Entrar

8º dia - Srinagar - Jammu

Viagem de moto pelo Himalaia

Iniciamos nossa viagem de volta para Délhi. Seriam pouco mais de 850 km a serem percorridos, por estradas melhores que as que utilizamos até esse dia, mas pelas estimativas do nosso amigo indiano Ankur, não conseguiríamos vencer essa distância em menos de três dias. Assim, planejamos para esse primeiro dia chegar à cidade de Jammu, que fica próxima à fronteira com o Paquistão.

A estrada era toda asfaltada, com pequenos trechos de cascalho ou buracos que exigiam grande atenção. Atravessávamos uma região de montanhas que fazia a altitude varia muito, assim como a temperatura, que ia desde a agradável nos lugares mais altos nas montanhas até a muito quente em baixas altitudes. As cusvas foram uma constante nesse primeiro dia e algumas eram bastante complicadas, às vezes traiçoeiras.

Devido à tensão existente entre a índia e o Paquistão por causa da disputa pela Caxemira, a movimentação de tropas na estrada era enorme. Eram centenas e centenas de veículos militares percorrendo aquela estrada, o que tornou a viagem ainda mais lenta e tensa, pois a todo momento tínhamos que ultrapassar vários caminhões seguidos, em estrada estreita e cheia de curvas. Os engarrafamentos eram constantes, principalmente quando um grande caminhão encontrava outro vindo em sentido contrário e não dava para passar os dois ao mesmo tempo. Tentávamos adiantar ao máximo desses momentos, ultrapassando o maior número de veículos que estavam parados, mas a viagem não rendia.

Em um trecho onde havia um longo túnel com passagem de apenas um veículo, o trânsito estava completamente parado. perguntando a militares que estavam no local, fomos informados que um caminhão havia estragado no meio do túnel, não sendo possível passar nenhum outro veículo. Esperamos debaixo de um sol implacável, conversando com alguns militares que também aguardavam. Finalmente, depois de cerca de uma hora de espera, bloquearam a entrada do túnel que servia para quem vinha em direção contrária e nos foi possível atravessar a montanha.

Em um trecho da estrada que cortava uma floresta de pinheiros, paramos para beber água e descansar alguns momentos e aproveitei para tirar algumas fotos dos coloridos caminhões que passavam.

A nota mais interessante do dia foi quando estávamos próximos a Jammu e, logo de pois de uma curva, nos deparamos com um dromedário (uma corcova) andando calmamente pela estrada, sem ninguém tomando conta. Tivemos que parar para tirar algumas fotos.

Conversamos com um senhor que pilotava uma pequena moto e estava parado à beira da estrada. Estávamos confusos sobre o caminho a seguir e parece que ele não entendeu que queríamos ficar na cidade de Jammu e estávamos procurando por hotel. Pediu para nós o seguirmos e ele estava nos levando pelas ruas movimentadas da cidade, sem parar nos hotéis. Passamos por um muito bacana e resolvemos parar para olhar o preço. Resolvemos ficar. O mais caro da viagem, mas o melhor de todos que pernoitamos. Roupas de cama limpas, finalmente. Comemos no restaurante do próprio hotel.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização