W.O. contra acidentes

Dados alarmantes da Organização Mundial de Saúde, a OMS, afirmam que em 70% dos acidentes, a culpa é do motociclista. Mas existem pessoas que andam de moto e mostram suas cicatrizes de acidentes como medalhas de batalhas vencidas. Acho válido pelo lado da superação pessoal, mas que tal evitar pinos, pontos, dor física e psicológica, adotando algumas ações simples na condução da sua moto?

Tenho orgulho em repetir sempre que, nesses meus 20 anos sobre duas rodas, nunca passei por nenhuma internação, queda violenta ou acidente. Escorreguei duas vezes, logo no início, mas sem gravidade alguma. E eu rodava pela Rodovia Presidente Dutra todos os dias, cruzando a cidade de São Paulo no sentido do “rush” por 70 quilômetros diários, entre motoristas irritados, caminhoneiros impacientes, taxistas cansados e motoboys machistas.

Talvez o instinto materno faça das mulheres motociclistas mais cuidadosas. É a única explicação cientificamente aceitável. Vemos poucos acidentes envolvendo mulheres com motos e isto pode ser confirmado pelo fato das seguradoras darem descontos para as motoristas em todas as categorias de veículos por conta das estatísticas.

Abaixo, listo algumas atitudes que fizeram a diferença esses anos todos. Tenho uma ótica bem particular das principais atitudes que colaboraram para meu W.O. :

1Admita que você é a parte mais frágil do trânsito.
Comparados com os demais veículos motorizados, somos os mais expostos. Uma queda boba pode trazer consequências gravíssimas, principalmente para pés e mãos. Pense sempre que seu peito é o para-choque de sua moto e você verá como suas manobras terão outro viés.

2Conheça os limites de sua moto
Rodas muito pequenas e freios não tão eficientes para motores potentes demais, peso da moto e posição de pilotagem, detalhes aparentemente insignificantes que fazem total diferença em uma situação emergencial. Rodas pequenas requerem maior cuidado com obstáculos de qualquer tamanho. Motores potentes são um convite à alta velocidade, independente da circunstância. E o peso de sua motocicleta faz muita diferença na estrada quando um caminhão te ultrapassa. Leia o manual, pesquise sobre pontos fortes e fracos de sua máquina, assim terá uma parceira sem segredos.

3Esteja alerta o tempo todo
Um olhar atento ao redor a todo o momento nos leva a um estado de permanente concentração e previne acidentes. Por exemplo, pensar que o motorista do carro ao lado pode mudar de faixa bruscamente, sem sinalizar, nos faz dirigir em uma velocidade mais compatível com a segurança em casos de uma necessidade de freada ou movimentação não planejada.

4Evite tudo que te tire a atenção
Fones de ouvido, roupas desconfortáveis, falta de proteção nos olhos e celulares. Já foi comprovando que o cérebro só faz uma atividade por vez. Agora imagine você ter que: pensar no caminho; atentar-se aos movimentos de todos os demais elementos do ambiente - sejam eles veículos ou pedestres -; verificar a sinalização; e ainda ter alguma outra preocupação que você pode evitar?

5A pressa é inimiga da perfeição
Você já está mais rápido do que os demias veículos na via, portanto não é necessário arriscar-se passando a 80km/hora entre os carros na cidade ou fazendo ultrapassagens coladas nos outros veículos, em uma estrada e em alta velocidade. A rapidez ao pilotar é inversamente proporcional à nossa capacidade de reação com sucesso em um movimento de reflexo.

Sim, nós mulheres somos mais medrosas. Porém conscientes!

Última modificação: Dom 25 Dez 2016

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdo relacionado - Artigos