2º dia – Miranda (MS) a Santa Cruz de La Sierra (BOL)

Depois de efetuar a troca do óleo e do filtro no hotel em Miranda e checar a moto, parti pela manhã rumo à fronteira com a Bolívia. Cheguei por volta das 8h10 da manhã do dia 01/08/2016 e, para minha surpresa, tinha uma fila enorme à minha espera. Mas o detalhe era que eu precisava carimbar a saída do Brasil no passaporte para poder entrar na Bolívia.

Fiquei 1 hora na fila para carimbar e depois, para receber o carimbo boliviano de entrada, foi fácil, pois só havia eu na fila. Minha situação resolvida bastava resolver a da moto, que é feita no controle aduaneiro que fica a 50 metros da imigração. Fui lá e pediram 4 fotocopias (passaporte + documento da moto + permissão + ficha de entrada). Paguei 5 bolivianos e fui atendido por volta das 10h. Agora sim, eu estava livre para rodar.

Viagem de moto Tenere Bolivia Peru

Um trecho chato e quente que me entediou. Por sorte o piloto automático da moto me ajudou a superar.

Drama do abastecimento: ao rodar uns 250 km eu me vi no posto de combustível onde militares ficavam me secando e vendo se o operador da bomba abastecia de acordo com a “lei”. O triplo para estrangeiros, mas iria ficar pior com o passar do dia. Logo depois abasteci sem problemas em um posto sem militares e ninguém perguntou nada sobre ser estrangeiro. Mas chegando a Santa Cruz já comecei a receber as primeiras recusas de abastecimento, como estava com o tanque cheio, não me importei e fui para um hotel, o mais caro da minha jornada: R$150,00.

Foram 877 km percorridos no dia.

Última modificação: Sex 23 Dez 2016

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado