normal Perguntas De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia

Mais
17 Abr 2018 13:45 #4617 por Romulo Provetti
Resposta de Romulo Provetti no tópico De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia
Eu vi o tópico e estava tentando cadastrá-los na Saraiva, mas o sistema e o atendimento deles é muito ruim. Está dando erro e não me respondem.

Vou tentar por mais alguns dias e te falo.

Não quero vender por outros meios (.pdf, por exemplo) porque não se tem controle sobre o arquivo enviado.

Tem a opção dos livros impressos também, que você pode depositar o valor na minha conta corrente no banco Itaú.

Esta imagem não é visível para visitantes.
Por favor, faça o login ou cadastre-se para vê-la.


Rômulo Provetti
viagemdemoto.com
romuloprovetti.com

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
17 Abr 2018 13:23 #4616 por denydias
Uau! Sete países, quase 22 mil km, numa Biz 125! Leandra até tremeu o quadro de alegria agora!

Alfredo e sua Biz merecem nosso respeito!

Muito obrigado pela super dica, Romulo!

PS: como compro seus livros sem ser pela Amazon?

Deny Dias
PCXpedition

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
17 Abr 2018 13:03 #4615 por Romulo Provetti
Resposta de Romulo Provetti no tópico De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia
Deny, olha uma viagem parecida com a que você planeja: viagemdemoto.com/viagens-pela-america-do...mundo-em-uma-biz-125

Esta imagem não é visível para visitantes.
Por favor, faça o login ou cadastre-se para vê-la.


Rômulo Provetti
viagemdemoto.com
romuloprovetti.com

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
09 Abr 2018 09:29 #4595 por denydias
Essas últimas sete fotos! <3

A última tem até uma espécie de aurora boreal! Fantástico!

Deny Dias
PCXpedition

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
09 Abr 2018 08:43 #4594 por Romulo Provetti
Resposta de Romulo Provetti no tópico De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia
Acho que o mais fácil é olhar nos albuns de fotos que tenho no meu perfil do Facebook. Minhas fotos do céu durante as viagens não são as melhores. Por falta de espaço, normalmente não levo as lentes com maior abertura.

Neste dia aqui tem algumas fotos: viagemdemoto.com/caminhos-do-himalaia/3658-leh-spangmik

Esta imagem não é visível para visitantes.
Por favor, faça o login ou cadastre-se para vê-la.


Rômulo Provetti
viagemdemoto.com
romuloprovetti.com

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
07 Abr 2018 12:55 #4590 por denydias

Romulo Provetti escreveu: Bacana o tópico sobre a escolha da barraca. Há 10 anos tenho uma da Trilhas e Rumos que me atende muito bem.

Legal que gostou! Obrigado!

A T&R é muito bem conceituada! Quem tem gosta bastante! Quando comecei a olhar as barracas, cheguei a considerar as da T&R, especificamente as Cota 1 Alumínio, Cota 2 e Bivack Alumínio. Mas parece que o avanço tecnológico pegou a T&R... A Cota 1 é minúscula mesmo para 1 pessoa, Cota 2 não tem a opção alumínio e Bivack não é autoportante. Hoje em dia existem opções mais tecnologicamente adequadas para o meu uso. Daí eu fui de Quechua Quick Hiker 2.

Romulo Provetti escreveu: Quanto ao acampamento em altitudes acima de 4000 metros, minha sugestão é que você evite. Acampe nos vales e vá à altitude durante o dia, faz uma diferença enorme.

Hummm! Não tinha considerado este detalhe! Obrigado pela informação!

Romulo Provetti escreveu: Outra sugestão é analisar a compra de chip pré-pago quando chegar aos países. Provavelmente ficará mais barato que habilitar um plano internacional.

Você já ouviu falar do tal Passaporte Américas da Claro?

www.melhoresdestinos.com.br/passaporte-a...cas-vale-a-pena.html

Procurar um chip pré-local, abastecer com minutos e dados e ter que lidar com a troca de chips e configurações será mesmo que compensa os R$ 119,90/ano (R$ 9,90/mês) deste pacote? Funciona em todos os países que passarei, com exceção da Bolívia.

A minha operadora atual é a TIM. Ela tem uns pacotinhos mequetrefe com 30 minutos e alguns MB de dados a um custo mensal que é igual ao da Claro para o ano da Claro.

Romulo Provetti escreveu: Não querendo te deixar decepcionado, dificilmente você verá a via láctea como você vê em fotos. As câmeras conseguem captar a luz com muito mais nitidez que nossos olhos. Já tirei fotos da via láctea na Cordilheira dos Andes e no Himalaia.

HEHEHEHEH! Sim, estou ciente da falha evolutiva que privou nosso conjunto óptico de ajustes manuais de abertura, exposição e sensibilidade. De qualquer modo, ver (e dormir) sob o céu numa atmosfera muito mais rarefeita e com menos poluição luminosa é sempre uma experiência a ser vivida. ;)

Onde posso ver essas suas fotos da galáxia tirada nos Andes e Himalaia?

Deny Dias
PCXpedition

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
07 Abr 2018 11:37 #4589 por Romulo Provetti
Resposta de Romulo Provetti no tópico De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia
Bacana o tópico sobre a escolha da barraca. Há 10 anos tenho uma da Trilhas e Rumos que me atende muito bem.

Quanto ao acampamento em altitudes acima de 4000 metros, minha sugestão é que você evite. Acampe nos vales e vá à altitude durante o dia, faz uma diferença enorme.

Outra sugestão é analisar a compra de chip pré-pago quando chegar aos países. Provavelmente ficará mais barato que habilitar um plano internacional.

Um dos meus objetivos pessoais é ver a Via Láctea explodindo em minha retina.

Não querendo te deixar decepcionado, dificilmente você verá a via láctea como você vê em fotos. As câmeras conseguem captar a luz com muito mais nitidez que nossos olhos. Já tirei fotos da via láctea na Cordilheira dos Andes e no Himalaia.

Esta imagem não é visível para visitantes.
Por favor, faça o login ou cadastre-se para vê-la.


Rômulo Provetti
viagemdemoto.com
romuloprovetti.com

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
06 Abr 2018 17:43 #4588 por denydias
Uma informação adicional: eu tive muita dificuldade para escolher a melhor barraca para o meu uso.

Então lancei mão de método que compara coisas similares pelo custo/benefício. Escrevi sobre isso aqui:

Escolhendo uma Barraca Técnica pelo Custo/Benefício
mexapi.macpress.com.br/78-escolhendo_barraca_tecnica

No futuro escreverei mais coisas sobre a PCXpedition. Será tudo publicado aqui:

mexapi.macpress.com.br/category:PCXpedition

Deny Dias
PCXpedition

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
06 Abr 2018 17:12 - 06 Abr 2018 17:23 #4587 por denydias

Romulo Provetti escreveu: Depende da altitude. No Atacama durante o dia a temperatura é agradável, mas a noite despenca. Se for fazer passeios perto de San Pedro, onde ultrapassa os 4.000 msnm, terá muitos graus abaixo de zero.

Sim! Farei passeios nessa região. Aliás, é onde mais vou passear nos entornos: Gêiseres del Tatio, Vale de la Luna, lagunas y Piedras Rojas, Salar de Tara, Lagunas Cejar, Termas de Puritama, Valle Arco Iris, Licancabur... Pretendo acampar livremente nesses lugares (obviamente fora dos parques, onde é proibido acampar). Mas onde eu puder montar a barraca por perto e passar a noite, é lá que eu fico.

Claro, não estou com o mindset de obsessão por todos eles. O que meu esforço tornar possível, irei. O que não, tudo bem. Acho que tenho equipamento para suportar até uns -10º com algum conforto. Vou encarar muito menos que isso? Quanto? -15º, -20º, -40º???

Um lugar que quero acampar (se for possível, claro) é nas proximidades do ALMA (Atacama Large Millimeter Array, 5.058,7m). Um dos meus objetivos pessoais é ver a Via Láctea explodindo em minha retina.

Romulo Provetti escreveu: Cusco fica a 3600 metros de altitude e a temperatura média na região em maio fica entre 0 e 20º.
A estrada entre Cusco e Nazca percorre altitudes entre 1000 e 4400 msnm. A maior parte acima de 2000 metros.
Nesse lugar (-14.552402, -73.534827) serão 4400 msnm, e a estrada percorre essa altitude por vários quilômetros. Só vai baixar de 1000 metros perto de Nazca.
Eu diria que a chance de pegar -10º nesse trecho são altas.

