A história do Mototurismo

O que é o Mototurismo?

Como o próprio nome indica, o Mototurismo é um conceito de viagem cujo meio de transporte é a moto, e caracteriza-se essencialmente pelo espírito de aventura, liberdade e descoberta.

A necessidade do homem em montar uma moto e correr caminhos à procura do mundo, mistura-se com o próprio desenvolvimento desta máquina, que se massificou principalmente graças à Primeira Guerra Mundial e rapidamente passou a fazer parte do imaginário dos mais aventureiros. Este espírito de aventura, liberdade e descoberta foi-se desenvolvendo de tal forma, que em meados dos anos 50 surgiu o termo "MOTOTURISMO", evoluindo até à atualidade.

Existem registros de viagens turísticas feitas em duas rodas, a partir de 1920O ambiente sócio-económico do pós-guerra (1914-1918) foi propício à massificação das motocicletas, pois eram máquinas baratas, de fácil manutenção e acessiveis aos bolsos mais pobres.

O fenômeno sócio-economico e cultural do mototurismo (como o conhecemos hoje) ocorreu a partir do final da decada de 60 e início dos anos 70. No entanto...

1922 - Clare Consuelo Sheridan, a primeira mulher...

Clare Consuelo Sheridan

Clare Consuelo Sheridan foi uma mulher de carreira. Escultora de renome, escritora, jornalista e viajante, sempre levou uma vida de aventuras. Nasceu em Londres no dia 9 de setembro de 1885, uma das três filhas do casal milionário americano Jerome Leonard e Clarissa Hall.

Sheridan não era apenas uma mulher talentosa nas artes e escrita. Em 1922 tornou-se correspondente europeia do jornal New York World, e passou a ser uma viajante incansável. Muitas das suas viagens foram realizadas de carro ou de moto com side-car. Muitos autores de sua época escreveram sobre as suas viagens e aventuras. Você pode ler a sua biografia aqui.

De 1928 a 1936 - A volta ao mundo numa moto

Viagem de moto historica

Em 1928, dois jovens húngaros decidiram dar a volta ao mundo numa Harley-Davidson com side-car. Zoltan Sulkowsky e o amigo Gyula Bartha, partem numa aventura de 9 anos, publicando posteriormente em livro a sua história, muito realista, sobre o mundo que viram, onde a infuência da europa nas colônias africanas se faziam sentir em grande escala.

Os dois experimentaram as riquezas de sultões, testemunharam culturas primitivas e de extrema pobreza de vilas remotas, viajaram através de desertos e percorreram estradas de todos os tipos. Enfrentaram animais selvagens, lidaram com lama, areia, calor e frio extremos, e rios que, para atravessar, a moto tinha que ser desmontada para caber em pequenos barcos.

O livro das suas aventuras, "Around the World on a Motorcycle: 1928 to 1936" é inteligente e envolvente, oferece uma visão de mundo única entre as guerras mundiais, temperado pela grande diversidade de culturas e da grande variedade da vida humana que existe no planeta.

1931 - "One man Caravan" de Londres a Tóquio

Robert Edison Fulton Jr

Em 1931, o jovem Robert Edison Fulton Jr festejava com os amigos o final do curso de arquitetura na Universidade de Viena, quando lançou a ideia que gostaria de fazer uma grande viajem de moto, mas para isso teria que conseguir uma máquina confiável.

A sorte estava do seu lado, pois entre os presentes na festa estava o fabricante das motos "Douglas" que prontamente lhe ofereceu uma moto para a sua aventura.
Com apenas 23 anos de idade, Fulton Jr, partiu numa viagem solitária de 40.000 km, entre Londres e Tóquio e que durou 18 meses. Tudo registrado no livro "One Man Caravan"

1953 - A viagem de Geoffrey Gander

Viagem Historica2

Em 1953, o ingês Geoffrey Gander juntou-se a uns amigos (tanto homens como mulheres) e decidiram fazer uma viagem mototurística pela Europa. Uma viagem a sério, passando por diversos países como França, Alemanha, Áustria, Itália e Suíça e devidamente retrata por fotos, um pormenor pouco comum na época.

