Entrar

Como fazer uma viagem de moto através dos Himalaias

  • Categoria: Ásia
Viagem de moto pelo Himalaia

A estrada entre Manali (Himachal Pradesh) e Leh (Ladakh), corta os Himalaias indianos e é uma das estradas mais altas do mundo. O método clássico de fazer essa viagem é em uma motocicleta da marca Royal Enfield.

A Royal Enfield é uma moto originalmente britânica, atualmente fabricada na cidade indiana de Chennai. É o veículo perfeito para essa rota: um dinossauro em relação à tecnologia atual, mas se dá muito bem nas estradas de cascalho da região da cordilheira.

Percorrendo a altitude

A maior parte dos 475 km da estrada está a uma altitude superior a 3.000 metros acima do nível do mar e inclui passagens de montanha que ultrapassam os 5.000 metros. A estrada costuma abrir para o tráfego em maio ou junho e ser fechada para o inverno por volta de outubro, dependendo da queda de neve. As condições podem ser extremamente arriscadas nessa estrada: inundações causadas pelo derretimento de glaciares e deslizamentos de terra são comuns e o tempo no Himalaia é extremamente imprevisível.

Esta viagem não é para principiantes. Acidentes fatais envolvendo motociclistas ocorrem todos os anos e assistência médica na região é precária.

Viagem de moto pelo Himalaia

Onde pernoitar

A maioria dos motociclistas leva entre 2 e 3 dias para cobrir os 475 km entre as duas cidades. Existem cinco principais passagens entre Manali e Leh, com a mais alto sendo Tanglang La com 5.328m – a última antes do destino final. A primeira passagem, Rohtang La, normalmente é tomada por turistas indianos que lá vão para ver a neve, mas a partir dali o tráfego consiste principalmente de veículos do exército indiano e caminhões de carga.

Um bom lugar para sua primeira noite é Keylong , uma pequena cidade que fica a pouco mais de 3.000 m de altitude e que ajuda a aclimatar para as passagens mais elevadas. Keylong é o último lugar que oferece opções de pousadas e hotéis para os viajantes - qualquer outro lugar e você só encontrará acampamentos.

Viagem de moto pelo Himalaia

Existem várias tendas dhabas (boas para uma refeição barata) na estrada de Leh e muitos deles têm algumas camas. Os acampamentos de alta altitude em Sarchu são onde a maioria opta por parar para a segunda noite. Existem "acampamentos de luxo" que oferecem tendas com duas camas com banheiros, assim como barracas mais baratas feitas de paraquedas velhos que são oferecidas com colchões duvidosos e sem banheiros ou instalações sanitárias.

A distância entre Sarchu e Leh pode ser coberta em um longo dia de condução e o cenário nesta rota é impressionante. Após Sarchu os Gata Loops ascendem em uma série de 21 curvas fechadas até Lachalung La , seguido por um passeio surreal através dos desfiladeiros nas Gargantas de Pang .

Do outro lado da montanha fica Morey Plateau, que precede uma longa subida para Tanglang La e depois uma descida íngreme que leva até Leh.

Viagem de moto pelo Himalaia

Mal agudo da montanha

O Mal agudo da montanha (AMS, também conhecida como doença de altitude) é um sério risco deste rota. Não existem maneiras de prever quem vai sofrer de AMS e quão ruim ficará, mas a maioria das pessoas propensas ao AMS começarão a senti-lo a cerca de 3.000 a 3.500 metros de altitude.

Os sintomas podem incluir dores de cabeça, insônia, falta de ar, perda de apetite e tosse irritante seca e, se ignorado, o AMS pode ser fatal. A única maneira de evitar esse problema é subir lentamente e ter tempo para se aclimatar. Se os sintomas forem graves, a descida imediata é recomendada.

O problema nesta rota é que depois de Baralacha La , a 4,950 m, a estrada não desce abaixo de 4.000 m até depois Tanglang La, a última passagem. A noite em Sarchu, em torno de 4.200m, é geralmente a mais desafiadora.

Viagem de moto pelo Himalaia

O que levar

Levar roupas impermeáveis e quentes e um bom saco de dormir para a noite em Sarchu. Capacete e equipamentos de proteção não são obrigatórios nesta parte da Índia, mas são altamente recomendados.

Lanches serão bem vindos, pois o menu padrão dos dhabas da região incluem principalmente dhal, arroz e omeletes ou macarrão. Leve óculos de sol e aplique protetor solar para evitar queimaduras quando na moto.

Não se esqueça da gasolina - depois de Manali a última bomba é na aldeia de Tandi, 365 km de Leh. É essencial ter gasolina extra em um galão se o tanque da sua moto não tiver capacidade de pelo menos 25 litros. Considere principalmente que as motos consumem mais em altitudes elevadas.

Também é necessário ser capaz de corrigir problemas básicos da moto. Embora a Royal Enfield seja uma ótima escolha para as estradas terríveis de Ladakh, elas quebram frequentemente e exigem uma série de cuidados, e não há mecânicos nesta rota. Peças de reposição que você pode precisar incluem uma câmara de ar, uma vela de ignição, cabo de acelerador, da embreagem e do freio dianteiro, e uma lâmpada sobressalente para o farol.

Se a moto quebrar e você não puder corrigir o problema, você terá que encontrar um motorista de caminhão dispostos a transportá-lo para Leh, e esta é uma opção cara.

Fonte: matadornetwork.com

Comentários (1)

  1. Fernando Duarte

Belo relato e excelentes dicas!

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização