Viagem de Moto Viagem de Moto Inspirando viajantes

Documentos para uma viagem de moto até o Peru

Depois da construção da Rodovia Transoceânica, que liga o Brasil ao Pacífico e passa pelo Acre e Peru, cresceu o interesse dos motociclistas brasileiros pelo exótico país vizinho, berço de uma das mais interessantes culturas da humanidade, os incas, que também possui algumas das mais fantásticas paisagens do mundo. Mas quando procuramos informações sobre os documentos que precisaremos levar para fazer nossa viagem de moto até o Peru, surgem algumas informações contraditórias que acabam confundindo os viajantes. Para tentar esclarecer essas dúvidas, relacionamos abaixo os documentos que você deverá providenciar para entrar naquele país com sua moto com o máximo de tranquilidade e reduzindo o risco de ter problemas com as autoridades daquele país.

Atualizado em janeiro/2018

Documentos do motociclista

Visto de entrada - Para entrar no Peru, o motociclista brasileiro não precisa de visto. Basta apresentar o passaporte ou a cédula de identidade emitida pela secretaria de segurança pública de cada estado.

Documento de identidade - Emitido pela Secretaria de Segurança Púbica de cada estado, deve ter menos cinco anos de emissão, mas aconselho levar passaporte. Se estiver somente com a identidade no momento de atravessar a fronteira terá que preencher um formulário que não é exigido para quem mostra o passaporte, o que reduz a burocracia e agiliza os trâmites na imigração.

Importante: Não são aceitos quaisquer outros documentos, mesmo aqueles que tenham aceitação como documento de identidade no Brasil, como carteira de motorista, carteira de identidade de associações profissionais - CRA, CREA, OAB, etc., de ministérios, inclusive militares, ou emitidos pelos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário da União e dos Estados.

CNH - Carteira Nacional de Habilitação - O Brasil é signatário da Convenção de Viena para Tráfego Rodoviário, através da qual a nossa CNH tem validade no Peru, que também é signatário dessa convenção.

PID - Permissão Internacional para Dirigir - Este documento é adquirido nos departamentos de trânsito dos estados - Detrans e em alguns deles é possível fazer o pedido pelo site, sendo entregue no seu endereço através dos Correios. Não esqueça de levar a CNH, mesmo portando a PID, pois ela não é válida no território Brasileiro.

A PID não é obrigatória para os brasileiros em viagem pelo Peru, mas se você tiver esse documento, pode facilitar o contato com os agentes de trânsito.

CIVP - Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - Até recentemente era obrigatório apresentar o certificado, mas agora não é mais exigido, mas a embaixada peruana no Brasil recomenda que quem for àquele país seja imunizado antecipadamente.

Vacinas recomendadas - A embaixada peruana recomenda que, além da febre amarela, os brasileiros que forem àquele país estejam imunizados também contra Catapora, Hepatite A e Hepatite B.

Seguro Pessoal de Viagem - Além do seguro de vida, oferece uma série de outros benefícios tais como: reembolso de despesas com remédios, hospitais, médicos, translado, etc... Não é obrigatório, mas é uma segurança de atendimento em caso de necessidade, não só para o viajante, como também para companheiros de viagem e familiares.

Documentos da moto

CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos - É o documento de porte obrigatório dos veículos no Brasil.

  • Se a moto estiver financiada, mas só constar uma observação no CRLV, não é necessária a autorização, uma vez que ela está em seu nome.
  • Se a moto estiver em nome de um cônjuge ou familiar até 2º grau, basta levar os documentos comprovando o vínculo familiar.

Obs.: existe relato de leitor do site do qual foi cobrada uma autorização para viajar com a moto, mesmo demonstrando o vínculo familiar com o proprietário. Neste caso, por segurança, talvez seja recomendável providenciar o documento, conforme orientação abaixo.

  • Se a moto estiver alienada ou no nome de alguém que não participará da viagem, é obrigatório levar uma autorização no nome do condutor, emitida pela financeira ou proprietário, com data de início e término da viagem e para quais países ela tem validade.
  • Se estiver em nome de pessoa jurídica, além da autorização, deverá levar também o contrato social da empresa. Se a empresa for do condutor da moto, ele não precisará levar a autorização, apenas o contrato social.

O passo seguinte é levar a autorização e/ou o contrato social a um cartório habilitado e solicitar a emissão de uma “Apostila da Haia” que será anexada aos documentos.

Elaboramos um modelo de autorização que pode ser usado em várias situações. Para baixar o documento, clique aqui.

Autorização Temporária de Entrada - É solicitada no posto de controle fronteiriço. É chamado de Carnê ATA ou Admissão Temporária e tem prazo máximo de 90 dias. Para obter a admissão temporária, são necessários os seguintes documentos:

  • Passaporte ou documento de identidade;
  • CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo em seu nome ou com a autorização citada acima.

Se sua moto for encontrada em território peruano depois de vencida a ATA, ela será confiscada.

SOAT – Seguro Obrigatório de Acidentes de Trânsito - cobre os gastos das pessoas, ocupantes ou não do veículo em caso de lesões ou morte em consequência de acidente de trânsito.

Todo veículo que circule em território peruano deve contar com uma apólice vigente do SOAT, que pode ser adquirido nas principais cidades e em postos de controle fronteiriço do Peru.

Algumas corretoras peruanas procuram vender esse seguro para turistas brasileiros com prazo de vigência de um ano, mas você pode contratar pelo prazo mínimo de um mês. Basta indicar seu desejo no momento da contratação.

Mais informações sobre o SOAT: www.soat.com.pe

Lei do SOAT

Endereços de corretoras onde o SOAT pode ser contratado: www.lapositiva.com.pe

Se a sua viagem abranger o Chile, além do SOAT, você terá que contratar o seguro SOAPEX. Veja aqui mais informações sobre este seguro.

Para uma viagem pelos países do Mercosul (Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela), você deve contratar o Seguro Auto Carta Verde. Veja aqui os documentos que precisará para uma viagem pelos países do Mercosul.

Comentários (21)

  1. PAULO ROCHA

Estimado Rômulo , excelente post, obrigado. Amigo preciso ficar um ano no Peru. Queor ir com minha Harley que vale uma boa grana, ou seja, não posso nem sonhar em deixar que a confisquem. Você sabe se posso renovar o tal ATA a cada 90 dias estando em Lima que está suuuper longe da fronteira?

  1. Rômulo Provetti    PAULO ROCHA

Olá Paulo.
Tem uma opção para permanecer com o veículo por até um ano, com renovação por mais três meses através de uma Caderneta para Alfândega. Esse documento é emitido por Federación Interamericana de Automóvil Clubs - FIAC, la Federación Internacional del Automóvil - FIA o a la Alianza Internacional de Turismo - AIT
Dê uma lida neste site: http://www.sunat.gob.pe/orientacionaduanera/internamientovehiculos/

Minha sugestão é que você entre em contato com o consulado do Peru para pedir esclarecimentos e orientações.
Grande abraço

  1. PAULO ROCHA    Rômulo Provetti

Muchísimas gracias amigo ! Que dica fantástica !

  1. Hélio Galdino

Tenho 61 ano de idade. A paixão pela moto surgiu em 1974, quando comprei minha primeira moto "YAMAHA YB 50cc".
Hoje, eu já perdi quase que totalmente o desejo de dirigir carros.
O amor por viajar em minha moto BROS 160 - 2016 (com 10.000km) aflorou totalmente.
Agora, depois de me divorciar após 34 anos de casado, com meus filhos já criados, formados e tocando as suas vidas com seus cônjuges, a vontade de realizar os sonhos de viajar por esse mundão na minha moto (que estão atrasados a mais de 30 anos), aflorou com muita intensidade.
Acho que a única coisa que penso em fazer é trocar minha moto por uma Tenneré 250cc, pois imagino que viajar na minha BROS 160cc será mais cansativo.
Se alguém, que fez esse trajeto, tiver alguma dica extra e importante para me passar... eu agradeço demais.
A minha primeira viagem será: Goiânia - Uruguai.
Assim, espero que quando as doenças invadirem o meu corpo material, vão encontrar meu espírito; forte, destemido, realizado e feliz.

  1. Luciano Alves Moreira

Essa questão do CRLV em moto financiada me tira o sono.
Pretendo ir a Argentina, Chile e Uruguai em outubro e ouço relatos contraditórios sobre esse tema, uns dizem que não precisa de autorização da financeira (a maioria esmagadora), outros que precisa e a financeira, claro, é categórica em afirmar que precisa.
O difícil é ficar à mercê de entendimento discricionário de um agente da aduaneira ou de trânsito.
Então, pergunto: há em algum site oficial (Itamarati, pf, consulado, aduana, Mercosul etc) que esclareça essa questão?
Obrigado pessoal, tenham todos uma ótima viagem e fiquem com Deus!

  1. Rômulo Provetti    Luciano Alves Moreira

Prezado Luciano, recomendo que você leia este outro artigo: viagemdemoto.com/dicas-para-viagens/425-documentos-para-argentina-chile-uruguai-paraguai. Ele tem as informações que você precisa.
Todos os sites oficiais que tratam do assunto especificam que em viagens para outros países, você deve portar o "Título ou outro documento oficial comprovando a propriedade do veículo". O documento está em seu nome, portanto, ele é o documento que você precisa para comprovar que é o proprietário da moto. Se estivesse em nome da financeira você teria que obter a autorização para sair do país com ele, mas não é o seu caso.

  1. Luciano Alves Moreira    Rômulo Provetti

Obrigado pela resposta Rômulo.
A questão de estar o financiamento registrado no campo "obrigações" não influenciará para que seja necessário a autorização?

  1. Rômulo Provetti    Luciano Alves Moreira

Eles não irão olhar para esse campo. Pode ficar despreocupado.

  1. José Henrique

Oi Rómulo tudo bem?
Estou indo para Argentina e Chile, minha moto está na pessoa jurídica e financiada, já tenho as autorizações APOSTILADAS da empresa que está no nome de minha irmã e da financeira . Uma dúvida que ainda não consegui uma resposta, tenho de apostilar o contrato social também ou vale só a cópia autenticada.
Abraços.

