Uma das dúvidas mais frequentes durante o planejamento de uma viagem de moto pelos países da América do Sul é quais os documentos que serão exigidos do piloto e da moto nas fronteiras e enquanto estiver percorrendo as estradas dos países vizinhos. Relacionei abaixo o que levei nas minhas viagens, depois que pesquisei nos sites dos consulados e em sites e blogs de pessoas que também viajaram aqui pelo continente.

Atualizado em maio/2018

Documentos do piloto

Documento de identidade - Deve ter menos de 5 anos de emissão, mas aconselho levar passaporte. Se estiver só com a identidade será necessário o preenchimento de alguns formulários não exigidos para quem mostra o passaporte, o que reduz a burocracia e agiliza os trâmites nas aduanas. Não é exigido visto para ingressar nos países da América do Sul, exceto no território da Guiana Francesa.

Importante: Não são aceitos quaisquer outros documentos, mesmo aqueles que tenham aceitação como documento de identidade no Brasil (ex: carteira de motorista, carteira de identidade de associações profissionais - CRA, CREA, OAB, etc., de ministérios, inclusive militares, ou emitidos pelos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário da União e dos Estados, que não os órgãos de identificação das polícias civis dos Estados).

CNH - Carteira Nacional de Habilitação - Todos os países da América do Sul são signatários da Convenção de Viena para Tráfego Rodoviário, incluindo o Brasil, o que garante que a nossa CNH tem validade em todos os países vizinhos.

PID - Permissão Internacional para Dirigir - Mesmo não sendo obrigatório, eu gosto de levar a PID, que é é adquirida nos departamentos de trânsito dos estados - Detrans e em alguns deles é possível fazer o pedido pelo site, sendo entregue no seu endereço através dos Correios. É interessante levar para facilitar o contato com os agentes de trânsito locais.

Seguro Pessoal de Viagem - Além do seguro de vida, oferece uma série de outros benefícios tais como: reembolso de despesas com remédio, hospitais, médicos, translado, etc... Não é obrigatório, exceto na Guiana Francesa, mas é uma segurança de atendimento em caso de necessidade, não só para o viajante, como também para companheiros de viagem e familiares.

O Paraguai exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Documentos da moto

CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos - É o documento de porte obrigatório dos veículos no Brasil.

  • Se a moto estiver financiada, mas só constar uma observação no CRLV, não é necessária a autorização, uma vez que ela está em seu nome.
  • Se a moto estiver em nome de um cônjuge ou familiar até 2º grau, basta levar os documentos comprovando o vínculo familiar.

Obs.: existe relato de leitor do site do qual foi cobrada uma autorização para viajar com a moto, mesmo demonstrando o vínculo familiar com o proprietário. Neste caso, por segurança, talvez seja recomendável providenciar o documento, conforme orientação abaixo.

  • Se a moto estiver alienada ou no nome de alguém que não participará da viagem, é obrigatório levar uma autorização no nome do condutor, emitida pela financeira ou proprietário, com data de início e término da viagem e para quais países ela tem validade.
  • Se estiver em nome de pessoa jurídica, além da autorização, deverá levar também o contrato social da empresa. Se a empresa for do condutor da moto, ele não precisará levar a autorização, apenas o contrato social.

O passo seguinte é levar a autorização e/ou o contrato social a um cartório e solicitar a emissão de uma “Apostila da Haia” que será anexada aos documentos. Consulte no site do CNJ os cartórios autorizados a emitir a Apostila da Haia. Esse procedimento tem validade para todos os países da América do Sul, exceto a Guiana, que não é signatária da Convenção da Apostila da Haia. Se o documento da moto não estiver em nome do condutor, para entrar com sua moto naquele país será necessário autenticar a autorização e/ou contrato social em cartório e legalizar os documentos em um consulado ou embaixada.

Elaboramos um modelo de autorização que pode ser usado em várias situações. Para baixar o documento, clique aqui.

Documentos para viagem de moto pelos países do Mercosul

São países membros do Mercosul Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Apesar de suspensa do Mercosul, as exigências para a Venezuela são as mesmas.

