Poço Encantado

chapada 23

Na manhã seguinte o Ailton nos buscou às 9h30 e distribuímos o grupo em sua Land Rover e na Pajero de Magali. Seguimos em direção a localidade de Itaetê, pequena localidade onde fica localizado o Poço Encantado.

A estrada até lá já foi asfaltada, mas hoje encontra-se com pedaços de asfalto, trecho bem ruim até a chegada ao Poço Encantado. Fica localizado em propriedade particular e lá paga-se ingresso de R$ 20,00. O acesso é feito descendo por escada irregular com 213 degraus e depois existe o acesso a uma gruta onde temos que deitar para passar por entre duas pedras. Depois, com lanternas presas ao capacete, fazemos passeio pela caverna tendo em seu interior um poço com 61 metros de profundidade e a cor azulada da água deve-se a presença de calcário e magnésio. A parte mais amarelada no seu fundo é o reflexo da claridade que entra na caverna por uma claraboia natural.

Com 110 metros de comprimento e 70 metros de largura, a lagoa é habitada por um peixe muito raro: o bagre albino. Cego, ele se guia por suas três antenas e alimenta-se dos detritos encontrados na gruta (matéria orgânica, fezes de morcego e insetos).

Por ser um motociclista sedentário e possuir uma “massa corpórea exagerada” (comentário de um boliviano na fronteira do Peru, dizendo que eu teria problemas na altitude dos Andes), o meu retorno à base do passeio foi extremamente penoso. Os 213 irregulares degraus da escada pareciam não terminar, meus joelhos dobravam-se, a batata da perna ardia e faltava o ar aos pulmões.

Vídeos Poço Encantado:

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdo relacionado - Viagens pelo Brasil