  1. Rômulo Provetti    José Henrique

Bom dia, José Henrique.
O contrato social também deve ser apostilado. Veja este trecho do texto:

O passo seguinte é levar a autorização e/ou o contrato social a um cartório habilitado em uma das capitais estaduais ou no Distrito Federal e solicitar a emissão de uma “Apostila da Haia” que será anexada aos documentos.

O e/ou no texto é porque algumas pessoas precisam levar apenas a autorização, outras somente o contrato social e algumas, como é o seu caso, levar os dois documentos, que devem ser autenticados pela Apostila de Haia.

  1. José Henrique    Rômulo Provetti

Obrigado pela informação Romulo.

  1. Flavio Coêlho

Boa noite.No espaço logo abaixo do CRV do documento da minha moto, consta o meu nome como proprietário, porem no espaço OBSERVAÇÕES, consta o nome da financeira a qual está alienada.
Neste caso precisa da autorização da financeira para viajar pelos países da América do Sul.

  1. Rômulo Provetti    Flavio Coêlho

Não será necessária a autorização no seu caso, Flávio. A moto está no seu nome, constando apenas a observação da alienação.

  1. Flávio Coêlho    Rômulo Provetti

Boa tarde Romulo. Obrigado pela atenção. Sua informação é muito importante para mim, pois já sei como proceder.

  1. Julio Vieira

Bom dia! pretendo fazer a seguinte viagem de moto, acre-peru-chile-peru-acre, passar viajando menos de trinta dias, nao entendi sobre o seguro que terei como usar nas duas situações de peru e chile, agradeço pelo apoio.

  1. Rômulo Provetti    Julio Vieira

Bom dia, Julio.
Você terá que contratar o SOAT para percorrer as estradas do Peru. A minha sugestão é perguntar na aduana onde contratar esse seguro, no momento em que estiver fazendo os trâmites de entrada da sua moto. Normalmente tem um corretor por perto. Lembre-se de não aceitar que te vendam um contrato maior que 30 dias.
Para o Chile, você pode contratar pela internet, imprimir e levar a apólice na viagem. Temos um artigo que dá orientações sobre como fazer para contratar o seguro SOAPEX.
Qualquer dúvida, estou à disposição.

  1. Serafín Fernández

Boa Tarde, Vamos fazer com a minha Esposa uma Viagem de Moto pelo Brasil e na parte Norte vou de Boa Vista - RR até o Oiapoque - AP atravessando pelas Guianas (Guiana, Suriname e Guiana Francesa), alguém poderia me informar o Tipo de Documentação que se necessária para ingressa e circular por estes Países? Desde Já Muito Obrigado!
Projeto "My Big DreaM" www.mybigdream.co
Viagem de Moto: http://goo.gl/6F7nku

  1. Rômulo Provetti    Serafín Fernández

Olá Serafus, Para a Guiana, você precisa de uma autorização que pode ser obtida no consulado daquele país em Boa Vista (RR) - Rua Cel Mota, 629. Para esta autorização você precisará de passaporte, documento da moto, habilitação e certificado internacional de vacinação contra febre amarela. Na fronteira em Lethem, deverá pagar um seguro obrigatório da moto. Lembre-se que a mão de direção na Guiana é a inglesa. Depois de fazer o seguro você deverá tirar duas cópias de tudo e apresentar na aduana para dar entrada oficial no país.
No Suriname não precisa de autorização prévia, basta levar os documentos seus e da moto e apresentar na fronteira. A mão também é inglesa.
Para a Guiana Francesa, você precisará, além dos documentos, de visto, que pode ser obtido em um consulado ou embaixada da França.

  1. Serafín Fernández    Rômulo Provetti

Caro Rômulo, mais uma vez você se tornou o meu Anjo Protetor. Você me tirou de um grande sufoco, pois não tinha nem ideia da documentação necessária.
Sem querer abusar e para ver se entendi direito. A Moto foi comprada financiada em novembro de 2015 em 24 vezes e está a nome da minha Esposa que vai junto na viagem. Não tem problemas com a documentação, não é?
Mais uma vez, Muito Obrigadoooo!

  1. Rômulo Provetti    Serafín Fernández

Serafus, se o nome que consta naquele campo abaixo do CÓD. RENAVAM é o da sua esposa e o nome da financeira estiver naquele campo OBSERVAÇÕES, não tem problema algum. Mas se no campo NOME estiver o nome da financeira, para uma viagem longa como vocês planejam, vocês provavelmente terão problemas fora do Brasil.

  1. Luis Barros Arantes

Olá amigos,
Só para tentar ajudar:
Viajei a vários países da América do Sul de carro (deve ser semelhante a motos quanto a exigências). Consegui fazer o seguro SOAT no Peru por 7 dias, pagando 20 Soles. No Chile fiz o Soapex por 14 dias pagando 9 Dólares, porém na Bolívia por mais que eu tenha tentado um período mais curto só consegui fazer o SOAT por um ano pagando 99 Bolivianos

Boa Viagem a todos !!! Luis Barros

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Conteúdo relacionado - Dicas para viagens de moto