a perna até o fémur,mas tem mais pequenas,é uma opinião. Também quando faz muito calor cheguei a molhar o casaco em fontes.<br />Mas desejo que gozem o máximo que poderem,e se não virem tudo o que queriam,pode haver outras ocasiões,gozem cada momento e boas curvas...

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.