Seguro Carta Verde - É um seguro obrigatório para quem transita pelos países do Mercosul. Pode ser obtido com a maioria das seguradoras que atuam no Brasil e em escritórios de corretores nas fronteiras. Se a sua moto tem seguro total, procure o seu corretor que ele saberá o que fazer para contratar o Carta Verde. Se não conhecer um corretor, pesquise no Google "Seguro Carta Verde" que vão aparecer alguns escritórios que intermediam a contratação.

Recomendamos ler este nosso outro artigo sobre o Seguro Carta Verde.

Esse link, leva a uma página do site do Mercosul onde constam os documentos necessários para conduzir veículos no Mercosul. Faça a impressão da página e apresente ao policial, no caso dele inventar algum novo documento para te multar.

Bolívia

Quem pretende fazer uma viagem de moto por mais de 30 dias na Bolívia terá que contratar o SOAT. Se não vai ficar mais de 30 dias no país vizinho, não precisará contratar o seguro. A lei boliviana sobre seguros para veículos é o Decreto Supremo 27296: Decreto sobre o SOAT da Bolívia (leia o capítulo II, artigo 5º alínea a que trata sobre exceções).

A Bolívia exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Colômbia

Para transitar com sua moto na Colômbia, você deverá contratar o SOAT, que é um seguro que cobre danos corporais causados em acidentes de trânsito. Próximo às aduanas existem escritórios onde você poderá contratar esse seguro pelo período mínimo de 30 dias.

A Colômbia exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Chile

O Chile não é um país que compõe o Mercosul e tem uma legislação própria para receber visitantes. Recomendamos ler este artigo que explica sobre o que é e como contratar o SOAPEX.

Equador

Para transitar pelo Equador será exigida a contratação do SOAT pelo período mínimo de 30 dias, em postos de venda existentes nas fronteiras.

Guiana

Antes de ir para a fronteira você deve ir ao consulado da Guiana em Boa Vista para retirar uma autorização para circular com sua moto por aquele país. É necessário ter um seguro, que poderá ser contratado em escritórios na cidade próxima à fronteira. Lembre-se que naquele país a mão de circulação é inglesa.

Guiana Francesa

Para entrar com sua moto na Guiana Francesa, você precisará de passaporte e visto de entrada, que pode ser obtido no consulado francês em Macapá ou na embaixada em Brasília. Você deverá ter um seguro para a moto, que poderá ser contratado na cidade guiana mais próxima à fronteira. Assim como na Europa, é obrigatório ter um seguro de assistência para viagem com o valor mínimo de 30.000 euros para garantir assistência médica em caso de doença ou acidente.

Peru

Se a sua viagem abranger o Peru, veja aqui os documentos que precisará para entrar naquele país com a sua moto.

Suriname

Também exige seguro para os veículos estrangeiros transitarem pelas estradas daquele país, que poderá ser contratado próxima à aduana.

O Suriname exige do viajante brasileiro o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela.

Comentários (79)

  1. Andrew Rosseti

Olá, planejo uma viajem com minha esposa pra Ushuaia e não temos carteira de identidade recente (a minha é de 2005 e a dela de 2008), se eu tirar um passaporte ele substitui o uso da CI ou tenho que tirar uma identidade nova? Outra questão é que a moto ta no nome dela e é alienada (consta obs no doc), mesmo estando com ela é necessário eu levar autorização ou não tem necessidade?
Grato, Andrew

  1. Rômulo Provetti    Andrew Rosseti

Se tiver o passaporte não precisa da identidade. Eu acho o passaporte melhor que a identidade, pois agiliza os trâmites na imigração.

Ela estando presente, não há necessidade de autorização.

Se constar apenas no campo observação que a moto está alienada, não precisa de autorização do banco/financeira para sair do país com a moto.

Minha viagem ta programada para outubro/2018. porém , o documento da minha moto está no nome do meu tio, eu tenho também já fiz a carta de autorização, minha duvida é ? posso registrar (autentica ) a autorização no cartório da minha cidade? moro em Mossoró-Rn,não é capital. E se não , como encontro o cartório habilitado pra fazer esse serviço.

Cleidimar, o Cartório do 3º Ofício de Notas de Mossoró já está emitindo a Apostila de Haia

  1. Ricardo Rufino

Oi Rômulo! Primeiramente obrigado pelas dicas. Sou de SP e fui em Dezembro/17 de moto ao Chile, passando por Foz, Argentina, Chile e Uruguai. Uma viagem de 22 dias Simplesmente SENSACIONAL!

Como a minha moto está no nome da minha esposa, optei por levar além da certidão de casamento apostilhada, a AUTORIZAÇÃO disponibilizada aqui no site (com firma da minha esposa reconhecida e também apostilhada). Para entrar no Chile, a certidão de casamento não bastou. Se eu não tivesse levado a autorização, infelizmente, a viagem teria terminado ali.

Questionei o atendente da Aduana se a certidão de casamento não bastava. Ele me disse que "não mais". A autorização passou a ser obrigatória se o proprietário não estiver junto. Essa autorização também me foi solicitada pela atendente da Argentina no mesmo prédio da aduana (Saindo da Argentina e entrando no Chile). Nas demais aduanas o documento não foi solicitado.

Espero ter colaborado com o seu site!

Abraço!
Ricardo Rufino.

  1. Rômulo Provetti    Ricardo Rufino

Bacana, Ricardo.
De acordo com o site do Ministério das Relações Anteriores, não houve mudança neste quesito, mas vou colocar uma observação no texto para avisar aos viajantes.
Muito obrigado.
PS. Não esqueça de enviar o relato da sua viagem para publicar aqui no site.

  1. gabriel

Boa tarde Romulo pretendo fazer uma viagem para California gostaria de ir com uma turma boa mas como nao conheço ninguem entao vou sozinho em uma Hornet vou começar pela Guiana por eu ir sozinho e por ser muito cobiçada por ladroes no nosso territorio nacional. Nao sei como faço para enviar a moto ate a guiana poderia me dar alguma dica de como faço isso, outra duvida tenho que ter o seguro verde esse seguro qualquer agente de seguro faz, quando chegar na fronteira do mexico com Estados Unidos consigo tirar o visto la mesmo ou tenho que tirar aqui no brasil o que seria mais facil, chegando na california pretendo ir ate Daytona. Na volta p o Brasil vou voltar de aviao vou despachar a moto em navio como faço isso la mesmo ou tem que programar o despacho aqui no brasil

  1. Rômulo Provetti    gabriel

Olá Gabriel.
Para enviar a moto você deve procurar uma transportadora que possivelmente vai te encaminhar para um despachante aduaneiro para resolver a questão do desembaraço na aduana. Seria mais fácil despachar a moto da sua cidade até a fronteira e iniciar a viagem de lá. Um ponto de atenção que você deve ter é que não é só no Brasil que há insegurança para motociclistas que viajam com motos cobiçadas. você deve ter atenção também na Venezuela, alguns países da América Central e México, que tem tanto ou mais casos de roubo de motos que o Brasil.
O seguro Carta Verde é para países do Mercosul. Na sua rota tem a Venezuela, que está suspensa do bloco. Melhor deixar para fazer os seguros nas fronteiras, na medida em que chegar aos países.
Quanto ao visto para os Estados Unidos, não te recomendo deixar para tentar obtê-lo no México. Melhor sair com ele daqui, pois a chance de não conseguir lá é grande.
O melhor lugar para tentar despachar a moto de volta para o Brasil é por Miami. Existem naquela cidade muitas empresas que prestam este serviço.

  1. Gabriel Pereira    Rômulo Provetti

Romulo obrigado pela resposta. Outra pergunta para tirar o visto aqui no brasil o que falo para o consul que vou viajar de moto eles pedem alguma prova que vou de moto ou nao o que devo dizer. Pedir o visto tem algum estado mais facil ou nao ja ouvi dizer que no rio de janeiro sai mais facil vdd isso ou nao

  1. Rômulo Provetti    Gabriel Pereira

Você deve levar documentos que comprovem que têm condições de se manter nos Estados Unidos durante o período que estiver naquele país. Documentos que mostrem família, renda e bens no Brasil são essenciais. Leve também seu plano de viagem, custos estimados, locais de pernoite, etc.

Não sei se mudou o critério, mas quando fui tirar o visto americano o sistema me direcionou para o consulado do Rio de Janeiro. Moro em BH.

  1. Marcos

Amigo parabens pela iniciativa e pelos esclarecimentos, serao muito uteis.
Minha pergunta eh a seguinte: quando vc diz que "Se a moto estiver financiada, mas só constar uma observação no CRLV, não é necessária a autorização, uma vez que ela está em seu nome. Se a moto estiver em nome de um cônjuge ou familiar até 2º grau, basta levar os documentos comprovando o vínculo familiar."

A moto esta no nome do meu pai, apesar de ser minha, não preciso mesmo realizar procedimento que indicou acima tendo que fazer uma autorizacao com apostilamento de haia? Vou para uruguay, argentina E paraguay, nao vou ter problema?

Onde que esta escrito que eh dispensavel autorizacao para conjuges e familiar ate 2 grau?

  1. Rômulo Provetti    Marcos

Olá Marcos, bom dia.
Na parte do texto que trato dos Documentos para viagens pelos países do Mercosul, tem um link para a página do Mercosul, em português, e nele consta esta regra.
Você encontrará esta mesma orientação nos sites dos consulados dos outros países da América do Sul.
No seu caso, basta levar a identidade mostrando sua filiação.

  1. Erick Fellipe de Freitas

Parabéns e obrigado pelas dicas amigo, estou querendo viajar esse ano para o Uruguai, Argentina e Chile de moto com minha namorada... já deu pra ter uma base do que iremos precisar.. Abraços... Até mais

  1. Selma Mendonça

Em um dos comentário, vi que o Jorge Luis Pinto citou que ele e esposa estão planejando uma viagem ao Chile em março do ano que vem.
Eu e meu marido estamos também planejando uma viagem ao Chile com data prevista para saída no dia 22/03/2017. Sairemos de Minas Gerais.
Gostaria do contato dele, para quem sabe combinarmos de encontrarmos e quem sabe rodarmos juntos?
Aguardo...

  1. Jorge Luis Pinto    Selma Mendonça

Olá querida Selma, li teu comentário e seria um prazer para mim e minha esposa ter a companhia de vcs nesta aventura! Porém, nosso plano é sair de Porto Alegre no dia 05 de março 2017 e voltar dia 17. Como minha esposa tem férias bem rígidas, não teríamos como altear as datas neste momento! Abraços!!

  1. Rômulo Provetti    Selma Mendonça

Olá Selma, boa tarde.

O site tem como política não repassar dados de contato de usuários, mas foi encaminhada uma mensagem para o Jorge Luis Pinto com o seu texto.

No fórum aqui do site tem uma seção Companhia para viajar. Pesquise se você encontra algum grupo planejando uma viagem no mesmo período e, se não tiver, abra um novo tópico: http://viagemdemoto.com/forum/companhia-para-viajar

  1. Luciano Santos

Amigos, eu e um amigo estamos planejando ir ate machu picchu via Atacama e na volta entrar pela Bolivia por Corumba -MS, nossa duvida e quanto aos documentos das motos, pois a minha esta em meu nome, porem consta OBS na CRVA de 'Alien.Fid.Banco XXX' a de meu companheiro, esta no nome da empresa dele (ele sera o condutor e levara o Contrato Social autenticado pela "Apostila Haia") A Bolivia nao e signataria da convenção "Apostilha Haia" que autentica e reconhece documentos em 206 paises, Gostariamos se algum colega tem informação recente e principalmente oficial (confiavel) de como devemos proceder, se é possivel viajar com moto de PJ mesmo sendo o proprio condutor o proprietario desta empresa e no meu caso que a moto esta em meu nome so com a OBSERVACAO no documento, Gracias amigos....

  1. Rômulo Provetti    Luciano Santos

Olá Luciano. No seu caso, não precisa tomar nenhuma providência porque o documento da moto está em seu nome, mesmo com a observação.
No caso do seu amigo, para entrar na Bolívia ele terá que autenticar os documentos em cartório e obter um visto no consulado boliviano ou na embaixada em Brasília.

Seja o primeiro a comentar este artigo.
Carregar Mais

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.