Uma forma eficaz de reduzir o desgaste do corpo em viagens longas é aplicar algumas técnicas que facilitam a condução da motocicleta e tornam a pilotagem mais segura, principalmente para motos pesadas. Uma dessas técnicas é o contraesterço. Com ele, a moto faz a curva de forma mais precisa, mantém a velocidade e nosso corpo utiliza um mínimo de força na manobra.

O contraesterço ocorre como reação da moto ao efeito giroscópico das rodas, que surge em velocidades superiores a 35 km/h e se torna mais intenso quanto maior for a velocidade. Ele ocorre porque a roda dianteira sai do alinhamento com a roda traseira e, na busca de retomar o equilíbrio, a moto gira no sentido contrário, forçando o alinhamento.

Tá complicado? Não se preocupe. Não precisa entender física para que a técnica funcione.

Em velocidades baixas, pilotamos girando o guidão para a direção onde desejamos ir, mas em velocidades mais altas, ao utlizar o contraesterço, fazemos o contrário, giramos o guidão para o lado oposto ao que queremos ir. Com isto, a moto se inclina para o lado interno da curva, sozinha, seguindo para a direção que a moto inclinar. Ou seja, nós giramos o guidão para o lado "errado" da curva, para que a moto vá para o lado "certo".

Veja no vídeo abaixo uma demostração de como funciona o processo em câmera lenta. Observe principalmente no final como o piloto Casey Stoner vira a roda dianteira para o lado contrário da curva, aproveitando ao máximo o recurso para não precisar diminuir a velocidade e fazer a curva com a moto totalmente sob controle.

Resumindo: quando se empurra (note que é empurrar e não inclinar) o guidão para o lado esquerdo, a moto se inclina para a direita e vai para a direita.

Este efeito pode ser observado com a moto parada: com ela na vertical, vire o guidão para um lado até o batente. Ela tenta "cair" para o lado contrário. O mesmo vale para qualquer velocidade. A diferença é que, quanto mais rápido a moto estiver, maior vai ser a intensidade do contra-esterço e a moto fará a curva mais "no chão".

O contraesterço pode ser aplicado para vários objetivos:

  • Desviar a trajetória;
  • Direcionar a moto na curva;
  • Recolocar a moto de volta na posição vertical após a curva;
  • Corrigir derrapagem de traseira;
  • Recuperar a trajetória na curva;
  • fazer ultrapassagens

Experimente, numa estrada com pouco movimento, reduza a velocidade para 60 km/h, por exemplo, e mesmo numa reta, tente mentalizar que existe um obstáculo na pista e quando estiver chegando nele, empurre um pouco (bem pouco) um dos lados do guidão. A moto vai tombar para o lado contrário e tenderá a ir para este lado que tombar.

Pratique algumas vezes e comece a observar como você faz as curvas. Descobrirá que, sem ter noção ou conhecimento da técnica, você já executa o contraesterço, mas tendo consciência dos seus efeitos, suas curvas serão muito melhores e mais seguras.

Se achou interessante este artigo e quiser mais informações a respeito, recomendamos também a leitura do excelente artigo escrito pelo motociclista Hélio Rodrigues Silva:Dicas de pilotagem: curvas.

Comentários (27)

  1. samuel

realmente isso é logico e real agora estou fazendo direto,de inicio tive um pouco de medo mais agora ja posso ser professor.kkkkkkkkk

  1. samuel

muito obrigado pela excelente dica realmente é questão de lógica no inicio fiquei com medo mais depois me acostumei e agora já posso ser professor.kkkkk

  1. Carlos Reis

Muito obrigado por passar esta tecnica, institivamente voce tende a agir assim nas curvas, mas nunca imaginava que seria correto. VALEU!

  1. Renato696

Muitos dizem que Harleys não fazem curvas... ta bom... com essa técnica, qqr Harley faz qualquer curva. Concordo que não vamos fazer curvas como esportivas, mas é possível passear em estradas sinuosas com bastante segurança.
Recomendo fortemente a prática dessa "manobra".

  1. PHD Laercinho

Ao contrário do que se pensa, o contra esterço não é uma técnica aplicável somente a motos esportivas. Há algum tempo a utilizo para conduzir motos custom e hj uso na minha Electra e realmente facilita muito as curvas.

  1. PHD Laercinho

Ao contrário do que se pensa, o contra esterço não é indicado somente para motos esportivas. Utilizo há algum tempo pra pilotar motos custom e atualmente na minha Electra e realmente é uma técnica que facilita muito a condução nas curvas.

  1. Eduardo

Aprendi o contra Esterço antes mesmo de aprender a fazer curvas.
Eu ficava pensando numa forma natural para fazê-ló sem pensar que estou virando a moto para o lado oposto ao da curva.
A solução: quando viro para a direita, empurro o punho direito, como se estivesse apontando para o lado da curva. O mesmo para o lado esquerdo.
Desta forma, não preciso mais pensar invertido, basta empurrar o punho para dentro da curva e a moto faz o resto sozinha.
Para trazer a moto para a vertical, é só empurrar o punho para o lado que se quer endireitar e pronto.
Viva o efeito giroscópico. o/

  1. Rômulo Provetti

Obrigado, Jacqueline.

Realmente algumas técnicas somente se aprende pesquisando e praticando.

Abraços

Seja o primeiro a comentar este artigo.
Carregar Mais

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.