Entrar

Não vou esperar

  • Categoria: Caetano De Genaro
Texto sobre motociclismo

Vou contar as histórias enquanto as vivo e beber do vinho que faço.
Quero falar do que gostei, sem ansiar pelo que goste ainda mais.
Pois entendi que a estrada deve ser parte do destino,
Que ganho sem mérito é dádiva e conquistar tem mais sabor.

Choro mágoas no ombro amigo, pois ele sabe que o é.
E como assim o considero, cantamos juntos as glórias.
Porque descobri o reconforto dos amigos leais
E a importância de ser tido como tal.

Não temo agora ser feliz demais, amar e rir.
Qualquer que seja o preço, vale ser pago.
Afinal, a única coisa que os seres têm de fato é tempo.
E ele se esgota. Não se pode guardá-lo.

Escolho viver intensamente e compartilhar isso contigo
Mas sem amarrar-te ao peso da retribuição.
Nossas histórias continuam sendo escritas...
E da minha, não vou esperar pelo final

Marcadores Textos legais

Comentários (0)

Não existem comentários postados aqui ainda.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização