• Gugu
  • Publicado em

O que você conhece de GPS?

GPS quer dizer "Sistema de Posicionamento Global" uma decorrência do acrônimo do inglês "Global Positioning System". É um sistema de posicionamento por satélite, utilizado para determinar a posição de um receptor na superfície da Terra.

Este sistema é formado por uma rede de 24 satélites chamada NAVSTAR, que orbitam ao redor da Terra e emitem sinais que são reconhecidos pelo nosso receptor (GPS), dando assim a nossa posição muito precisa na superfície terrestre, como também a hora, a velocidade e outras informações.

Como o GPS funciona

Cada um dos 24 satélites processa os dados relativos à posição exata no espaço e no tempo, como também a sua posição em relação aos outros satélites. Estes dados são transmitidos continuamente para os centros de controle na Terra. Ao ligar o receptor de GPS, primeiramente ele localiza os satélites (busca os sinais), passando a processar os sinais recebidos, no mínimo de três satélites, calcula as distâncias entre eles e a nossa posição, por triangulação, dando assim a leitura da latitude e longitude em que nos encontramos. Com quatro ou mais satélites, o receptor é capaz de calcular a altitude onde nos encontramos a velocidade de nosso deslocamento, pode marcar uma rota e saber se nos desviamos dela, a distância do destino, a hora do alvorecer e do pôr-do-sol, e muito mais.

Contrariamente ao que muitos pensam não basta adquirir qualquer aparelho, instalá-lo na moto ou no carro e viajar, achando que vai desfrutar o máximo dele. Muitas providências devem ser tomadas antes de colocá-lo "na estrada".

Os fatores que devem ser levados em conta, ao adquirir um receptor "GPS", são, basicamente, os seguintes:

  • Número de canais que o receptor utiliza;
  • Mapas disponíveis (importantíssimo: cada marca tem seus próprios mapas);
  • Tamanho e luminosidade do ecrã (tela), pois na moto a visualização é mais complexa do que em um automóvel;
  • Autonomia de bateria;
  • Robustez, ou seja, deverão suportar, especialmente, chuva e solavancos, comuns em viagens de motocicleta;
  • Facilidade de operação, notadamente, com a moto em movimento.

Sugestão:

Evite comprar qualquer GPS por impulso. Procure os mais conhecidos e que possam receber os mapas distribuídos gratuitamente, do contrário, estará gastando dinheiro em um acessório incompatível com a sua necessidade ou com o que objetiva dele.

Na Internet existem vários sites onde poderá saber mais sobre GPS. Um site, sob todos os aspectos, considerado indispensável e que deverá ser acessado é o do "Projeto Tracksource": www.tracksource.org.br. Neste site você terá tudo que precisa, desde manuais, orientações diversas e o mais importante: mapas gratuitos, porém, somente para os GPS da marca Garmin (site da Garmin: www.garmin.com/br).

Cuidado:

Alerto a todos que pretendem adquirir e utilizar um GPS, que se habituem a não ficar olhando para o aparelho o tempo todo, pois o risco de acidente é muito grande. A distração com o aparelho leva, fatalmente, ao insucesso.

Outra sugestão que faço, é que utilize o aparelho, o máximo possível, em seu automóvel, como forma de se habituar e aprender a aproveitar todos os recursos que ele disponibiliza.

Procure saber operá-lo, antes de sair para viajar.

Como o GPS funciona?

Particularmente, utilizo o GPS Garmim Zumo 660, que foi desenvolvido especialmente para motocicletas; opera com toques na tela, mesmo com luvas; é a prova d'água e possuiu controle de luminosidade do ecrã (para enxergar no sol).

E o mais importante, recebe mapas do Projeto TrackSource e outros, disponíveis na Internet, gratuitamente, os quais são instalados no computador e transferidos, através do Programa MapSource, para ele.

O programa MapSource, que acompanha o aparelho, e pode ser instalado em qualquer computador, permite que você projete toda sua viagem ou passeio no computador e transfira somente as Rotas diretamente para o GPS.

Uma das desvantagens de adquirir um modelo de GPS para automóveis é que ele não dispõe de suporte para motocicleta, enquanto que no Zumo 660 já acompanham os suportes para moto e carro.

Endereços para baixar mapas:

Atenção

Sugerimos que baixe os mapas roteáveis no computador e só transfira para o GPS os que vá utilizar. A quantidade de mapas no GPS torna o funcionamento mais "pesado". Uma das soluções, quando necessário carregar vários mapas, é desabilitar temporariamente no GPS os mapas que não estiver usando no percurso.

Lembre-se: cada fabricante de GPS tem seus próprios mapas. Os do Garmim, por exemplo, não servem para outras marcas. Portanto, antes de adquirir um GPS procure saber do vendedor sobre a disponibilidade de mapas.

Vocabulário mais usado em GPS:

  • Tracks – É a rota que o aparelho GPS vai armazenando à medida que você vai se deslocando.
  • Way point – são pontos de interesse na rota, que podem ser armazenados no GPS, com as coordenadas correspondentes. São pontos para onde mais tarde podemos querer voltar ou passar quando estamos fazendo um percurso. Pode ser um local com uma bela paisagem, um posto de combustível, um hotel, um restaurante, a residência de amigo ou familiar, enfim, qualquer lugar de que queria guardar as coordenadas.
  • Go To – Talvez a função mais usada e mais atrativa de um GPS. Pode indicar no aparelho o ponto ou o "way point" onde queremos chegar (pré-mapeado ou aquele que você marcou). O próprio GPS vai marcando a direção do caminho, fazendo as correções à medida que vamos nos afastando. Indica também a distância e o tempo que faltam para chegarmos ao destino, em função da velocidade.

Boas viagens!!!

Otavio Araujo – Gugu - 69 anos, empresário e motociclista desde 1968
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres

Comentários (18)

Conteúdo relacionado - Artigos

Motociclistas invencíveis

O Touro Ciumento

História da Motocicleta

Museu de Motocicletas BMW Curitiba

Motociclistas invencíveis

Status feminino...?