Uma das dúvidas mais frequentes durante o planejamento de uma viagem de moto pelos países da América do Sul é quais os documentos que serão exigidos do piloto e da moto nas fronteiras e enquanto estiver percorrendo as estradas dos países vizinhos. Relacionei abaixo o que levei nas minhas viagens, depois que pesquisei nos sites dos consulados e em sites e blogs de pessoas que também viajaram aqui pelo continente.

Atualizado em outubro/2018

Documentos do piloto

Documento de identidade - Deve ter menos de 5 anos de emissão, mas aconselho levar passaporte. Se estiver só com a identidade será necessário o preenchimento de alguns formulários não exigidos para quem mostra o passaporte, o que reduz a burocracia e agiliza os trâmites nas aduanas. Não é exigido visto para ingressar nos países da América do Sul, exceto no território da Guiana Francesa.

Importante: Não são aceitos quaisquer outros documentos, mesmo aqueles que tenham aceitação como documento de identidade no Brasil (ex: carteira de motorista, carteira de identidade de associações profissionais - CRA, CREA, OAB, etc., de ministérios, inclusive militares, ou emitidos pelos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário da União e dos Estados, que não os órgãos de identificação das polícias civis dos Estados).

CNH - Carteira Nacional de Habilitação - Todos os países da América do Sul são signatários da Convenção de Viena para Tráfego Rodoviário, incluindo o Brasil, o que garante que a nossa CNH tem validade em todos os países vizinhos.

PID - Permissão Internacional para Dirigir - Mesmo não sendo obrigatório, eu gosto de levar a PID, que é é adquirida nos departamentos de trânsito dos estados - Detrans e em alguns deles é possível fazer o pedido pelo site, sendo entregue no seu endereço através dos Correios. É interessante levar para facilitar o contato com os agentes de trânsito locais.

Seguro Pessoal de Viagem - Além do seguro de vida, oferece uma série de outros benefícios tais como: reembolso de despesas com remédio, hospitais, médicos, translado, etc... Não é obrigatório, exceto na Guiana Francesa, mas é uma segurança de atendimento em caso de necessidade, não só para o viajante, como também para companheiros de viagem e familiares.

O Paraguai exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Documentos da moto

CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos - É o documento de porte obrigatório dos veículos no Brasil.

  • Se a moto estiver financiada, mas só constar uma observação no CRLV, não é necessária a autorização, uma vez que ela está em seu nome.
  • Se a moto estiver em nome de um cônjuge ou familiar até 2º grau, basta levar os documentos comprovando o vínculo familiar.

Obs.: existe relato de leitor do site do qual foi cobrada uma autorização para viajar com a moto, mesmo demonstrando o vínculo familiar com o proprietário. Neste caso, por segurança, talvez seja recomendável providenciar o documento, conforme orientação abaixo.

  • Se a moto estiver alienada ou no nome de alguém que não participará da viagem, é obrigatório levar uma autorização no nome do condutor, emitida pela financeira ou proprietário, com data de início e término da viagem e para quais países ela tem validade.
  • Se estiver em nome de pessoa jurídica, além da autorização, deverá levar também o contrato social da empresa. Se a empresa for do condutor da moto, ele não precisará levar a autorização, apenas o contrato social.

O passo seguinte é levar a autorização e/ou o contrato social a um cartório e solicitar a emissão de uma “Apostila da Haia” que será anexada aos documentos. Consulte no site do CNJ os cartórios autorizados a emitir a Apostila da Haia. Esse procedimento tem validade para todos os países da América do Sul, exceto a Guiana, que não é signatária da Convenção da Apostila da Haia. Se o documento da moto não estiver em nome do condutor, para entrar com sua moto naquele país será necessário autenticar a autorização e/ou contrato social em cartório e legalizar os documentos em um consulado ou embaixada.

Elaboramos um modelo de autorização que pode ser usado em várias situações. Para baixar o documento, clique aqui.

Documentos para viagem de moto pelos países do Mercosul

São países membros do Mercosul Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.

Seguro Carta Verde - É um seguro obrigatório para quem transita pelos países do Mercosul. Pode ser obtido com a maioria das seguradoras que atuam no Brasil e em escritórios de corretores nas fronteiras. Se a sua moto tem seguro total, procure o seu corretor que ele saberá o que fazer para contratar o Carta Verde. Se não conhecer um corretor, pesquise no Google "Seguro Carta Verde" que vão aparecer alguns escritórios que intermediam a contratação.

Recomendamos ler este nosso outro artigo sobre o Seguro Carta Verde.

Esse link, leva a uma página do site do Mercosul onde constam os documentos necessários para conduzir veículos no Mercosul. Faça a impressão da página e apresente ao policial, no caso dele inventar algum novo documento para te multar.

Bolívia

Quem pretende fazer uma viagem de moto por mais de 30 dias na Bolívia terá que contratar o SOAT. Se não vai ficar mais de 30 dias no país vizinho, não precisará contratar o seguro. A lei boliviana sobre seguros para veículos é o Decreto Supremo 27296: Decreto sobre o SOAT da Bolívia (leia o capítulo II, artigo 5º alínea a que trata sobre exceções).

