Entrar

Expedição Fenix

9º DIA - Susquez - Passo de Jama

Viagem de moto Atacama chileDia 20, saímos às 11h30min, e chegamos à Fronteira, em Jama, as 13 horas. Paramos no Posto YPF. Fronteira fechada de fato. Disseram que ainda havia possibilidade de abertura. 0ºC.

No caminho tivemos pela primeira vez a visão da Cordilheira dos Andes, com seus picos nevados... Sensação única... E sentir o frio de zero, mesmo sendo ruim, passa a ser bom, para sentir a realidade, a proximidade com a natureza...

10º dia - Paso de Jama - Purmamarca

Viagem de moto Atacama chileAcordamos cedo (se é que conseguimos dormir) e tocamos de volta a Purmamarca. Saímos com -1ºC. Na Estrada pegamos -6ºC.

O aquecedor de manopla da BMW fez diferença. Para o Sergio e o Walter, duas paradas para "descongelar" as mãos.

Mas o amanhecer naquele lugar, e naquelas condições é UNICO.

11º dia - Purmamarca

Viagem de moto Atacama 105Passeamos por Humauaca e Tilcara, visitando algumas ruínas de povos Pré-hispânicos. Só para matar o tempo. O que queremos mesmo é a Cordilheira!

Lubrificamos as correntes e fizemos um check-up das motos.

12º dia - Purmamarca - Cafayate

Viagem de moto Atacama chileBom, o Paso Jama, Sico e San Francisco não serão abertos até domingo, o que nos forçou a replanejar a Expedição.

Voltamos a Salta ontem (Hostel Yatasto) e traçamos um trajeto novo, para Cafayate, passando por Cachi.

Hoje foram 200 km de terra, rípio e areia.... A Ténéré é suprema nesse terreno, seja pelas condições, ou pela bagagem, se saiu melhor que a F800. A V-Strom é difícil de segurar.

13º dia - Cafayate - Tafi del Valle

Viagem de moto Atacama ChileMas que frio!!!!

Hoje temos fotos, muitas fotos... Não vou carregar muitas porque o tempo está escasso, e temos que dormir.

Viemos de Cafayate a Tafi del Valle. Saimos da provincia de Salta e entramos em Tucuman.

Antes disso demos um passeio por Cafayate, vimos outra Garganta del Diablo, e outros lugares LINDOS!!!!

14º dia - Tafi del Valle - Santiago Del Estero

Saimos hoje às 11:30 horas com 0ºC.

Novamente a BMW funcionou perfeitamente, a V-Strom pegou na 3ª partida e a Ténéré precisou um pouco mais de insistencia, mas funcionou.

Descemos a Serra em direção a Santiago del Estero. Encontramos tudo congelado, muito frio. Encontramos também motociclistas de Buenos Aires pelo caminho, trocamos fotos, e seguimos viagem.

15º dia - Santiago del Estero - Resistencia

Viagem de moto Atacama 142Na vinda, tinhamos achado 4ºC com neblina frio, mas frio mesmo foram os -4ºC com neve. Isso foi de cair o 00 da bunda...

Vocês viram as jaquetas congeladas. Formou gelo em tudo, protetores de mão, carenagens, pisca, paralamas, TUDO!

16º dia - Resistência

Conhecemos alguma coisa de Resistencia e de Corrientes e corremos atrás de algumas peças para as motos.

A BMW ficou na BMW de Resistencia, somente para limpar e lubrificar a corrente (a sujeira volta comigo para o Brasil!!). Sem maiores problemas.

Aproveitei para trocar a bolha pela Touring (metade do preço no Brasil), que fez uma diferenca legal. A bolha original, com o spoiler da Touratech, fazia um pouco de turbulência no cockpit. A Touring joga o vento na altura dos olhos, fazendo com que o capacete tambem entre na aerodinamica da moto. Gostei do resultado.

Quando chegar a SP, ela vai para uma boa revisao, inclusive para trocar os pneus originais, com cerca de 18mil km.

17º dia - Resistência - Foz do Iguaçu

Entre Resistencia e Foz do Iguaçu, ainda na RUTA 16, tivemos pane seca na BMW com 304km e na Ténéré com 306km, mas foi bem contornado com um galão reserva de 5litros que levávamos.

O posto que iríamos abastecer no caminho não tinha gasolina. FIQUEM ESPERTOS e abasteçam a cada 100km. há grande risco de ficar sem gasolina pelas estradas. Fora isso, tranquilidade.

Aqui em Foz ficamos novamente no hotel AVM.

18º dia - Foz do Iguaçu

Hoje fomos fazer algumas compras (ninguem é de ferro, nem motociclista) e amanhã vamos a conhecer as cataratas e o cassino na Argentina.

A V-Strom passou a desgastar acentuadamente a relação. Hoje ela ficou na Suzuki de Foz de Iguaçu para substituição (comprada em Resistencia por U$320) - inclusive parece que ovalizou. A V-strom esta com 36mil km, bem cuidada (o Sergio é chato para manutenção... rsrsr).

De qualquer forma vai para uma revisao merecida. Sábado iniciamos nossa ultima tocada!!! Já planejando a próxima.... rsrsrrs!!!!!!!!!

21º dia - Foz do Iguaçu - Londrina

Saimos de Foz do Iguacu (PR) às 7 horas com destino a Ourinhos (SP) para rodarmos 640km.

Pegamos o dia inteiro de chuva forte, o que atrasou sobremaneira nossa tocada, mantendo uma velocidade média de 90km/h. Viseira embassada, roupa encharcada. Não tem capa de chuva que aguente.

Temperatura ambiente média de 16C, bem agradavel diga-se de passagem.

O Walter não tinha dormido muito bem, estava com uma diarreia e dando algumas "piscadas" sobre a moto. Decidimos então abreviar nossa tocada e ficar em Londrina. Não tiramos fotos nesse dia.

22º dia - Londrina - São Paulo

Viagem de moto Atacama 145A viagem deste dia passou de 330 para 510 km.

Dormimos cedo, e às 6 horas já estavamos na estrada com destino à Capital. Quando passavamos por Avaré, minha BMW acendeu a luz do freio/ABS. Dei uma cutucada no freio dianteiro, normal, mas quando cutuquei o traseiro, alem de não ter freio, a moto sambou que parecia querer me jogar no chão.