Obrigado por esclarecer este ponto! -10º é o que estou me preparando para suportar. Mas talvez a manopla aquecida e luvão tenebroso voltem para as planilha de aquisições.

Romulo Provetti escreveu: Sim, mas minha sugestão é dividir o trecho de 600 km em 4 para buscar as referências a cada 150 km (3 pontos de parada). Às vezes não tem resposta para grifo, então tente também com gasolinera ou estación de servicio.

Perfeito! Farei isso! Obrigado!

Romulo Provetti escreveu: Os mapas da Garmim para o Brasil, Argentina, Chile e Uruguai já estão muito bons, mas Peru e Bolívia nem tanto. Fiz uma viagem de 15500 km pela Argentina e Chile e planejei pelo mapa da Garmim. Só errou um posto no interior de São Paulo, que estava fechado.

Uau! 15.500km e um posto errado? Ponto pra Garmin! Muito bom saber que esse investimento (o mais alto de todos) não foi em vão!

Pra Bolívia eu crio os pontos de interesse a partir do mapa de rotas que já tenho. ;)

Romulo Provetti escreveu: É isso aí. Pode acontecer? Pode. Mas são raros os casos. É só não dar bobeira à noite no meio do mato.

É isso aí... estar em casa, escorregar no tapete do banheiro, bater a cabeça na privada e morrer em decorrência de traumatismo craniano também acontece. :P

Não faço o tipo aventureiro de sobrevivência na selva. Não vou me embrear no meio do mato para acampar e pretendo ficar bem quietinho dentro da barraca.

Romulo Provetti escreveu: Na Argentina, Peru, Bolívia e Uruguai, próximo à fronteira é tranquilo, mas no Chile só em casas de câmbio.

Ok! Noted! Obrigado!

Romulo Provetti escreveu: E compartilhando sua viagem aqui no site.

C-E-R-T-A-M-E-N-T-E!

Aliás, isso suscita uma questão: internet!

Vou ter acesso a ela ou é melhor relatar offline e publicar depois que voltar? Estou considerando migrar de operadora de celular para ter pacote com ligações feitas e recebidas ilimitada e dados generosos em alguns dos países que vou passar (UR, AR, CH e PE sim, BO não).

Última dúvida: será que vale o investimento num SPOT Gen 3 com o plano de serviço básico, GEOS busca e resgate e reposição?

Deny Dias
PCXpedition
Ultima edição: 06 Abr 2018 17:23 por denydias. Razão: Correções.

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
06 Abr 2018 14:03 - 06 Abr 2018 14:48 #4586 por Romulo Provetti
Resposta de Romulo Provetti no tópico De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia

denydias escreveu: Quais as temperaturas mais baixas que eu devo pegar pros lados do Atacama?

Depende da altitude. No Atacama durante o dia a temperatura é agradável, mas a noite despenca. Se for fazer passeios perto de San Pedro, onde ultrapassa os 4.000 msnm, terá muitos graus abaixo de zero.

denydias escreveu: Acho que quando chegar no Peru e na Bolívia (do meio para o fim de maio), imagino que essa diferença já não deverá ser mais tão significativa assim fora das montanhas. Sim, será mais frio, mas não absurdamente frio. Estou errado nessa suposição?

Cusco fica a 3600 metros de altitude e a temperatura média na região em maio fica entre 0 e 20º.
A estrada entre Cusco e Nazca percorre altitudes entre 1000 e 4400 msnm. A maior parte acima de 2000 metros.
Nesse lugar (-14.552402, -73.534827) serão 4400 msnm, e a estrada percorre essa altitude por vários quilômetros. Só vai baixar de 1000 metros perto de Nazca.
Eu diria que a chance de pegar -10º nesse trecho são altas.

denydias escreveu: Deixa eu ver se entendi: de Cusco-PE a La Paz-BO pela ruta 3S (via Desaguadero), 643km. Aí eu clico mais ou menos no meio da rota (proximidades de Juliaca), botão direito e busco nas proximidades por "grifo". É isso?

