Viagem de Moto Viagem de Moto Inspirando viajantes

Um velhote de moto pela Europa

Braga 004

Depois de 4 dias de reflexão respirando o ar daquela cidade mística, era chegado o momento de voltar à minha eterna companheira: a estrada. Na saída, surpreendi-me com duas bicicletas que chegaram ontem à noite. A turma tem bicicletas de todos os tipos e desconfio que conseguem até carregar mais bagagem do que eu, mas essas duas tinham pneus de moto ! Enormes...

 Porto 017

Agora outra viagem de moto, bem curta, mas que me levaria à foz do Douro, ao caís do Adeus, onde muitos de nossos antepassados se despediram de pessoas amadas e fitaram seus rostos pela última vez, antes de embarcar numa aventura que só os que amam a estrada podem entender. Talvez por isso, a visão do Farol da Barra em Salvador lembre tanto o do Porto. Nossos patrícios construíram uma cópia do último cenário visto enquanto as naus desapareciam na curva do horizonte.

Miranda 001

Desacreditando totalmente do GPS, sai de Fátima já com uma rota estabelecida: iria até Aveiro e de lá iria por Vale de Coimbra, Castelo de Paiva, Oliveira Douro até chegar à Peso da Régua, onde iria começar o roteiro do Douro, traçado pelo Jorge Meirelles.

Miranda 008 

Depois do dia de ontem, o que será que ainda iria me impressionar?. Pobre de mim, eu estava fazendo uma viagem de moto pela Europa, mais precisamente em Portugal, onde estradas aguardam motociclistas dispostos a percorre-las, porém sem deixar de ler e sentir suas histórias, aromas e sabores. Não é pouco, não é pouco, podem ter certeza. Em uma pequena aldeia você encontra ruínas do Império Romano. Na saída daquela curva onde você está vibrando com o contra-esterço perfeito e a moto na inclinação correta, você se surpreende com o muro de pedra da era medieval. Ao sair do café, onde parou para tirar a “água do joelho”, se espanta com uma igreja do século X, não vista na chegada pela premência do aflitivo momento.

Riano 2

Hoje pela manhã, depois de todo paramentado, moto com bagagem arrumada e tanque cheio, saio do hotel e quando vou entrar na estrada vejo o lago em frente. Meus amigos, desliguei moto, tirei capacete e luvas, peguei a câmera fotográfica e o horário que tenha a santa paciência, uma visão daquela justifica tudo. Fiz o melhor possível, pensando na forma como aquela beleza foi a tristeza e ruina para muita gente.

Riano 3

Sai de Pamplona e ao invés de tomar o rumo de Jaca optei por ir a Roncal. Embora fosse me tomar mais uns 80 km, foi uma recomendação de Jorge “Mi Coronel” de Arraial do Cabo, afinal o cara nasceu em Pamplona e conhece toda essa área. Bem verdade que quando ele liderou o comboio para Ushuaia (em 2007) erramos o caminho várias vezes. Em uma delas erramos de país, entramos no Chile achando que era Argentina! Isto me levou a entender porque os espanhóis descobriram tantas terras – eles erravam o caminho!

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.