Dicas

Colors: Pink Color

O relacionamento piloto/garupa chega a ser quase uma arte! Andar na garupa da moto não é apenas aboletar-se atrás do piloto e curtir a paisagem. São necessárias atenção e sincronia, fundamentais para a segurança, pois, uma desatenção ou um comportamento inadequado, podem causar um acidente, levando ambos ao chão...

Quando chega o período de férias muita gente só pensa em pegar a estrada e curtir o tempo livre. É o momento ideal para estar ao lado de familiares e conhecer lugares diferentes. Pensando nisso, a Moto Honda da Amazônia, com o apoio do Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), preparou uma lista de itens necessários para o motociclista revisar antes de realizar uma viagem, e usufruir o passeio com conforto e segurança.

Você está passeando tranquilamente, deitando nas curvas, numa tocada controlada, quando numa curva cega dá de cara com uma poça d'água, pedriscos, areia ou outra sujeira qualquer bem no seu caminho. O que fazer? Neste caso, você viu a sujeira mas já está comprometido com o traçado da curva que está fazendo e com o ângulo respeitadamente inclinado da moto.

Os motociclistas têm hoje de se adequar a uma série de normas para não serem penalizados. Uma questão mal esclarecida preocupa motociclistas e onera os consumidores: o prazo de validade dos capacetes. Órgãos fiscalizadores de trânsito têm autuado proprietários de capacetes com fabricação acima de três anos. Os capacetes costumam ter datas colocadas nas etiquetas, sugerindo ao usuário de que o produto seja substituído após três anos de uso contínuo. Ou seja, a partir do momento que é retirado da caixa e efetivamente utilizado continuamente durante o período indicado por pelo menos 12 horas diárias.

Quem viaja de moto para países sul americanos e precisa atravessar a Cordilheira dos Andes, deve estar ciente de um problema pelo qual todos passam, o mal da altitude. O mal da altitude nada mais é que a dificuldade do organismo em absorver oxigênio para suprir as necessidades a que estamos impondo, o que acaba por causar uma série de efeitos. Em alguns casos, perigosos. Afinal, a altitude é um perigo?

Grande Moçada,

Abaixo e-mail que enviei para um companheiro que me escreveu solicitando algumas dicas para sua primeira viagem de moto. Pedi autorização para postar aqui no site, quem sabe possa ser útil a alguém? Além de autorizar pediu-me que colocasse seu nome e e-mail à disposição de todos. Como se vê, um verdadeiro motociclista.

Ao planejar uma viagem de moto mais longa sempre nos deparamos com um problema: abastecimento. Em média, uma moto de maior cilindrada, tem autonomia entre 250 a 280 km, salvo raras exceções, causando um certo desconforto e preocupação aos viajantes, afinal de contas, quem gosta de ficar parado por falta de combustível? Combine este problema a variações de clima, por exemplo (chuva, calor ou frio), não vai ser nada confortável.

Veja no vídeo abaixo uma matéria do programa Auto Esporte da Rede Globo com três big trail presentes no mercado brasileiro, a Honda XL700V Transalp, a Suzuki V-Strom e a Kawasaki Versys, que estão sendo utilizadas por motociclistas de São Paulo para o seu deslocamento diário.

Viajar de moto é um prazer indiscutível que só os motociclistas são capazes de entender. Quando se tem essa sensação de que o mundo é pequeno demais para você e a sua moto, nós motociclistas, acabamos perdendo o sentido de distância, e cada vez mais aumentamos a distância do nosso trajeto sem perceber o quão longe de casa estamos.

Um vídeo com uma reportagem interessante sobre as lesões que o motociclista está sujeito se a postura ao pilotar não for adequada, quais os cuidados que devem ser tomados e a melhor posição para pilotar uma moto custom. Para quem faz viagens longas com moto, independente do modelo, deve observar os conselhos do médico que é entrevistado nessa reportagem.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.