Ou seja: divido toda a rota em segmentos de +-500km (a média de distância que eu pretendo fazer por dia) e, entre um trecho e outro eu procuro os postos no meio do caminho. É por aí?

Sim, mas minha sugestão é dividir o trecho de 600 km em 4 para buscar as referências a cada 150 km (3 pontos de parada). Às vezes não tem resposta para grifo, então tente também com gasolinera ou estación de servicio.

denydias escreveu: Também vou usar o Basecamp (Garmin) para fazer o planejamento de rota. Ele é muito poderoso pra essa função, apesar de ser meio chato de usar. O problema é que o mapa SA da Garmin não tem Bolívia (Peru e Uruguai parciais). Baixei mapas independentes, mas mesmo assim não tem muitos waypoints. Vou ter que tirar os postos do Google mesmo nestas regiões.

Os mapas da Garmim para o Brasil, Argentina, Chile e Uruguai já estão muito bons, mas Peru e Bolívia nem tanto. Fiz uma viagem de 15500 km pela Argentina e Chile e planejei pelo mapa da Garmim. Só errou um posto no interior de São Paulo, que estava fechado.

denydias escreveu: Rá! Essa foi boa! Especialmente pq conheço bem o MS... a chance de virar comida de onça por lá aumenta para os lados do Pantanal, mas mesmo assim é ridícula!

É isso aí. Pode acontecer? Pode. Mas são raros os casos. É só não dar bobeira à noite no meio do mato.

denydias escreveu: Ótimo! Eu vi gente dizendo que por todo esse trajeto aceitam Real. É vero isso?

Na Argentina, Peru, Bolívia e Uruguai, próximo à fronteira é tranquilo, mas no Chile só em casas de câmbio.

denydias escreveu: Pô, man! Nem sei como te agradecer! Acho que fazendo uma viagem bacana e segura, né?

E compartilhando sua viagem aqui no site.

Esta imagem não é visível para visitantes.
Por favor, faça o login ou cadastre-se para vê-la.


Rômulo Provetti
viagemdemoto.com
romuloprovetti.com
Ultima edição: 06 Abr 2018 14:48 por Romulo Provetti.

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
06 Abr 2018 13:02 #4584 por denydias
Romulo!

Antes de mais nada, MUITO obrigado pelo seu tempo para ler um post tão longo e pelas suas valiosíssimas considerações e respostas objetivas!

Romulo Provetti escreveu: Olá DenyDias.
Creio que seus planos são ao mesmo tempo ambiciosos e bastante factíveis. Os testes que fará serão mais que suficientes para você pegar experiência, acostumar com a moto e a barraca e verificar se os equipamentos serão suficientes e adequados para sua viagem.

Ambicioso! Na minha cabeça a coisa toda funciona assim: eu tenho o sonho de conhecer esses lugares há muito tempo (só conheço a Argentina), e agora que eu possuo os meios, pq não? Nunca me passou pela cabeça que esse plano fosse "ambicioso". Talvez menos pelos lugares, mas pela forma de pô-lo em prática. Acho que você está certo. ;)

Romulo Provetti escreveu: Acho que a sua maior preocupação deve ser em relação à temperatura: abril, maio e junho são na maior parte outono na Cordilheira e vai encontrar temperaturas bastante baixas nas passagens de montanhas mais altas.

Muito bem lembrado!!!! Eu tenho essa preocupação, sim! A princípio eu ia sair no final de novembro de 2018, mas depois da temporada de chuvas que tivemos este ano aqui e conversas com alguns amigos Uruguaios que me disseram que o período do verão também é muito chuvoso no Uruguay, eu acabei adiando a partida. Tenho consciência a nova data moveu a expedição para o meio do outono. Especialmente no Chile, isso faz uma diferença importante para menos no termômetro. Quais as temperaturas mais baixas que eu devo pegar pros lados do Atacama?

Acho que quando chegar no Peru e na Bolívia (do meio para o fim de maio), imagino que essa diferença já não deverá ser mais tão significativa assim fora das montanhas. Sim, será mais frio, mas não absurdamente frio. Estou errado nessa suposição?

Em termos de roupas, além das diversas camadas do EPI (jaqueta, calça e segunda pele), já comprei roupas para servirem como camadas intermediárias caso eu necessite me tornar mais cebola para um melhor isolamento térmico.

