Grande Moçada,

Abaixo e-mail que enviei para um companheiro que me escreveu solicitando algumas dicas para sua primeira viagem de moto. Pedi autorização para postar aqui no site, quem sabe possa ser útil a alguém? Além de autorizar pediu-me que colocasse seu nome e e-mail à disposição de todos. Como se vê, um verdadeiro motociclista.

Grande Cleber Moscardini,
(O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)

parabéns antecipados pela viagem e pela forma como será feita: "devagar para chegar depressa" (como dizia minha mãe).

Na realidade o mais importante da viagem não é chegar, é voltar. Vá tranquilo, controlando a ansiedade, mantendo o foco na pilotagem sem se distrair com paisagens ou qualquer outra coisa. Procure pilotar naturalmente sem agarrar os comandos de forma tensa. Pare a cada 100 km (ou menos, se preferir) para esticar as pernas, beber água (cuidado com a desidratação) , tirar "água do joelho" e dar uma relaxada.

Aproveite para um check visual na máquina (pneus, vazamentos, barulhos estranhos, etc). Limpe a viseira do capacete e abasteça a máquina. Tudo isso com calma.

Com relação ao contraesterço vamos lá: tenha em mente que você só faz curvas acima de 30 km/h usando o contraesterço (conscientemente ou não). Para entender como funciona faça o seguinte: Pegue dois copos iguais, cujo fundo seja menor do que a boca. Coloque uma boca contra a outra e passe uma fita adesiva em volta de forma que eles fiquem unidos. Coloque-os sobre uma superfície plana e você vai ver que a parte mais alta (onde as bocas foram unidas) é semelhante a área central de um pneu de moto. Apoie o copo da esquerda na mesa e leve-o para a frente (é exatamente o movimento que a roda da moto faz ao contraesterçamos nas curvas para a esquerda). Apoie a palma da mão no copo da esquerda e faça-o rolar para a frente. Você verá que embora esteja virado para direita ele tomará a direção da esquerda. Isso é chamado de efeito giroscópico e é assim que as motos fazem curvas acima de 30 km/h quando se manifesta o tal de momento angular.

Por tudo isso fique tranquilo, se você achar que exagerou no contraesterço basta aliviar a manete que você empurrou para a frente que a moto reduz a inclinação e, em consequência, aumenta o raio da curva. Vá para uma rua deserta e, a uns 40 km/h, pratique fazendo uma espécie de “slalom”, empurrando (suavemente sempre) ora a manete da direita ora a manete da esquerda.

Outro recurso que você pode (e deve usar) é o freio motor. Ao entrar em uma curva reduza para uma marcha inferior e entre com o motor em um giro (rpm) superior ao que estava antes da curva. Isso permite que você reduza a velocidade sem necessidade de usar os freios, apenas fechando o punho do acelerador. Observe que a redução de velocidade aumenta a inclinação da moto o que pode ser compensado aliviando o contraesterço (como falei acima).

Um outro ponto a ser ressaltado é o que diz respeito às frenagens: o freio que pára a moto é o dianteiro mas só o faça com a moto alinhada e sem inclinação. O freio traseiro deve ser utilizado para manobras em baixas velocidades (abaixo de 20 km/h) e ao ser utilizado em velocidades maiores deve ser acionado de forma a não bloquear a roda. Caso a roda traseira seja bloqueada em alta velocidade, mantê-la bloqueada e controlar as "abanadas" da moto com o olhar fixado na frente para onde queremos que a moto vá. Já o freio dianteiro, se bloquear ou ameaçar bloquear, aliviar e rapidamente voltar a pressionar a manete simulando o efeito do sistema ABS.

