• Dicas
  • Publicado em:

Mitos sobre uma viagem de moto pela Europa

É tentador fazer uma viagem pela Europa utilizando os famosos trens de alta velocidade, ou trem-bala. Eles percorrem longas distâncias em baixíssimo tempo, tem muito conforto, o custo não é assim tão alto, não tem burocracia, vão a quase todos os países. Em agosto de 2010 eu fiz uma viagem num TGV Francês e realmente é emocionante, principalmente para nós brasileiros que não temos por aqui este tipo de transporte tão eficiente.

O problema é que você não vai realmente conhecer a Europa viajando de trem. Pela velocidade que ele corre sobre os trilhos, dificilmente você verá alguma paisagem mais bonita, e se por acaso passar por algum lugar bonito, será tão rápido que você ficará frustrado.

Assim como em outros lugares, na Europa é em uma viagem de moto que você realmente vai conhecer os lugares que quer, ter acesso sem precedentes à terra, à história e ao povo daquele continente. E para nós brasileiros, com a taxa de câmbio do jeito que está, é cada vez mais acessível realizar uma viagem pela Europa em uma moto.

Se conseguir um parceiro para compartilhar a estrada, melhor ainda, pois reduz ainda mais os custos com hospedagem e alimentação. Mas ainda existem alguns mitos sobre a condução na Europa, que vou tentar elucidar:

1Os europeus dirigem no lado esquerdo da estrada
Verdade: só no Reino Unido, Irlanda, Chipre e Malta o sentido do tráfego é contrário ao que utilizamos no Brasil.

2É difícil conseguir os documentos apropriados para pilotar uma moto na Europa
Verdade: se você tem a Carteira Nacional de Habilitação, ela é aceita em todos os países signatários da Convenção de Viena, o que inclui os países europeus. Mas é recomendável levar a Permissão Internacional para Dirigir – PID (Permissão Internacional para Dirigir). E não é exigido visto de brasileiros para ingressar nos países da Comunidade Européia.

3O preço do combustível na Europa é muito caro
Verdade: o preço do combustível no Brasil (ou quase tudo que aqui é comercializado) está tão caro que se assemelha ao que é praticado na Europa. Em alguns países chega a ser mais baixo que aqui.

4É difícil estacionar e é perigoso roubarem sua moto em alguns países da Europa
Verdade: lugares de estacionamento gratuito abundam nas ruas, nas estações de trem, em locais turísticos, em hotéis, motéis, albergues. E desde que não deixe sua bagagem solta ou perdida na moto em alguns lugares, você não vai ter problemas. Na dúvida, compre uma tranca para moto e fique tranquilo quanto a isto.

5Os europeus dirigem feito malucos
Verdade: o estilo de condução dos europeus é muito parecido com o estilo dos motoristas de algumas grandes cidades brasileiras, mas de um modo geral os europeus dirigem melhor e mais tranquilamente que os brasileiros. Os índices de acidentes envolvendo automóveis e motos por lá são os mais baixos do mundo. Fora que as estradas européias facilitam muito a condução segura, tanto pela qualidade na construção como na criteriosa e eficiente manutenção.

6As estradas européias são confusas
Verdade: Uma rede de vias expressas (autoroutes, Autobahns, etc.) atravessa a totalidade da Europa Ocidental. Na Áustria, França, Itália, Espanha e Suíça, você terá que pagar pedágios na maioria dessas belas estradas, mas no resto da Europa, elas são gratuitas. Mas, por experiência, eu te aconselho a evitar as auto estradas. Paralelamente às rodovias expressas você vai encontrar excelentes estradas secundárias, que normalmente não têm pedágios e têm paisagens muito mais interessantes que as primeiras. Mesmo nestas estradas, a viagem é muito tranqüila. O sistema europeu de controle do tráfego e de sinalização das rodovias é muito semelhante ao utilizado no Brasil e pode ser facilmente seguido pelos estrangeiros. Entrando em uma cidade, tudo tende a se encaixar se você seguir as placas indicativas de sentido e velocidade. E leve um GPS com mapa atualizado que você chegará muito fácil aos seus destinos.

7Atravessar fronteiras com uma moto é um processo longo e de arrepiar os cabelos
Verdade: A passagem pelas fronteiras entre os países europeus é livre e você nem precisa parar. Às vezes você nem percebe que mudou de país se estiver transitando em estradas secundárias.

8O aluguel de uma moto na Europa é extremamente caro
Verdade: Isto pode ser verdade se você não fizer uma pesquisa criteriosa. Pesquise bem que você vai encontrar um serviço que cabe no seu bolso. Se ainda assim achar caro, pense na possibilidade de comprar uma moto usada por lá e revender depois da viagem. Se tiver algum conhecido que more na Europa, será muito mais fácil. Os preços de motos usadas por lá são baixíssimos.

9A condução de uma moto é um processo solitário
Verdade: Para começar, você terá tanta coisa para ver e tantos amigos para encontrar na estrada que nem vai ter tempo de pensar na solidão dentro do capacete. Certamente alguns viajantes que encontrar vão pedir para viajar com você. Fora que você vai ter muito o que contar quando retornar para casa.

Última modificação: Qua 25 Jan 2017

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres

Comentários (36)