A Bolívia exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Colômbia

Para transitar com sua moto na Colômbia, você deverá contratar o SOAT, que é um seguro que cobre danos corporais causados em acidentes de trânsito. Próximo às aduanas existem escritórios onde você poderá contratar esse seguro pelo período mínimo de 30 dias.

A Colômbia exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Chile

O Chile não é um país que compõe o Mercosul e tem uma legislação própria para receber visitantes. Recomendamos ler este artigo que explica sobre o que é e como contratar o SOAPEX.

Equador

Para transitar pelo Equador será exigida a contratação do SOAT pelo período mínimo de 30 dias, em postos de venda existentes nas fronteiras.

Guiana

Antes de ir para a fronteira você deve ir ao consulado da Guiana em Boa Vista para retirar uma autorização para circular com sua moto por aquele país. É necessário ter um seguro, que poderá ser contratado em escritórios na cidade próxima à fronteira. Se estiver vindo do Suriname, você já deverá estar de posse da apólice de seguro quando entrar na balsa que separa os dois países. Ao contratar o seguro, peça para dar abrangência para Suriname e Guiana.

Lembre-se que naquele país a mão de circulação é inglesa.

Guiana Francesa

Para entrar com sua moto na Guiana Francesa, você precisará de passaporte e visto de entrada, que pode ser obtido no consulado ou na embaixada francesa em Brasília. Você deverá ter um seguro para a moto, que poderá ser contratado na cidade guiana mais próxima à fronteira. Assim como na Europa, é obrigatório ter um seguro de assistência para viagem com o valor mínimo de 30.000 euros para garantir assistência médica em caso de doença ou acidente.

Peru

Se a sua viagem abranger o Peru, veja aqui os documentos que precisará para entrar naquele país com a sua moto.

Suriname

Também exige seguro para os veículos estrangeiros transitarem pelas estradas daquele país, que poderá ser contratado próxima à aduana. Se estiver vindo da Guiana Francesa, ao contratar o seguro para o Suriname, peça que a apólice dê abrangência também para a Guiana.

O Suriname exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Venezuela

Exige o seguro para veículos estrangeiros, que pode ser contratado em Santa Elena de Uairén para quem entra no país pela fronteira com o Brasil. Também exigem uma certidão "nada consta" emitido pelo Detran do estado de origem da moto.

Comentários (83)

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá, Rômulo.

Primeiramente, parabéns pelo blog. Esclareceu muitas dúvidas iniciais.
Eu e dois amigos gregos que estão vindo de Londres estamos planejando uma viagem no fim do ano (dezembro) e estamos com algumas dúvidas sobre como operacionalizar a logística das motos. Eles possuem duas motos e, segundo uma pesquisa que fizeram, parece não haver uma chance de trazê-las para o Brasil. Você sabe se é possível?
Eles, então, estão pensando em comprar duas motos aqui no Brasil. Acredito, então, que essas duas motos tenham que estar em meu nome, correto? Ou você conhece algum serviço de aluguel de motos e que permita viagens internacionais?

Muitíssimo obrigado.
Um abraço,

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Adriano. Obrigado pela mensagem.

Se eles são gregos, podem trazer as motos sim. Poderão preencher um formulário eletrônico até 30 dias antes de chegar ao Brasil e informar que se trata de ingresso temporário de bem no país. As instruções estão no site da Receita Federal: http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/aduaneira/viagens-internacionais/guia-do-viajante/e-dbv

Eles também podem comprar as motos aqui. Eles deverão solicitar um CPF de acordo com estas orientações: http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2014/02/estrangeiros-ja-podem-tirar-cpf-de-forma-automatica-em-representacoes-do-pais-no-exterior e utilizar seu endereço para o registro das motos no Detran.

A terceira opção, em seu nome, também é possível, mas para sair do Brasil com as motos você deverá estar junto ou fornecer a autorização apostilada, como descrito no artigo acima.

Abraços

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá...

Em uma viajem para o Ushuaia, percorrendo trechos somente na Argentina, sei que precisa da Carta Verde. Mas existe um pequeno trecho antes de chegar ao destino que é trânsito pelo Chile, mesmo assim precisa contratar o SOAPEX, é isso?

This comment was minimized by the moderator on the site

Sim. Pela legislação chilena, é obrigatório portar o SOAPEX para transitar com veículo estrangeiro em territórios daquele país, independente do tempo e distância percorridas.
Você deve encontrar na internet comentários de que eles não exigem, e realmente não te pedem para mostrar o documento quando está fazendo os trâmites na aduana, mas se um carabinero te parar e pedir o documento, estará em apuros. Melhor fazer e garantir uma viagem tranquila. Não vale a pena economizar 30 ou 40 reais para colocar em risco a sua viagem.

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá, planejo uma viajem com minha esposa pra Ushuaia e não temos carteira de identidade recente (a minha é de 2005 e a dela de 2008), se eu tirar um passaporte ele substitui o uso da CI ou tenho que tirar uma identidade nova? Outra questão é que a moto ta no nome dela e é alienada (consta obs no doc), mesmo estando com ela é necessário eu levar autorização ou não tem necessidade?
Grato, Andrew

This comment was minimized by the moderator on the site

Se tiver o passaporte não precisa da identidade. Eu acho o passaporte melhor que a identidade, pois agiliza os trâmites na imigração.

Ela estando presente, não há necessidade de autorização.

Se constar apenas no campo observação que a moto está alienada, não precisa de autorização do banco/financeira para sair do país com a moto.

This comment was minimized by the moderator on the site

Minha viagem ta programada para outubro/2018. porém , o documento da minha moto está no nome do meu tio, eu tenho também já fiz a carta de autorização, minha duvida é ? posso registrar (autentica ) a autorização no cartório da minha cidade? moro em Mossoró-Rn,não é capital. E se não , como encontro o cartório habilitado pra fazer esse serviço.

This comment was minimized by the moderator on the site

Cleidimar, o Cartório do 3º Ofício de Notas de Mossoró já está emitindo a Apostila de Haia

This comment was minimized by the moderator on the site

Oi Rômulo! Primeiramente obrigado pelas dicas. Sou de SP e fui em Dezembro/17 de moto ao Chile, passando por Foz, Argentina, Chile e Uruguai. Uma viagem de 22 dias Simplesmente SENSACIONAL!

Como a minha moto está no nome da minha esposa, optei por levar além da certidão de casamento apostilhada, a AUTORIZAÇÃO disponibilizada aqui no site (com firma da minha esposa reconhecida e também apostilhada). Para entrar no Chile, a certidão de casamento não bastou. Se eu não tivesse levado a autorização, infelizmente, a viagem teria terminado ali.

Questionei o atendente da Aduana se a certidão de casamento não bastava. Ele me disse que "não mais". A autorização passou a ser obrigatória se o proprietário não estiver junto. Essa autorização também me foi solicitada pela atendente da Argentina no mesmo prédio da aduana (Saindo da Argentina e entrando no Chile). Nas demais aduanas o documento não foi solicitado.

Espero ter colaborado com o seu site!

Abraço!
Ricardo Rufino.

This comment was minimized by the moderator on the site

Bacana, Ricardo.
De acordo com o site do Ministério das Relações Anteriores, não houve mudança neste quesito, mas vou colocar uma observação no texto para avisar aos viajantes.
Muito obrigado.
PS. Não esqueça de enviar o relato da sua viagem para publicar aqui no site.

This comment was minimized by the moderator on the site

Boa tarde Romulo pretendo fazer uma viagem para California gostaria de ir com uma turma boa mas como nao conheço ninguem entao vou sozinho em uma Hornet vou começar pela Guiana por eu ir sozinho e por ser muito cobiçada por ladroes no nosso territorio nacional. Nao sei como faço para enviar a moto ate a guiana poderia me dar alguma dica de como faço isso, outra duvida tenho que ter o seguro verde esse seguro qualquer agente de seguro faz, quando chegar na fronteira do mexico com Estados Unidos consigo tirar o visto la mesmo ou tenho que tirar aqui no brasil o que seria mais facil, chegando na california pretendo ir ate Daytona. Na volta p o Brasil vou voltar de aviao vou despachar a moto em navio como faço isso la mesmo ou tem que programar o despacho aqui no brasil

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Gabriel.
Para enviar a moto você deve procurar uma transportadora que possivelmente vai te encaminhar para um despachante aduaneiro para resolver a questão do desembaraço na aduana. Seria mais fácil despachar a moto da sua cidade até a fronteira e iniciar a viagem de lá. Um ponto de atenção que você deve ter é que não é só no Brasil que há insegurança para motociclistas que viajam com motos cobiçadas. você deve ter atenção também na Venezuela, alguns países da América Central e México, que tem tanto ou mais casos de roubo de motos que o Brasil.
O seguro Carta Verde é para países do Mercosul. Na sua rota tem a Venezuela, que está suspensa do bloco. Melhor deixar para fazer os seguros nas fronteiras, na medida em que chegar aos países.
Quanto ao visto para os Estados Unidos, não te recomendo deixar para tentar obtê-lo no México. Melhor sair com ele daqui, pois a chance de não conseguir lá é grande.
O melhor lugar para tentar despachar a moto de volta para o Brasil é por Miami. Existem naquela cidade muitas empresas que prestam este serviço.

This comment was minimized by the moderator on the site

Romulo obrigado pela resposta. Outra pergunta para tirar o visto aqui no brasil o que falo para o consul que vou viajar de moto eles pedem alguma prova que vou de moto ou nao o que devo dizer. Pedir o visto tem algum estado mais facil ou nao ja ouvi dizer que no rio de janeiro sai mais facil vdd isso ou nao

This comment was minimized by the moderator on the site

Você deve levar documentos que comprovem que têm condições de se manter nos Estados Unidos durante o período que estiver naquele país. Documentos que mostrem família, renda e bens no Brasil são essenciais. Leve também seu plano de viagem, custos estimados, locais de pernoite, etc.

Não sei se mudou o critério, mas quando fui tirar o visto americano o sistema me direcionou para o consulado do Rio de Janeiro. Moro em BH.

This comment was minimized by the moderator on the site

Amigo parabens pela iniciativa e pelos esclarecimentos, serao muito uteis.
Minha pergunta eh a seguinte: quando vc diz que "Se a moto estiver financiada, mas só constar uma observação no CRLV, não é necessária a autorização, uma vez que ela está em seu nome. Se a moto estiver em nome de um cônjuge ou familiar até 2º grau, basta levar os documentos comprovando o vínculo familiar."

A moto esta no nome do meu pai, apesar de ser minha, não preciso mesmo realizar procedimento que indicou acima tendo que fazer uma autorizacao com apostilamento de haia? Vou para uruguay, argentina E paraguay, nao vou ter problema?

Onde que esta escrito que eh dispensavel autorizacao para conjuges e familiar ate 2 grau?

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Marcos, bom dia.
Na parte do texto que trato dos Documentos para viagens pelos países do Mercosul, tem um link para a página do Mercosul, em português, e nele consta esta regra.
Você encontrará esta mesma orientação nos sites dos consulados dos outros países da América do Sul.
No seu caso, basta levar a identidade mostrando sua filiação.

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabéns e obrigado pelas dicas amigo, estou querendo viajar esse ano para o Uruguai, Argentina e Chile de moto com minha namorada... já deu pra ter uma base do que iremos precisar.. Abraços... Até mais

This comment was minimized by the moderator on the site

Em um dos comentário, vi que o Jorge Luis Pinto citou que ele e esposa estão planejando uma viagem ao Chile em março do ano que vem.
Eu e meu marido estamos também planejando uma viagem ao Chile com data prevista para saída no dia 22/03/2017. Sairemos de Minas Gerais.
Gostaria do contato dele, para quem sabe combinarmos de encontrarmos e quem sabe rodarmos juntos?
Aguardo...

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá querida Selma, li teu comentário e seria um prazer para mim e minha esposa ter a companhia de vcs nesta aventura! Porém, nosso plano é sair de Porto Alegre no dia 05 de março 2017 e voltar dia 17. Como minha esposa tem férias bem rígidas, não teríamos como altear as datas neste momento! Abraços!!

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Selma, boa tarde.

O site tem como política não repassar dados de contato de usuários, mas foi encaminhada uma mensagem para o Jorge Luis Pinto com o seu texto.

No fórum aqui do site tem uma seção Companhia para viajar. Pesquise se você encontra algum grupo planejando uma viagem no mesmo período e, se não tiver, abra um novo tópico: http://viagemdemoto.com/forum/companhia-para-viajar

This comment was minimized by the moderator on the site

Amigos, eu e um amigo estamos planejando ir ate machu picchu via Atacama e na volta entrar pela Bolivia por Corumba -MS, nossa duvida e quanto aos documentos das motos, pois a minha esta em meu nome, porem consta OBS na CRVA de 'Alien.Fid.Banco XXX' a de meu companheiro, esta no nome da empresa dele (ele sera o condutor e levara o Contrato Social autenticado pela "Apostila Haia") A Bolivia nao e signataria da convenção "Apostilha Haia" que autentica e reconhece documentos em 206 paises, Gostariamos se algum colega tem informação recente e principalmente oficial (confiavel) de como devemos proceder, se é possivel viajar com moto de PJ mesmo sendo o proprio condutor o proprietario desta empresa e no meu caso que a moto esta em meu nome so com a OBSERVACAO no documento, Gracias amigos....

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Luciano. No seu caso, não precisa tomar nenhuma providência porque o documento da moto está em seu nome, mesmo com a observação.
No caso do seu amigo, para entrar na Bolívia ele terá que autenticar os documentos em cartório e obter um visto no consulado boliviano ou na embaixada em Brasília.

This comment was minimized by the moderator on the site

caro Romulo, gostaria de saber quando voce comenta em DOCUMENTOS DO PILOTO "seguro pessoal de viagem" esse item é obrigatório, deverá ser apresentado nas aduanas ou é só mesmo uma precaução. Pois para isso temos a CARTA VERDE, SOAT e SOAPEX.

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Juscelino, bom dia.
O seguro pessoal não é obrigatório, mas é uma segurança para o piloto, garupa e respectivos familiares em caso de necessidade. Cobre as despesas médicas e hospitalares durante toda a viagem, independente de ter ou não ocorrido um acidente.
No caso do Carta Verde e SOAT, esses seguros não cobrem o piloto ou o garupa, apenas terceiros que por ventura venham a ser envolvidos em um acidente causado pelo veículo segurado. O SOAPEX cobre, além de terceiros, também o piloto e garupa, mas o valor das despesas é limitado, hoje ficando em torno de 8 mil dólares no máximo. Por isso eu recomendo fazer um seguro viagem.

This comment was minimized by the moderator on the site

Caro Romulo, minha dúvida é se os postos de gasolina aceitam cartão de débito, e não precisa ser exato...mas estou pensando em levar uns 15.000 em reais e mais 1.500 em dollar, pela média que fiz...pois estou indo com a minha namorada, vou gastar 10.000 em pernoites, e 4.000 e combustível.