As motos usadas pelo engenheiro e amigos foram a GAU 856 Brough Superior SS100 com sidecar, moto ainda existente na garagem de um dos descendentes, uma AHC 650 Triumph Thunderbird de 1950, a KBY Sunbeam 571 e uma 871 VMM Sunbeam. Destas, pelo menos uma delas ainda deve existir em casa de um amigo de Geffrey que a guardou como recordação, e finalmente uma AHC Triumph 963.

A viagem teve início no Aeroporto Lympne, no Reino UNido, em julho de 1953, e terminou em Le Touquet, depois de percorrerem cerca de 3.200 km. Você pode ler esta crônica e ver muitas fotos no site criado pelo filho de Geffrey, aqui.

La Poderosa II, em 1950

Che Guevara la poderosa

Em 1950 já o ícone Che Guevara havia feito a sua viagem começada de moto e terminada a pé, pelas províncias argentinas de Tucumán, Mendoza, Salta, Jujuy e La Rioja, na qual percorreu diversos resorts Andinos. Não foi propriamente uma viagem de turismo, mas foi com certeza uma das primeiras grandes viagens feitas numa moto.

E Che voltou a repetir a façanha em 1952. Com Alberto Granado, parte numa grande viagem pelo continente, de Buenos Aires a Caracas, na velha moto do companheiro, uma Norton 500 cc, fabricada em 1939 e apelidada de La Poderosa II. Esta viagem deu em livro "De moto pela América do Sul", mais tarde em Filme, "Diários de Motocicleta" (Walter Salles 2004).

Na segunda metade da década de 60, a indústria motociclística inicia o lançamento de modelos que aliam motores mais potentes com design, conforto com autonomia, levando os consumidores a participar de um novo conceito no universo motociclístico.

Assim, andar de moto deixa de ser apenas uma modalidade desportiva ou um mero transporte citadino. Começa aqui uma nova cultura e o surgimento de expressões ligadas ao mototurismo: Aventura, liberdade, prazer e descoberta.

Este é o momento em que o mototurismo ganha seu espaço no século XX.

"Long Way Round", a mais midiática

Long Way Round 2004
Ewan McGregor e Charley Boorman, LongWay Round, 2004.

De todas as viagens mototuristicas, talvez a mais midiática é a que o ator Ewan McGregor e o amigo Charley Boorman fizeram em 2004: decidiram sair de moto de Londres (Inglaterra) até Nova Iorque (EUA), atravessando a Europa, Ásia e América do Norte, viagem a que deram o sugestivo nome "Long Way Round".

Em 2007 reuniram a mesma equipe e fizeram o "Long Way Down", saindo de John O'Groats (Escócia) até a Cidade do Cabo (África do Sul), descendo a Europa e a África!

A partir de último terço do século XX o equipamento motociclistico começa a desenvolver-se tecnologicamente, com novos materiais a aparecer no mercado, mais confortáveis e mais seguros.

O Mototurista é no geral uma pessoa de espírito aberto, aventureiro e adaptável a todas as situações. Entre o viajante solitário ou aqueles que viajam em grupo, o objetivo é sempre percorrer quilômetros para conhecer profundamente todos os lugares e gentes por onde passamos.

Atualmente existem no mercado várias marcas e modelos de motocicletas denominadas de Grandes Turísticas (GTs), que tornam possível cada vez mais e melhores viagens, permitindo percorrer grandes distâncias com conforto.

Seja qual for o modelo ou marca que tenhamos, viajar de moto é, sem dúvida, uma experiência única e inesquecivel, que nos leva por caminhos que de outra forma nunca os conheceriamos. A grande vantagem de viajar de moto em comparação com um automóvel, é que de carro podemos apreciar a paisagem, mas de moto sentimo-nos como fazendo parte dela.

Por isso, pelo menos uma vez na vida, experimente fazer uma viagem de moto, nem que seja pequena. Vai ver que nunca mais a vai esquecer!

Ptex
Fonte: http://www.turismo-de-moto.com/

Última modificação: Ter 17 Jan 2017

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres

Conteúdo relacionado - Artigos

Motociclistas invencíveis

Exemplo a ser seguido

Riders Of Freedom

O olhar o outro

Motociclistas invencíveis

Pra que farol? Farol pra quê?