Uma coisa que ainda estou considerando é instalar punhos aquecidos na Leandra e aquelas luvas horrorosas que cobrem as mãos (já que na PCX não é possível instalar um defletor de vento na frente dos punhos e manetes). Será que devo colocar mais ênfase nisso?

Já quanto acampar no frio, bom, não tem muito segredo... barraca não esquenta ninguém. O problema está sendo tratado com saco de dormir, cobertor e roupas de dormir mais quentes.

Romulo Provetti escreveu: Vou tentar responder suas questões de acordo com a minha experiência e opinião:

1 - Quais métodos eu posso usar para calcular os pontos de parada para pernoite?
Eu uso o Google Maps como ponto de partida. Traço uma rota e observo o tempo que ele vai sugerir que gastarei para percorrer. Clico com o botão direito do mouse sobre as cidades para verificar "Pesquisar nas proximidades" as atrações turísticas, hotéis, etc.. Então decido onde ficar.

2 - Quais trechos na rota que farei corro o risco de não ter um posto a cada 200km?
Uso a mesma técnica para pesquisar postos de gasolina no percurso.
Nos países de língua espanhola eu uso "Estación de Servicio".
Na Bolívia eu uso este site: www.anh.gob.bo/estaciones/
No Peru eu pesquiso com "grifo" ou "Gasolinera"

Deixa eu ver se entendi: de Cusco-PE a La Paz-BO pela ruta 3S (via Desaguadero), 643km. Aí eu clico mais ou menos no meio da rota (proximidades de Juliaca), botão direito e busco nas proximidades por "grifo". É isso?

Ou seja: divido toda a rota em segmentos de +-500km (a média de distância que eu pretendo fazer por dia) e, entre um trecho e outro eu procuro os postos no meio do caminho. É por aí?

Também vou usar o Basecamp (Garmin) para fazer o planejamento de rota. Ele é muito poderoso pra essa função, apesar de ser meio chato de usar. O problema é que o mapa SA da Garmin não tem Bolívia (Peru e Uruguai parciais). Baixei mapas independentes, mas mesmo assim não tem muitos waypoints. Vou ter que tirar os postos do Google mesmo nestas regiões.

Romulo Provetti escreveu: 3 - Será que uma PCX com a carga que expus acima sobe até San Pedro do Atacama e seus lugares mais altos?
Vai perder potência nas passagens de montanha. No seu roteiro creio que a mais alta estará entre Cusco e Nazca. A Leandra vai sofrer, mas te levará para cima.

Excelente! Ambos sofreremos... Equilíbrio é bom até nisso! ;)

Romulo Provetti escreveu: 4 - Em San Pedro do Atacama, será que a PCX vai nas estradas de rípio até as atrações mais legais do Altiplano?
Vai sim. O rípio é chato, mas dá para passar. Rodei com uma Harley no rípio e não tive problemas.

Fantástico!

Romulo Provetti escreveu: 5 - Será que a PCX sobe até Machu Picchu?
Não. Se gosta de caminhar em trilhas, deixe a motoca em Ollantaytambo e vá a pé.

Não sou muito chegado a trilhas, mas sê tá na estrada vamos andar! Obrigado pelo dica de onde deixar Leandrita!

Romulo Provetti escreveu: 6 - As estradas de Cusco até Uyuni (passando por La Paz) e de Uyuni para Santa Cruz de La Sierra são asfaltadas por todo o trajeto?
Sim, mas tem que passar pelas estradas certas. Use os mapas deste site: www.abc.gob.bo/mapas-de-la-red-vial-fundamental

Ótima dica! Obrigado!

Romulo Provetti escreveu: 7 - É seguro acampar no Peru e na Bolívia em lugares próximos a estrada (não na beira, afastado uns 2, 3 km da estrada)?
Tem que escolher bem os lugares. Em termos de violência não é muito diferente do Brasil.

Certo! Vou fazer testes ao longo do ano com acampamento selvagem. Vamos ver como me saio...

Romulo Provetti escreveu: 8 - Quais as chances de eu virar comida de pumas acampando no Peru ou na Bolívia?
As mesmas de virar comida de onça acampando no Mato Grosso do Sul

Rá! Essa foi boa! Especialmente pq conheço bem o MS... a chance de virar comida de onça por lá aumenta para os lados do Pantanal, mas mesmo assim é ridícula! :P

Romulo Provetti escreveu: 9 - Onde é melhor fazer câmbio? Aqui ou nas aduanas?
Nas aduanas ou nas cidades maiores que passar.