This comment was minimized by the moderator on the site

Depende do país que você está. Na Argentina, os postos de cidades pequenas do interior dificilmente aceitam cartão. No Chile quase todos aceitam, como acontece no Brasil. Lembre-se que você precisa verificar com seu banco se poderá utiliza-lo no exterior e liberar antes de iniciar a viagem. Muitos dos locais que aceitam cartão tem daquelas máquinas antigas, que você precisa passar a tarjeta, e não é possível digitar a senha, portanto, não aceitam débito, somente crédito.
Mas você você pode sacar em quase todos os caixas eletrônicos que encontrar, dependendo da bandeira do seu cartão. Pesquise no site do seu banco que deve ter alguma orientação para viajantes.
Minha sugestão é não colocar todos os ovos em uma única cesta. Leve dinheiro (principalmente dólar), cartão de crédito (mais de um) e cartão de débito.

This comment was minimized by the moderator on the site

Amigo, comprei uma moto usada, fiz a transferencia mas os documentos ainda não chegaram e estou viajando para o Uruguai. Como posso proceder?

This comment was minimized by the moderator on the site

Se os documentos da moto não estão no seu nome, você terá que levar a autorização em seu nome, emitida pelo antigo proprietário, com data de início e término da viagem e que tem validade para oi Uruguai. Depois você deve levar a autorização a um cartório habilitado em uma das capitais estaduais ou no Distrito Federal e solicitar a emissão de uma “Apostila da Haia” para a autorização.

This comment was minimized by the moderator on the site

Boa tarde! Estou querendo assistir a MotoGP em Buenos Aires ano que vem e irei de moto. Minha dúvida é, a minha moto está em nome de Pessoa Jurídica e essa PJ pertence a mim mesmo. É necessários levar o contrato social da empresa para provar que sou dono? Qual a saída?
Desde já agradeço.

This comment was minimized by the moderator on the site

É isto mesmo, Dourado, basta levar o contrato social da sua empresa, mas você precisa legalizar esse documento em um cartório, Veja mais informações no site do Itamaraty (http://www.portalconsular.mre.gov.br/legalizacao-de-documentos)

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá, eu e minha esposa estamos planejando uma viagem ao Chile em março do ano que vem. Iremos de moto e tenho uma dúvida: Como vou passar pela Argentina, vou precisar de duas cartas-verde (um para cada país) ou apenas uma serve para os dois?

This comment was minimized by the moderator on the site

Apenas para a Argentina... o Chile possui um seguro próprio mas e opcional ..nao e obrigatório...tens q ver qtos dias passara pela Argentina e contrate apenas os dias necessários..um abraço e boa viagem...

This comment was minimized by the moderator on the site

Prezado Paulo, me permita corrigir uma informação: o Soapex é obrigatório para todos os veículos estrangeiros que transitam no Chile. Ocorre que, como os oficiais da aduana não exigem a apresentação do comprovante quando são feitos os trâmites na aduana, muitos pensam não ser obrigatório. Mas se você for parado pela Gendarmeria e não tiver o documento, terá problemas. Se provocar um acidente e não tiver, terá problemas muito mais sérios.

Veja aqui a norma que estabeleceu a obrigatoriedade de contratação desse seguro, que é muito barato e não vale a pena arriscar não contratar.

This comment was minimized by the moderator on the site

Me desculpe.. nao li a lei... apenas informei o que a oficial da embaixada chilena me passou quando estive la me informando....não foi na aduana...na aduana pediram apenas a baixa da argentina e os demais pessoais

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Jorge. O seguro Carta Verde serve para todos os países pertencentes ao Mercosul (Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela). Então, se você passar pelo Uruguai e Argentina durante uma viagem, por exemplo, pode contratar uma única apólice.

O Chile não faz parte do Mercosul. Portanto, o seguro Carta Verde não tem validade lá. Eles exigem a contratação do SOAPEX. Veja neste artigo informações sobre o SOAPEX para sua moto.

This comment was minimized by the moderator on the site

estou querendo fazer uma expedição nos países bolivia,peru,Equador e Colômbia minha pergunta é quais são os seguros para entra no Equador e Colômbia

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Falcão Negro. O seguro para transitar com sua moto no Equador e Colômbia é o SOAT, que pode ser adquirido com um corretor próximo à fronteira. Em algumas aduanas esse seguro não é exigido para te autorizarem entrar nos países, mas é comum que policiais locais parem os turistas para checar se eles estão com os documentos em dia, sendo exigido portar o SOAT. Portanto, é melhor contratar na fronteira e seguir viagem com mais tranquilidade, evitando problemas.

This comment was minimized by the moderator on the site

OK IRMÃO MUITO OBRIGADO OUTRAS DUVIDAS FEZ Ushuaia EM 2014 PAGUEI O SEGURO CARTA VERDE MAS TENHO O MEU SEGURO DA MOTO TOTAL É VERDADE QUE ELE PODE SER SUBSTITUINDO.CARTA VERDE E OUTRA BOLÍVIA,VENEZUELA,SURINAME,GUIANA FRANCESA, Guiana ,EQUADOR ,PERU COLÔMBIA QUAL SÃO OS SEGUROS PARA ENTRA NESSES PAIS ESTOU QUERENDO IR esse ano

This comment was minimized by the moderator on the site

É verdade, mas a apólice do seu seguro deve constar expressamente que ele tem abrangência para o Mercosul e tem validade como Carta Verde.
Nos demais países da América do Sul que exigem a contratação do seguro, quando você chegar à fronteira será informado e orientado onde se dirigir. Os corretores são encontrados próximos à aduana.

This comment was minimized by the moderator on the site

ok irmão muito obrigado meu seguro e em todo merco sul aconteceu um acidente comigo na rota 03 argentina e o seguro cobriu

This comment was minimized by the moderator on the site

Irmãos aqui na aduana boliviana de Villazon não me deixaram entrar de moto pq estão exigindo um seguro internacional, não consegui tirar esse seguro na Bolívia, voltei a La Quaica na Argentina e tbm não consegui, meu maior interesse na Bolívia é visitar o Salar de uyune, sendo assim eu vou amanhã, vou de busão, a moto vai ficar no estacionamento do Hostel que estou hospedado, na volta do Salar pego a moto e sigo para Atacama...o Salar está relativamente perto de onde estou em Villazón - Bolívia, aproximadamente uns 280kms .MENSAGEM DE UMA AMIGO EU GOSTARIA QUE SEGURO É ESSE

This comment was minimized by the moderator on the site

Meu amigo Falcão, a não ser que ocorreu uma mudança na legislação boliviana, o seguro SOAT só é obrigatório se você permanecer com sua moto na Bolívia por mais de 30 dias. A lei boliviana sobre seguros para veículos é o Decreto Supremo 27296:
https://www.aps.gob.bo/normativa/Decretos/Decreto%20Supremo%2027296%20SOAT%20(114%20Kb).pdf

Veja no capítulo II, artigo 5º alínea a que trata sobre exceções.

This comment was minimized by the moderator on the site

MUITO OBRIGA IRMÃO ESTAMOS AQUI EM SÃO LUIS,MA A DISPOSIÇÃO

This comment was minimized by the moderator on the site

ULTIMAS INFORMAÇÕES NOTA 10

This comment was minimized by the moderator on the site

Hola! que tal? Passei recentemente por Paraguay, Argentina e Chile...Paraguay e Argentina necessita Carta Verde...Chile é opcional..existe o seguro soapex mas não é obrigatório...faz quem quer...andei por lá sem seguro...
Alguém sabe se necessita seguro para moto para entrar na Bolívia? É que tentei entrar de carro lá mas não é permitido sem possuir seguro internacional e o país não possui um seguro que se contrate para os dias em que se permanece no país , igual ao Mercosul...
Aguardo...

This comment was minimized by the moderator on the site

Ola Paulo. O SOAPEX é obrigatório. Ocorre que por não ser solicitado nas aduanas, muita gente acha que não é obrigatório, mas se um veículo estrangeiro for parado na estrada, o policial solicitar e o condutor não portar o documento, ele terá muitos problemas. Se ocorrer um acidente e não tiver o seguro, o veículo será apreendido. Sua obrigatoriedade começou em 2013 pelo Decreto Supremo N° 151 del Ministerio de Transporte y Telecomunicaciones de la República de Chile

Decreto:

Artículo 1º: Los vehículos motorizados, sus remolques, acoplados u otros similares arrastrados por éste, que tengan matrícula extranjera, que ingresen provisoria o temporalmente al país y durante todo el período de tiempo que circulen en él, deberán contratar un seguro obligatorio de accidentes personales.

Veja mais informações neste artigo: Seguro SOAPEX

Na Bolívia, se for ficar menos de 30 dias, não precisa seguro. Mais de 30 dias é obrigatório contratar o SOAT, em uma seguradora local.

This comment was minimized by the moderator on the site

Amigo tem restrição de ano de fabricação de motos para rodar em algum país vizinho? Tenho uma CB450 ano 86, roda como zero, e quero rodar com ela pela Argentina paraguai Uruguai Colômbia... Por onde tiver Estrada.... até cansar..

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Junior.
Não existe restrição de idade para veículos ou motociclistas. Desde que esteja com a documentação correta, poderá viajar para qualquer país com sua moto.

This comment was minimized by the moderator on the site

Caro colega, irei ao Uruguai e a moto que vou esta financiada e "com observações de alienada no doc" porém o dut esta no nome do meu cunhado, afinal o que eu preciso de documentos, só a procuração do meu cunhado reconhecido firma em cartório basta?
Ou é a procuração da financeira?
E como proceder, estando esses documentos apenas com firma reconhecida não preciso fazer mais nada, só isso me basta?

This comment was minimized by the moderator on the site

Bom dia, Wanderlei.
Você precisará da autorização emitida pelo seu cunhado (veja o link para o modelo no texto) e autenticada em cartório. Posteriormente você deverá legalizar a autorização no Ministério das Relações Exteriores (www.portalconsular.mre.gov.br) e no consulado do Uruguai (http://www.emburuguai.org.br).
Não será necessária a autorização da financeira.

This comment was minimized by the moderator on the site

Ola eu tenho rg argentino permanente sou brasileiro por entra livremente de moto na argentina

Rômulo Provetti Admin Author    Jean
This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Jean.
De qualquer modo você terá que observar a legislação argentina para entrar com a moto naquele país (www.afip.gob.ar). Creio que um cidadão argentina tem restrição para entrar naquele país, assim como o brasileiro, que não pode entrar no Brasil com um veículo usado, exceto se for clássico/antigo/histórico (com mais de 30 anos de fabricação).

