Após o café, fomos abastecer as motos e dali iniciar a nossa jornada. Mas na inspeção externa detectei que o farol da Harley estava com 1/3 de água da chuva. Era um problema que tinha que resolver antes de entrar na Argentina. Saímos de Registro às 8:50 horas e fui pensando com os meus botões sobre o meu problema.

Decidi entrar em Curitiba e visitar a oficina da Harley. Com o apoio do nosso irmão e harlista Maçaneiro, chegamos às 12:10 horas e o consultor tecnico disse-nos que os mecânicos já tinham ido embora. Mas como Deus sempre ajuda os inocentes, fomos levados à oficina do PHD Índio, onde seu filho resolveu o problema com a troca do farol por um novo, inclusive com o carimbo HD.

Almoçamos com uma turma de harlistas dos Bodes do Asfalto (Mazzo, Aristides, Ernani, Cravinho, Britto, Heron e Maçaneiro) e, logo depois, o amigo Maçaneiro fez a gentileza de nos deixar na entrada da Linha Verde, às 15 horas. Estrada estadual boa, exceto no trecho entre União da Vitória e a divisa com SC.

Paramos em Passo Fundo (RS) às 22 horas - Hotel Mata Nativa.

2º dia: Registro - Passo Fundo: 804/1612 km

Comentários (1)

  1. anônimo

Só uma correção: a linha verde está sobre a BR-473, que vai até União da Vitória, a partir dali pega-se a BR-153 que corta todo o estado de Santa Catarina. ambas são federais e a BR-476 só esta boa até São Mateus do Sul. A BR-153 está ótima em todo o trecho catarinense.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.