Textos legais

Conto é a forma narrativa, em prosa e de tamanho reduzido. Entre suas principais características, estão a concisão, a precisão, a densidade, a unidade de efeito ou impressão total. O conto precisa causar um efeito singular no leitor: muita excitação e emotividade. Ao escritor de contos dá-se o nome de contista. Nesse espaço você vai encontrar textos que tratam de motos, viagens de moto e pessoas que vivem a vida sobre uma moto.

Porque viajar de moto

Certa ocasião eu fiz um passeio de moto com um grupo de amigos, e o trajeto incluía a estrada entre Mariana e Catas Altas, cidades históricas de Minas Gerais. Em determinado trecho dessa estrada havia uma subida íngreme que era vencida ao contornar diversas curvas à direita e à esquerda, do jeito que todo motociclista gosta.

Anoitecer na estrada

Eu tocava adiante na estrada, vendo somente os raios de sol cortarem o tronco das árvores que se punham em sequência como se fosse uma cortina natural, situada ao longo do meio fio, fazendo um jogo de luzes e sombras que desenhavam formas bastante peculiares no asfalto e que ganhavam um visual bem singular quando visto por detrás de meus óculos escuros, e a tudo isso eu cortava ao mesmo tempo em que sentia a brisa pincelando meu rosto.

Dom Guina, a moto e suas histórias

Foi na Via Anhanguera, em São Paulo, em um início de tarde, há alguns anos. Dom Guina chegou com sua moto Teneré 600 roncadora, super-suja e personalizada. Chamou a atenção de frentistas e pessoas presentes por seu jaquetão preto e visual pitoresco: cabelos longos, barba no mesmo estilo e óculos Rayban. A fala mansa agradou os frentistas. Deixou a velha amiga abastecendo e foi ele mesmo se abastecer na churrascaria.

Desabafo por um tempo perdido

Estranho personagem, esse tal de motociclista. Difícil crer que seja possível preferir o desconforto de uma motocicleta, onde se fica instavelmente instalado sobre um banquinho minúsculo, tendo que fazer peripécias para manter o equilíbrio e torcendo para que não haja areia na estrada.

Enjoy The Ride

Eu peguei onda minha vida toda.

Comecei bem cedo, na faixa dos 8, 9 anos. Aos 12, 13 optei por largar a prancha e praticar o Bodysurf (um nome bonito pro que chamamos de pegar jacaré). Mandei bem trocar uma Bocão & Betão mono 7’ por um par de pés de pato, já que meu meio de transporte (que depois se tornou tão importante pra mim) acabou sendo uma moto, e carregar aquele cachorrão ia ser foda...

Histórias com motocicletas

Já tive oportunidade de viajar por vários meios de transporte: avião, trem, automóvel, bicicleta, a pé, de ônibus, de navio. No avião eu me sinto como dentro de um charuto de metal, olhando o mundo por uma minúscula janela, quando se está ao lado de uma. Muito útil para chegar rápido ao destino, mas o que tem no caminho fica esquecido.

Conteúdo relacionado - Artigos

História da Motocicleta

A história da Royal Enfield

Caetano De Genaro

Texto sobre motociclismo

Romance em duas rodas

História da Motocicleta

A história do Mototurismo

A história do Mototurismo