Viagem de moto até Manaus

Quando planejamos essa viagem, a previsão era de entregarmos as motos em Manaus e retornarmos logo ao Rio. Porém, resolvemos ficar mais uns dias e visitar essa bela Capital.

Manaus tem hoje população estimada de 2 milhões de pessoas. Teve seu apogeu entre 1890 e 1910 com a exploração da borracha e ganhou um perfil arquitetônico europeu. A cidade tornou-se o centro econômico do país e recebeu benefícios urbanos desconhecidos até mesmo por grandes cidades da Europa e Estados Unidos. A "Metrópole da Selva" ganhou eletricidade antes de Londres e sistema de telefones antes do Rio de Janeiro e nessa época surgem alguns dos monumentos históricos mais impressionantes, como o Teatro Amazonas e o Mercado Municipal Adolfo Lisboa, um dos símbolos da identidade cultural da cidade.

No dia de nossa chegada, fomos à noite na Cachaçaria e Empório do Dedé, muito famosa, pois tem mais de 900 marcas de cachaça, além de 130 rótulos de cerveja e comidas diversas regionais. No espaço funciona ainda um empório com cerca de 4 mil produtos e possui filial no Manauara Shopping.

No dia seguinte, parte do grupo resolveu fazer o passeio no encontro dos rios Negro e Solimões. Como o passeio era o dia inteiro, eu com parte do grupo resolvemos fazer um tour pela cidade. Caminhamos entre alguns prédios históricos, pela Feirinha de Artesanato da Eduardo Ribeiro, pelo Cais do Porto, Mercado Adolfo Lisboa, que foi recuperado recentemente e possui todo tipo de ervas e produtos da Amazônia. Fomos também ao Bar Caldeira (aberto desde 1973, o bar exibe nas paredes imagens de alguns de seus ilustres visitantes. Uma delas mostra Vinicius de Moraes, que passou por ali em 13 de setembro de 1974), onde tomamos umas cervejas estupidamente geladas e partimos em direção ao Restaurante Banzeiro. O Banzeiro possui um lindo ambiente temático com canoas e remos na decoração. A especialidade é a gastronomia Amazônica, pratos super criativos e deliciosos com ambiente e atendimento excelentes. Não deixamos de experimentar as diversas caipirinhas com as frutas nativas, cada uma mais deliciosa que a outra.

Em nosso último dia, fizemos um city tour, inicialmente seguindo até o estádio Arena Amazônia. Ele foi construído com vistas a sediar a Copa do Mundo em 2014 e encontra-se sub-aproveitado. Com custos mensais de R$ 700 mil, foi projetado como um grande cesto onde as cadeiras possuem as cores das frutas da Amazônia. Com capacidade para 44.300 pessoas sentadas, é acessível para pessoas com deficiência e obesos (me senti muito à vontade, vejam foto).

Seguimos depois para a praia de Ponta Negra, Shopping Manauara e comemos um Tambaqui dos deuses. Por fim seguimos para a cereja do bolo: o Teatro Amazonas foi inaugurado em 31 de dezembro de 1896 e é a obra arquitetônica mais significativa do período áureo da borracha e principal patrimônio artístico cultural do Estado. Funciona normalmente como casa de espetáculos, com atrações artísticas regionais, nacionais e internacionais. Hoje abriga o Coral, o Corpo de dança e a Orquestra Filarmônica.

Finalmente, na madrugada de 28/04, embarcávamos em nosso vôo com retorno ao Rio de Janeiro.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização