8º dia - Pang - Leh

Apesar do cansaço acumulado nos últimos dias, a noite não foi de descanso. O lugar era muito desconfortável e o frio foi intenso durante toda a noite. Assim que acordei, arrumei a bagagem e fui para o dhaba para comer alguma coisa. Mal entrei na cozinha, começou a nevar forte do lado de fora.

Sentei em uma das camas espalhadas pelo lugar e pedi chá e Pharanta, que foi feito em uma frigideira. O cara usou um pano bem sujo para limpar a vasilha.

Perguntei como estaria a estrada até Leh e me disseram que quando neva daquela forma em Pang, em TaglangLa a neve costuma alcançar 40 a 50 cm em pouco tempo. Me recomendaram esperar a neve parar e ver como está a estrada.

Comi o lanche e quando estava voltando para o meu quarto, vi o casal de ciclistas tchecos saindo de uma barraca no fundo do terreno. Fui até eles e conversamos sobre o tempo. A moça apontou para o céu e disse que não tinha problema, que estava limpo em direção ao norte. Olhei e não vi nada limpo. Eles disseram que seguiriam viagem.

Voltei para o dhaba e perguntei se eles tinham notícias da estrada. A dona do lugar disse que viu alguns caminhoneiros descendo a montanha e ela perguntaria para um deles como estava. Voltei para os fundos e encontrei com o inglês, que estava preparando para ir para a estrada, mas ele iria na direção contrária à minha. Nevava forte ainda e a paisagem estava completamente branca.

Fui até a moto para liga-la e ela demorou um pouco para pegar. Deixei esquentando enquanto fui saber notícias da estrada. A senhora com quem tinha conversado disse que na passagem de montanha não estava nevando. Decidi seguir viagem. Corri para o quarto, reforcei a proteção para o frio, peguei a bagagem, coloquei na moto e fui para a estrada.

Viagem de moto pelo Himalaia - Ladakh

Eram 8h30. Nevava bastante. A estrada subia em zigue zague a montanha, me levando para cerca de 4800 metros de altitude. Fui devagar e com todo cuidado, receando encontrar algum trecho onde as poças d’água espalhadas sobre o asfalto pudessem estar congeladas. A estrada estava boa, asfalto novo, facilitando o deslocamento e foi assim por quase todo o percurso até Leh, o destino do dia. Cheguei a um trecho plano, onde parei para tirar algumas fotos. Segui em frente e depois de alguns quilômetros a neve parou, o tempo abriu e apareceu o sol. Apesar de continuar fazendo frio, tirei algumas peças de roupa.

Depois de alguns quilômetros viajando em um pequeno altiplano do himalaia, a estrada começou a subir pela encosta de uma montanha me levando até TaglangLa, uma passagem de montanha a 5.359 metros de altitude, a mais alta que já tinha passado até então. Eram 11h30 quando cheguei no lugar e fazia muito frio. Tirei as luvas térmicas para fotografar e depois a de segunda pele de uma das mãos e ela começou a doer.

Viagem de moto pelo Himalaia - Ladakh

Voltei para a estrada, que agora descia a montanha em zigue zague para 4400 metros de altitude. Depois fui descendo gradativamente para 4000, 3700, até encontrar o rio Indo, a 3400 metros de altitude.

Na vila de Runtse, parei em um dhaba para comer um omelete com pão e tomar um refrigerante.

Passei pela cidade de Karu, onde tem uma gigantesca base do exército indiano. Vi vários monastérios construídos ao longo da estrada.

Cheguei a Leh por volta das 14 horas. Através de perguntas cheguei à agência onde trabalha o rapaz com quem tinha tido contato pela internet e que me ajudaria a obter a permissão para viajar de moto pela região, mas estava fechado. Depois de alguns minutos uma mulher apareceu e abril o lugar. O rapaz com quem eu tinha conversado está viajando pelas montanhas com um grupo de turistas. A mulher disse que tentaria me ajudar a obter a permissão no dia seguinte (domingo), mas achava difícil porque eu estava viajando sozinho. Pedi indicação de um hotel e ela me orientou seguir para um próximo, mas não havia vagas. Tinha um hotel na mesma rua da agência, fui lá e acabei fechando, apesar do valor ser alto para o padrão que eu queria. Pediram 1800 rúpias e acabaram deixando por 1500, depois de uma negociação.

Última modificação: Qua 11 Jan 2017

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdos relacionados - Viagens pelo Mundo