Expedição Atacama

Um mágico passeio no Trem das Nuvens

Cruzando o Viaduto La PolvorillaA inclusão de Salta em nosso roteiro tinha um objetivo maior do que conhecer a mais bela cidade do noroeste argentino, por isso dos dois dias previstos naquela cidade programamos um dia inteiro dedicado a um passeio muito especial, particularmente sonhado desde que havíamos tomado conhecimento do tão decantado "tren a las nubes" (ao pé da letra, trem para as nuvens), que sai de Salta e chega a San Antonio de los Cobres, a mais alta povoação da Argentina.

Os postais do Noroeste Argentino

Quebrada de Humahuaca 1Quebrada de Humahuaca / Purmamarca / Maimará / Pucará de Tilcara

A estrada é um convite ao prazer da pilotagem, pavimento impecável, curvas aerodinâmicas nas incríveis serras e uma sucessão de paisagens de beleza impactante... Assim é a ruta 9, que percorremos a partir da cidade de Salta naquela manhã de muita luz e um céu de profundo azul.

Uma noite de inverno em pleno verão

Altos del Morado Cuesta del LipanSusques

A tarde ainda era uma criança e ao que tudo indicava chegaríamos com folga de horário em Susques, apesar os diversos pontos turísticos imperdíveis que havia no trajeto. As motos injetadas venciam galhardamente os acentuados aclives da Cuesta del Lipán, mesmo acima dos 3.000 metros, somente a Honda Falcon que chegou a sentir um pouco os problemas da baixa pressão atmosférica, uma prova que a injeção eletrônica realmente faz a diferença na altitude. E assim foi até alcançarmos o topo da serra, em Altos del Morado, onde uma placa destacava a marca dos 4.170 metros acima do nível do mar. Do mirante é que se pode ter a dimensão exata da sinuosidade extraordinária da estrada e da impactante beleza daquela paisagem; dali avista-se também o imponente Nevado del Chañi, uma montanha com 6.200 metros ostentando seu majestoso pico eternamente branco. Todas as fotos e vídeos que eu já havia visto daquela serra, não representavam nem de longe o seu esplendor naquela tarde. Tudo estava perfeito, a estrada, a paisagem e até a luz ideal para se fotografar.

Atacama - Terra da aventura

As Guerreiras do DesertoAnsiosos por vencer a última etapa do roteiro, abastecemos as motos e deixamos para trás a aduana do Paso de Jama. Tinha início um dos trechos mais instigantes da viagem... Apesar do sol brilhante e do horário, algo em torno das três da tarde, o frio da altitude fazia a diferença, pois desta vez chegamos a alcançar os 4.800 metros, nosso recorde nessa viagem, que ainda tinha muito a nos oferecer.

Uma visita ao insólito

Madrugada gelada em El TatioGêiseres Del Tatio

Às três e meia da manhã o celular despertou com precisão suíça... Felizmente, porque se dependesse do irresponsável plantonista da recepção, nosso tão aguardado passeio tinha ido "prás cucuias", pois às quatro horas em ponto a van estava buzinando defronte a pousada, já quase lotada de sonolentos turistas. Apesar de dormirmos muito tarde na noite anterior, vinte minutos foram suficientes para estarmos a postos na frente da pousada; isso ainda depois de acordarmos o plantonista, que deveria ter nos chamado meia hora atrás!

Descobrindo San Pedro de Atacama

Igreja de San Pedro de AtacamaNosso segundo dia em San Pedro foi aproveitado ao máximo, porque infelizmente teríamos que partir no dia seguinte. Embora não pareça, um dia perdido no roteiro estava fazendo uma diferença e tanto, iríamos deixar para trás pontos turísticos imperdíveis, pois para se ver tudo, só mesmo permanecendo ali por mais uma semana, são catalogados nada menos que 33 locais de grande interesse turístico!

Deixando San Pedro rumo ao Pacífico

Deixando San PedroFinalmente estávamos prestes a pegar a estrada novamente, depois de um rápido café da manhã e o acerto das contas na pousada, voltamos nossa atenção para as motos, espanando a poeira acumulada por três "longos" dias inativos e retomando o velho ritual da aplicação de graxa nas correntes, fixação das malas, etc, etc...Todas funcionaram na primeira partida e arrancaram feito cavalos ariscos, espalhando as pedras soltas e deixando para trás uma pequena nuvem de pó nas ruelas de San Pedro.

A Pérola do Pacífico - Antofagasta

Mirante em La PortadaA estrada mergulhava numa grande depressão, em seguida ao forte aclive a visão impactante de um imenso azul do oceano Pacífico... Foi sem dúvida o encontro mais emocionante da viagem. A visão daquele grande oásis teve um misto de surpresa, beleza e alívio... Creio que mesmo que não tivéssemos decidido antecipadamente ficar por ali, essa imagem seria mais que suficiente para convencer a todos.

Explorando a costa chilena

Descendo a costa do PacíficoDiferentemente naquela manhã tivemos uma garoa, até então inédita desde a saída do Brasil. Ao que parecia teria vindo daquelas nuvens aprisionadas entre o mar e a cordilheira no dia anterior. A umidade durou pouco tempo, pois à medida que subíamos a serra deixando para trás a bela Antofagasta, aquele micro clima permanecia à beira mar e no alto das montanhas no céu anilado e sem nuvens o sol voltava a brilhar. Seguíamos por um caminho alternativo sugerido pelo gerente do apart hotel, ao invés de tomarmos a ruta Panamericana, como previsto no roteiro. Além do pouco movimento a nova rota aparentemente de construção recente estava também livre de policiamento e radares e a paisagem era deslumbrante. A única coisa a lamentar era ter perdido a oportunidade da foto na famosa escultura da "Mano de Dios" localizada junto à ruta 5 ou Panamericana, logo na saída de Antofagasta. Mas em compensação uma surpresa nos aguardava logo mais adiante, na região de Taltal a pouco mais de 130 quilômetros de Antofagasta, estaríamos aos pés do Cerro Paranal, onde está localizado o complexo astronômico mais poderoso e avançado do mundo.

O coração do Atacama é o novo destino

Chegada a CopiapoO nosso conhecimento de Copiapó, até então se restringia às informações básicas dos noticiários sobre o comentado acidente na Mina São José em agosto de 2010, que soterrou 33 mineiros a mais de 600 metros de profundidade. Com destaque para o incrível resgate desses homens, ocorrido após 70 dias de angustiante espera. Lembrando que isso ocorreu menos de um mês antes da nossa chegada, em 10 de novembro daquele ano, um evento que fez aquela remota localidade tornar-se conhecida mundialmente.

Conteúdo relacionado - América do Sul