Algumas dicas que me foram de extrema utilidade:

  1. Cuidado com a roupa. Não basta "segurança", conforto é fundamental. Sinta-se com os movimentos soltos e mantenha o corpo arejado. O calor e o vento aceleram o processo de desidratação e isso associado a uma roupa tipo "armadura medieval" pode causar sérios problemas afetando inclusive seus reflexos.
  2. Mantenha sempre o olhar em um ponto dois ou três segundo à frente de onde você está e planeje o que precisa fazer para alcança-lo. Seu olhar deve ser como os faróis de um carro em movimento, sempre iluminando à frente. Fazendo isso automaticamente você reduz em muito a possibilidade de imprevistos.
  3. Observe a respiração. Tendemos o contrair os músculos e prender a respiração quando estamos tensos. Isso é altamente prejudicial para a pilotagem. Em momentos de "stress" respire como se estivesse fazendo um exercício físico: inspire pelo nariz e expire pela boca.
  4. O olhar é um dos ítens de maior importancia na pilotagem de uma motocicleta. A moto vai para onde você olha. Principalmente em curvas, após determinar o traçado da mesma, jamais olhe para o acostamento, guard-rail, carros em sentido contrário ou coisa que o valha. E por falar em curva, JAMAIS desista de uma curva depois de iniciada ainda que a pedaleira arraste no chão, olhe para o ponto de saída use o contra-esterço e deixe a pedaleira se dissolver no asfalto.
  5. Pratique sempre que possível, inclusive fazendo exercícios mentais: à noite, em seu quarto, sente em uma cadeira e imagine que você está na sua moto percorrendo uma estrada, pense em diferentes situações e o que você faria para sair delas. Vale a pena.
  6. RETROVISOR, RETROVISOR, RETROVISOR. Olhar o espelho retrovisor salva vidas.

No mais uma boa viagem e informe os resultados.

Abração,

Hélio Rodrigues Silva - Gato Cansado

Comentários (14)

This comment was minimized by the moderator on the site

Prezado Paulo Roberto,

em relação à moto não vejo nenhum problema o segredo é respeitar as limitações da moto em termos de capacidade de carga e desempenho além de não relaxar com a manutenção (óleo, água, pneus e bateria principalmente). Ficar atento a ruídos e comportamentos estranhos também é saudável para a integridade de ambos (piloto e moto). Quanto à recomendar uma rota, embora não me sinta confortável para faze-lo por desconhecer a região, tentarei passar minha própria experiência em situações como essa. De um modo geral opto por estradas secundárias pois fujo do trânsito pesado, principalmente caminhões, e as estradas secundárias são, na maioria das vezes, mais propícias às motos (curvas, visual, etc...). Por outro lado por terem menos recursos obriga-nos levar ferramentas para reparos emergênciais, abastecer a moto sempre que possível e procurar local para pernoitar mais cedo. O importante é você se sentir seguro. Maiores informações envie e-mail p/ heliorsilva@uol.com.br

This comment was minimized by the moderator on the site

Ola Helio boa noite tudo bem estou lendo suas dicas para uma viagem tranquila estou querendo fazer uma viagem de belo horizonte a caruaru em permanbuco gostaria de te perde uma gentileza vc poderia me indicar uma rota tranquila e segura pois esta sera a minha primeira viagem pois sempre procuro informação sobre este tipo de viagem pois eu tenho uma moto fazer 250 vc acha que com esta moto da pra fazer uma viagem tranquilo desde ja agradeço a sua atenção espero ue vc me indique uma rota se vou por montes claro que mais deserto ou por governador valadares pois as cidades são mais proxima uma da outra e tambem por é mais arejada pq via montes claro é muito deserto fico aguardando um coméntario seu ou melhor uma dica obrigado um Abraço

This comment was minimized by the moderator on the site

Sempre ser mais cauteloso com as curvas para a direita .

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Carlos,
Eu fiz uma planilha parecida com esta que você está procurando para uma viagem por seis países da América do Sul. Ela está no link abaixo.
Planilhas para o planejamento de uma viagem de moto
Normalmente eu uso o Google Maps, mas procuro ler o máximo de relatos de outros motociclistas que passaram pela mesma estrada para ter certeza sobre suas condições. Também costumo usar o site do DNIT.
Abraços

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Hélio,

Estou começando nessa nova vida, de pegar estrada. Estou planejando uma viagem longa, depois de fazer várias curtas, e estou lendo bastante as dicas deste site. Uma vez procurando planilhas, vi uma (e acho que foi aqui) que colocava detalhadamente as distância entre as paradas, consumo, essas coisas. Já procurei aqui (e no Google) mas não encontrei. Você sabe onde encontrar essa(s) planilha(s)?
Outra coisa, para traçar as rotas, tem algum site bom, ou pelo Google Maps já resolve?

Muito Obrigado,

Carlos Macapuna

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Felipe. Observe as dicas do Hélio, neste artigo, e também outras que temos publicadas neste link: http://www.viagemdemoto.com/dicas/846-a-primeira-viagem-de-moto
Procure uma das alternativas de estrada mais tranquilas que você possa percorrer. Se possível, comece fazendo trajetos mais curtos aí da região para você começar a pegar confiança. E se possível, tente conseguir a companhia de alguém mais experiente para viajar com você.
Não deixe de realizar seus sonhos.
Boa estrada.

This comment was minimized by the moderator on the site

Tenho vontade de ir de Pelotas-RS a Porto Alegre de moto, são 250km. Nunca viajei, fico com um baita receio, principalmente de caminhões e também por não conhecer a rodovia. Os senhores indicam que eu me informe melhor sobre o trajeto ou que não me meta nessa?

This comment was minimized by the moderator on the site

Edgard, você conhece o Contra esterço? Dê uma pesquisada no assunto, que ele dá muito mais segurança nas curvas. Tem um artigo aqui sobre isto:

http://www.viagemdemoto.com/dicas/367-praticando-o-contra-esterco-em-viagens-de-moto

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Rômulo,
Você tem razão, nada mais seguro do que respeitar os sinais de trânsito, e se não conhecemos a estrada, atenção redobrada.
A questão é que hoje algumas vezes eu realmente fico endurecido, parece que não sei fazer uma curva, e nem precisa estar chovendo.
Forte abraço.

This comment was minimized by the moderator on the site

Edgard, acho que uma das formas de se precaver é manter uma velocidade compatível com o piso. Eu nunca entro em uma curva acima da velocidade limite fixada para ela. E se estiver chovendo, reduzo a velocidade em pelo menos 1/3, nunca aperto o freio da frente com força. Tem que ser aos poucos, se possível, simulando um freio ABS.

This comment was minimized by the moderator on the site

Gostei das dicas, valeu !!!
Logo que comecei a andar de moto, estava andando na chuva e passando por um trecho cheio de lama a roda da frente escorregou e levei um bom tombo, deslizando por vários metros.
Isso me traumatizou e agora tenho certa dificuldade para fazer curvas.
Alguém tem alguma dica de como resolvo esse problema ? Só não vale sugerir uma psicóloga ..rs..
Forte abraço a todos.

This comment was minimized by the moderator on the site

pois é... vc diz p não se perder olhando para a paisagem. isso é sério. difícil...
como não olhar uma paisagem dessa? aliás, onde é isso? maravilhosa. curvas ótimas. trânsito espetacular, não? q bom se fossem todas assim...

This comment was minimized by the moderator on the site

tenho uma moto maravilhosa, que comprei, primeiro pela beleza mesmo, segundo, por ser custom e querendo viajar. no entanto. depois de comprada, soube q seu tanque tem apenas 14 litros e q ela gasta 1 litro a cada 12 km, aproximadamente, ou seja, o tanque dá para uma viagem de 120, 130 km.
o que fazer, então, além de levar uma mangueira no alforge? É moto harley.

This comment was minimized by the moderator on the site

BELAS DICAS, HÉLIO. UTILÍSSIMAS PARA TODAS AS VIAGENS, TEMOS MUITO QUE AGRADECER E PARABENIZAR PELO TEXTO E FELICIDADE DO EXEMPLO DO COPO. SE TIVER MAIS....

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.