Um velhote de moto pela Europa

Depois de 4 dias de reflexão respirando o ar daquela cidade mística, era chegado o momento de voltar à minha eterna companheira: a estrada. Na saída, surpreendi-me com duas bicicletas que chegaram ontem à noite. A turma tem bicicletas de todos os tipos e desconfio que conseguem até carregar mais bagagem do que eu, mas essas duas tinham pneus de moto ! Enormes...

Agora outra viagem de moto, bem curta, mas que me levaria à foz do Douro, ao caís do Adeus, onde muitos de nossos antepassados se despediram de pessoas amadas e fitaram seus rostos pela última vez, antes de embarcar numa aventura que só os que amam a estrada podem entender. Talvez por isso, a visão do Farol da Barra em Salvador lembre tanto o do Porto. Nossos patrícios construíram uma cópia do último cenário visto enquanto as naus desapareciam na curva do horizonte.

Hoje pela manhã, depois de todo paramentado, moto com bagagem arrumada e tanque cheio, saio do hotel e quando vou entrar na estrada vejo o lago em frente. Meus amigos, desliguei moto, tirei capacete e luvas, peguei a câmera fotográfica e o horário que tenha a santa paciência, uma visão daquela justifica tudo. Fiz o melhor possível, pensando na forma como aquela beleza foi a tristeza e ruina para muita gente.

Sai de Pamplona e ao invés de tomar o rumo de Jaca optei por ir a Roncal. Embora fosse me tomar mais uns 80 km, foi uma recomendação de Jorge “Mi Coronel” de Arraial do Cabo, afinal o cara nasceu em Pamplona e conhece toda essa área. Bem verdade que quando ele liderou o comboio para Ushuaia (em 2007) erramos o caminho várias vezes. Em uma delas erramos de país, entramos no Chile achando que era Argentina! Isto me levou a entender porque os espanhóis descobriram tantas terras – eles erravam o caminho!

Ontem à noite Fiscal, um pequeno burgo que vira estação de esqui no inverno e agora no verão acolhe montanhistas, mochileiros e motards, começou a se despedir de mim com um belíssimo pôr de sol. Mais tarde despencou um pé d’água que durou toda a noite, me deixando preocupado para o dia de hoje. Acordei cedo, sem chuva, mas com nuvens baixas e preparei-me para o que viesse e desse.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.