This comment was minimized by the moderator on the site

boa tarde, em relaçao a viajar de moto do Brasil para Argentina, a moto esta no nome da minha empresa, mesmo assim tenho que fazer uma autorizaçao ou somente com o contrato social posso entrar na argentina? e outra pergunta, se eu quiser transferiri a moto da Brasil para Argentina, ja que vivo na Argentina posso?
obrigado

This comment was minimized by the moderator on the site

Bom dia, André. Pelo que pesquisei, se a empresa estiver em seu nome, você deverá levar o contrato social, mas ele deverá ser lavrado em cartório, registrado na junta, impresso em papel timbrado da empresa e ter as firmas reconhecidas em cartório e depois legalizado em um dos escritórios do Ministério das Relações Exteriores. Dê uma lida na seguinte página: www.portalconsular.mre.gov.br/legalizacao-de-documentos/documentos-emitidos-no-brasil

Quanto à transferência para a Argentina, deverá seguir a legislação alfandegária daquele país. Sugiro procurar no site da administração federal argentina mais informações sobre os procedimentos (www.afip.gob.ar).

This comment was minimized by the moderator on the site

Estou providenciando os documentos de um amigo que vai viajar comigo de SC até o Atacama e a moto dele está em nome de um sócio. Após redigir a autorização do proprietário com assinatura autenticada em cartório, levamos os doc para validar no escritório do Itamarati em Florianópolis. Então fomos aos consulados: Paraguai - exige cópia autenticada de todos docs que deverão ser levados a Curitiba. Argentina - Disseram que o doc do Itamarati é suficiente e grampearam um cartão do Consul em Florianópolis. Chile - Tem que legalizar, pagando R$ 96,00 e liberação em 2 dias (encaminha via sedex). Uruguai - Friamente olhou o doc, emitiu uma guia de R$ 132,00 para ser paga no BB, também levará 2 dias para ficar pronto e não envia para nenhum lugar, tem que buscar lá ou deixar um envelope e o dinheiro da postagem que seria enviada quando ela tivesse com vontade.
A Consul disse que o cartório autentica a assinatura, o Itamarati autentica o cartório e o consulado autentica o Itamarati. Pode isso?

This comment was minimized by the moderator on the site

:o:o:o
Se fossem países civilizados, bastava uma declaração de próprio punho assinada pelo proprietário.

This comment was minimized by the moderator on the site

Minha moto está no nome da minha esposa. É necessária alguma providência?

This comment was minimized by the moderator on the site

José Alberto, se sua esposa estiver com você, não haverá problema nenhum, mas se você viajar sozinho, terá que ter uma autorização dela para sair do Brasil com a moto.

This comment was minimized by the moderator on the site

Oi Rômulo, grato por seu esclarecimento. Apenas, mais uma informação: essa referida autorização deve ser formalizada de que forma? Basta uma declaração com firma reconhecida ou há um formato específico para esse fim?

This comment was minimized by the moderator on the site

Sim é uma autorização onde deve constar os dados do proprietário e condutor completos, assim como todas as informações da moto: Fabricante, modelo, ano, cor, motor, número de chassi, código Renavam, placa, etc. O documento deve ser assinado pelo proprietário e ter firma reconhecida em cartório.

This comment was minimized by the moderator on the site

José Alberto, pesquisando no site do Mercosul, descobri que se o veículo estiver em nome de cônjuge ou familiar até 2º grau, podem ser apresentados os documentos que comprovem o vínculo familiar, sem necessidade de autorização formal. Vou acrescentar essa informação no texto.

This comment was minimized by the moderator on the site

Obrigado Romulo ... Fiz o meu cadastramento no site e irei acompanha-los daqui por diante. Parabéns pelo trabalho.... Excelente conteúdo...

This comment was minimized by the moderator on the site

Gostaria de receber comentarios com novidades

This comment was minimized by the moderator on the site

simples e objetivo ! parabens... foi muito util (y)

This comment was minimized by the moderator on the site

Farei a vigem até o chile passando pelo Paraguai e Bolivia, vi que existe atratado do mercosul que valida minha carteira de habilitação para trafegar nesses paises, então por que tirar a PID?, se tiver cópia do acordo firmado pelos paises signatários do mercosul sobre este assunto agradeceria, se pudesse mandar o link

This comment was minimized by the moderator on the site

Márcio, é interessante portar a PID porque ela contém suas informações traduzidas para vários idiomas e pode ser útil em algumas situações, como por exemplo, você ser parado em uma barreira e os policiais não acreditarem que o documento que você está apresentando é sua habilitação e não identificarem qual categoria você se enquadra. Já me pediram na Espanha para alugar uma moto. Mas não é obrigatória. O decreto 86714, que regulamentou a adesão do Brasil à convenção está no link abaixo e no final tem um link para o texto da convenção:
www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1980-1989/d86714.htm

This comment was minimized by the moderator on the site

Li em outros blogs, que se tratando da América do Sul, no qual o espanhol dali e o português brasileiro se assemelham, não precisa do tal PID.