Legal! Obrigado!

Romulo Provetti escreveu: 10 - Levar dólares americanos é uma opção nos países que vou?
Sim. Próximo à fronteira com o Brasil o Real é uma ótima opção também.

Ótimo! Eu vi gente dizendo que por todo esse trajeto aceitam Real. É vero isso?

Romulo Provetti escreveu: Para acampar no Brasil, use este site: guiadecampings.com.br/
No Chile: decamping.cl/
Na Argentina: www.solocampings.com.ar/

O guia daqui eu conheço... Muito útil mesmo! Muito obrigado pelas dicas no CH e AR!

Romulo Provetti escreveu: É isso. Se tiver alguma dúvida, estou à disposição.

Pô, man! Nem sei como te agradecer! Acho que fazendo uma viagem bacana e segura, né? ;)

Deny Dias
PCXpedition

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
06 Abr 2018 05:25 #4582 por Romulo Provetti
Resposta de Romulo Provetti no tópico De PCX pelo Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia
Olá DenyDias.
Creio que seus planos são ao mesmo tempo ambiciosos e bastante factíveis. Os testes que fará serão mais que suficientes para você pegar experiência, acostumar com a moto e a barraca e verificar se os equipamentos serão suficientes e adequados para sua viagem.

Acho que a sua maior preocupação deve ser em relação à temperatura: abril, maio e junho são na maior parte outono na Cordilheira e vai encontrar temperaturas bastante baixas nas passagens de montanhas mais altas.

Vou tentar responder suas questões de acordo com a minha experiência e opinião:

1 - Quais métodos eu posso usar para calcular os pontos de parada para pernoite?
Eu uso o Google Maps como ponto de partida. Traço uma rota e observo o tempo que ele vai sugerir que gastarei para percorrer. Clico com o botão direito do mouse sobre as cidades para verificar "Pesquisar nas proximidades" as atrações turísticas, hotéis, etc.. Então decido onde ficar.

2 - Quais trechos na rota que farei corro o risco de não ter um posto a cada 200km?
Uso a mesma técnica para pesquisar postos de gasolina no percurso.
Nos países de língua espanhola eu uso "Estación de Servicio".
Na Bolívia eu uso este site: www.anh.gob.bo/estaciones/
No Peru eu pesquiso com "grifo" ou "Gasolinera"

3 - Será que uma PCX com a carga que expus acima sobe até San Pedro do Atacama e seus lugares mais altos?
Vai perder potência nas passagens de montanha. No seu roteiro creio que a mais alta estará entre Cusco e Nazca. A Leandra vai sofrer, mas te levará para cima.

4 - Em San Pedro do Atacama, será que a PCX vai nas estradas de rípio até as atrações mais legais do Altiplano?
Vai sim. O rípio é chato, mas dá para passar. Rodei com uma Harley no rípio e não tive problemas.

5 - Será que a PCX sobe até Machu Picchu?
Não. Se gosta de caminhar em trilhas, deixe a motoca em Ollantaytambo e vá a pé.

6 - As estradas de Cusco até Uyuni (passando por La Paz) e de Uyuni para Santa Cruz de La Sierra são asfaltadas por todo o trajeto?
Sim, mas tem que passar pelas estradas certas. Use os mapas deste site: www.abc.gob.bo/mapas-de-la-red-vial-fundamental

7 - É seguro acampar no Peru e na Bolívia em lugares próximos a estrada (não na beira, afastado uns 2, 3 km da estrada)?
Tem que escolher bem os lugares. Em termos de violência não é muito diferente do Brasil.

8 - Quais as chances de eu virar comida de pumas acampando no Peru ou na Bolívia?
As mesmas de virar comida de onça acampando no Mato Grosso do Sul

9 - Onde é melhor fazer câmbio? Aqui ou nas aduanas?
Nas aduanas ou nas cidades maiores que passar.

10 - Levar dólares americanos é uma opção nos países que vou?
Sim. Próximo à fronteira com o Brasil o Real é uma ótima opção também.

Para acampar no Brasil, use este site: guiadecampings.com.br/
No Chile: decamping.cl/
Na Argentina: www.solocampings.com.ar/

É isso. Se tiver alguma dúvida, estou à disposição.

Esta imagem não é visível para visitantes.
Por favor, faça o login ou cadastre-se para vê-la.


Rômulo Provetti
viagemdemoto.com
romuloprovetti.com

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Mais
06 Abr 2018 03:41 - 06 Abr 2018 03:50 #4581 por denydias
Saudações, estradeiros!

Venho através destas digitalizadas linhas compartilhar o meu plano de viagem com vocês, mototuristas experientes ou nem tanto assim. Meu objetivo com isso é ter a visão de todos vocês que tiverem paciência para ler isso, e que essa visão possa identificar os pontos fracos do meu planejamento até aqui. Todas as críticas são bem vindas, exceto uma: não critique a minha escolha de moto. Explico abaixo o porquê.

Estou planejando esta viagem desde julho de 2017. A expedição chama-se PCXpedition. Farei Uruguai, Argentina, Chile, Peru e Bolívia. Pretendo ficar três meses na estrada com partida prevista para 1º de abril de 2019, viajando solo.

A moto que eu escolhi para me levar não é bem uma moto. Trata-se de uma scooter Honda PCX 150 DLX 2016, que foi carinhosamente batizada de Leandra Legal. Ela foi adquirida quase nova em setembro de 2017, com apenas 175km rodados.

Mas por que escolhi este "protótipo" de moto? Dois motivos:

  1. É a que cabe no meu bolso: não só para a viagem, mas para o meu dia a dia.
  2. Estilo de vida: o mínimo é o máximo!
Então, peço lhe um favor: evite dizer o óbvio. Coisas como "você é louco de fazer isso numa enceradeira!", "moto de baixa cilindrada não faz isso!" ou "vai de bigtrail!" eu já ouço todos os dias... :P

Sim, sou louco. Sim, moto de baixa cc faz isso. Não quero ir de bigtrail, nem de mini-bigtrail, nem de Ténéré 250, nem de XRE 190 e nem de CG. Quero ir de PCX. Cada louco com sua mania. ;)

O roteiro da PCXpedition é o seguinte:



O planejamento que tenho até o momento é:

  • Vestuário: jaqueta e calça com revestimentos térmicos, luva calor, luva frio/impermeável, capacete, segunda pele completa (blusa, calça, luva e balaclava), macacão de chuva, bota impermeável;
  • Peças: banco confort, bauleto 45l, bolha alta, kit reparo pneu com bomba de pé, piloto automático, apoio de punho, filtro k&n, vela iridium, CVT preparado (para um finalzinho adicional);
  • Ferramentas: chaves diversas (fenda, philips, boca vários bitolas e allen), silver tape, fita isolante, canivete suíço, alicate pequeno, sinalizador. Tenho boas noções de mecânica e faço manutenções como troca de óleo e fluídos, limpeza de filtros, parte elétrica e outras em casa mesmo;
  • Eletrônica: intercom bluetooth, suportes de guidão para câmera, camera do capacete (sena prism tube), gps (garmin zümo 395lm), iluminação do baú;
  • Camping: barraca, saco de dormir para até -5ºC, isolante térmico, fogareiro com gás, kit cozinha (panelas), talheres, saco estanque 30l;
  • Energia AC: carregadores USB 6 portas 7A, câmera foto, pilhas lanterna, lampião e notebook;
  • Energia DC: celular, câmera capacete, power bank, intercom, gps (total 4,85A)
  • Quilometragem: (previsto) Brasil, 3.249km - Uruguai, 645km - Argentina, 1334km - Chile, 3.269km - Peru, 2.678km - Bolívia, 2.363 km - Total, 13.539km
  • Combustível: consumo médio: 30km/l, preço médio por litro: US$ 1,34, total US$ 603,22, total R$ 2111,25 (com dólar a R$ 3,50)
Em termos de equipamento, já está quase tudo adquirido. Falta uns bagulinhos que não vou usar agora tipo galão reserva.

Já estou usando essas coisas todas e indo com a Leandra pra estrada desde o começo de dezembro de 2018. Fiz uma viagem de 2500km (Vinhedo-Goiânia-Passeios em GO-Vinhedo) com ela no fim do ano passado. Eu e ela estamos nos dando muito bem na estrada. Ela é uma lady na rodovia! Rodamos até 500km/dia (6~8h) numa boa, sem desespero e sem chegar morto de cansado.

As previsões de quilometragem e de combustível eu fiz usando os piores casos. Tipo: para cada país eu coloco um acréscimo percentual na distância de fronteira a fronteira, que varia de país para país. Essa distância equivale aos passeios que eu pretendo fazer em cada lugar. No Chile, por exemplo, é o que eu pretendo rodar mais. De fronteira a fronteira na rota que eu vou fazer dá 2.335km, mas eu acresci 40% a isso pra poder passear folgado.

A média da Leandra na estrada é 35km/l na verdade, mas eu estou fazendo a conta com 30km/l para ter margem de segurança adicional. Em termos de autonomia ela faz 240km com um tanque na estrada, mas deu 200km (ou 2h) eu paro e abasteço.

Com relação a potência e carga: a Leandra tem 150cc, 13,1cv e vai levar cerca de 105kg (eu com 75kg + aproximadamente 30kg de carga). Levarei roupas no bauleto traseiro, eletrônicos no bagageiro debaixo do banco e apetrechos de camping no saco estanque ancorado na garupa.

Esse mês (abril de 2018) eu adquiri todo o equipamento de camping. As coisas estão chegando aos poucos. No outro final de semana eu acampo no quintal da casa de um amigo só pra testar as coisas todas. No final de semana seguinte eu vou para um camping aqui perto passar o final de semana (sexta a domingo, 240km ida e volta). No começo de maio rumamos para Urubici-SC para fazer Serra do Rio do Rastro e do Corvo Branco, também acampando. Serão 10 dias de viagem, 6 ou 7 acampando.

Ao longo do ano vou fazer vários campings. Assim como a Leandra, o camping terá que ser um só comigo. Digo isso pois pretendo acampar a maior parte do tempo na viagem. Não precisa ser o tempo todo e todos os dias... mas prefiro acampar mais do que ficar em hotéis e hostels. Sei que hoje não tenho experiência com camping, assim como não tinha com viagens longas de moto. Tudo se aprende com estudo e prática. Tenho um ano pra dominar a técnica.

Bem, essas são as coisas práticas até aqui. Tem coisas a serem ajeitadas ainda. Passaporte, carteira de vacinação, seguros, kit de primeiros socorros... essas coisas. Mas o basicão que me permite pegar experiência com a estrada, a Leandra e o camping já estão aí e já estou fazendo uso de tudo na estrada.

Agora vem as dúvidas:

  1. Quais métodos eu posso usar para calcular os pontos de parada para pernoite?
  2. Quais trechos na rota que farei corro o risco de não ter um posto a cada 200km?
  3. Será que uma PCX com a carga que expus acima sobe até San Pedro do Atacama e seus lugares mais altos?
  4. Em San Pedro do Atacama, será que a PCX vai nas estradas de rípio até as atrações mais legais do Altiplano?
  5. Será que a PCX sobe até Machu Picchu?
  6. As estradas de Cusco até Uyuni (passando por La Paz) e de Uyuni para Santa Cruz de La Sierra são asfaltadas por todo o trajeto?
  7. É seguro acampar no Peru e na Bolívia em lugares próximos a estrada (não na beira, afastado uns 2, 3 km da estrada)?
  8. Quais as chances de eu virar comida de pumas acampando no Peru ou na Bolívia?
  9. Onde é melhor fazer câmbio? Aqui ou nas aduanas?
  10. Levar dólares americanos é uma opção nos países que vou?
Bom, muitas outras dúvidas surgirão ao longo da jornada até a partida. Eu vou perguntando conforme elas aparecerem. ;)

No mais, agradeço a paciência para ler este tratado e qualquer informação útil que vier!

Um forte abraço a todos!

Deny Dias
PCXpedition

Esta mensagem tem uma imagem anexa. Por favor, faça login ou registre-se para vê-la.

Ultima edição: 06 Abr 2018 03:50 por denydias. Razão: Correções.

Por favor, Entrar ou Registrar para participar da conversa.

Powered by Fórum Kunena