Expedição Velho Continente

Pegamos um vôo de Barcelona para Roma e chegamos no meio da tarde. No hotel, recebemos indicação de uma Cantina tradicional italiana. Jantamos frutos do mar, risotos, filletos e após muitas garrafas de vinho e copos de cerveja, saímos caminhando em direção ao Coliseo.

Partimos cedo, pois teríamos 400 km a rodar neste dia. Optamos por sair por Ravello e não havia escolha melhor a ser feita. Ravello tem 8 km de subida com curvas alucinantes, com paisagens de vários presépios montados em buracos na rocha, e pequenas vilas encravadas nas montanhas, tendo ao lado esquerdo montanhas e ao lado direito a imensidão do Mar Tirreno (Mediterrâneo).

Roma era nosso novo caminho. Entregaríamos as motos e teríamos mais um dia livre para conhecer um pouco mais essa histórica capital. Deixamos as motos na CIMT e levamos as malas para o Hotel (ficaram guardadas na empresa de locação das motos durante a viagem). No almoço, reconheci no restaurante do hotel o Xará, antigo companheiro de peladas, que estava com Heloísa (sua esposa), Luiz Porto (cunhado) e sua esposa. Ele recomendou que a noite não deixássemos de conhecer o Trastevere.

Para este dia o Renato da Tupiniquim Expedições tinha criado um roteiro maravilhoso. Partimos em dois grupos, sendo o nosso guiado pelo “GPS Alemão”*. Rodamos por diversas rotatórias e tivemos que parar num posto para conseguir o caminho correto, para chegar até El Escorial.

Página 1 de 2

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.