Rômulo Provetti Admin Author    Eddie
This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Eddie, na verdade a PID não é obrigatória para os países signatários de uma convenção internacional que inclui todos os países das Américas, mas é interessante portar a PID, mesmo não sendo obrigatória. Dê uma olhada nesse outro artigo:
http://viagemdemoto.com/dicas/266-permissao-internacional-para-dirigir

This comment was minimized by the moderator on the site

Bom dia,
Uma duvida. Em alguns relatos dizem ser necessário para viagens ao Mercosul, a carteira de vacinação contra febre amarela.
No caso especifico, de Argentina e Chile, é necessário, ou não?
E no caso da moto estar em nome da minha esposa, e ela estar na garupa é necessário autorização dela para que eu conduza a moto????

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Valter.
O Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) não é exigido na Argentina e Chile. Na América do Sul é obrigatório para Brasil, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Suriname e Guianas.
Como sua esposa estará com você, não será necessária a autorização para você conduzir a moto, lembrando que você deve ter a habilitação para conduzir motocicletas.

This comment was minimized by the moderator on the site

Boa tarde, então comprei uma moto, mais ela ainda nao esta em meu nome e esta em observaçoes que esta financiada, pois o antigo dono vai continuar pagando ela, e quero ir a argentina oque devo fazer?

This comment was minimized by the moderator on the site

Boa tarde, Augusto.
Neste caso, você deverá pedir ao antigo dono que solicite à financeira uma autorização em seu nome, caso contrário, você não conseguirá entrar na Argentina com a moto.

This comment was minimized by the moderator on the site

Caro amigo sua informações foram muito úteis.
Mas gostaria de saber no meu caso a moto esta nome de minha companheira que não viajara comigo! O que necessário? Uma procuração?
Desde já agradeço a atenção.
João Nunes

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá João Nunes, você vai precisar de uma autorização emitida por ela e registrada em cartório. No texto acima tem um link para baixar um modelo dessa autorização

This comment was minimized by the moderator on the site

Mais uma vez excelente post! Romulo vc é o cara!
Obrigado por este serviço prestado!
Grande abraço!

This comment was minimized by the moderator on the site

Olá Pessoal!
Meu nome e Carlos Eduardo (Cadu), Sou de Salvador-Ba e trabalho em uma motopeças. Estou programando uma viagem para novembro deste ano, saindo de salvador passando pelo Uruguai indo até o Peru.
Estou com uma duvida: gostaria de saber se eu posso atravessar as fronteiras com uma moto alienada ao banco ou alguma financeira, pois pretendo comprar uma moto Yamaha Teneré 660 0km financiada para fazer esta viagem.
Muito obrigado a todos

This comment was minimized by the moderator on the site

Cadu, conforme lhe expliquei por e-mail, você precisará de uma autorização da financeira para entrar com sua moto nestes países. Veja no texto:
"Se a moto estiver alienada ou em nome de pessoa jurídica, é obrigatório levar uma autorização no nome do condutor, emitida pela financeira, com data de início e término da viagem e para quais países ela tem validade. Precisa ser autenticada em cartório. Em alguns sites cita que é necessária a legalização dessa autorização no consulado. Quando viajei eu fui à financeira, solicitei a autorização que me foi entregue alguns dias depois. Não fiz a tal legalização, que não foi exigida em nenhuma das vezes em que fui parado."

This comment was minimized by the moderator on the site

VOU FAZER UMA VIAGEM DE RECIFE A FOZ ...e pretendo só passar a fronteira do PARAGUAI e ARGENTINA, não entrando no pais propriamente dito,,,presizo emsmo assim destes documentos, e sendo militar minha carteira não serve??? alguem me oriente.....

This comment was minimized by the moderator on the site

Estou decidido firmemente fazer a viagem, argentina, chile ( Santiago..)e retornar por Buenos Aires, Montevideu etc. jáa comprei a a duas rodas para a viagens, falta só os finalmente, agradeço pelos comentários e informação postadas.

Rômulo Provetti Admin Author
This comment was minimized by the moderator on the site

Renato,
Eu já rodei nestes países com uma moto alienada e com uma simples autorização emitida pela financeira e não tive problemas, mas já li relatos de pessoas que tiveram.
No caso da moto em nome de empresa, para evitar problemas, recomendo procurar os consulados desses países levando o contrato social, com uma "autorização" em papel timbrado com os dados do veículo (placa, modelo, chassi), do condutor (nome, RG, CPF, endereço) e o período que o veículo estará em suas estradas. Não se esqueça de reconhecer firma em cartório. É melhor ter trabalho agora que problemas na estrada.

This comment was minimized by the moderator on the site

Estou organizando uma viagem ao uruguai,argentina,chile, em fevereiro 2012. A moto esta com o documento em nome da minha empresa a qual trabalho e sou socio, e não esta alienada. Presciso de uma orientação de como proceder com a documentação da moto, alguma autorização especial,..

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabéns meu mineiríssimo amigo.
Meu nome é MANDRUVADOIDAO. Participo do MOTONLINE e vim lhe parabenizar pelo seu espírito.
Eu ainda farei essa viagem. Seus relatos, além de fortalecerem esta idéia servem como informações valiosas a todos nós motociclistas.
Parabéns.

This comment was minimized by the moderator on the site

muito legal saber os documentos necessários para a viagem na américa do sul

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.