viagem de moto pelos Estados Unidos

Hoje praticamente passei o dia no Museu de Aviação Naval de Pensacola. O único problema foi no portão da base, pois os milicos são intransigentes e exigiram que eu colocasse luvas, as compridas, e uma jaqueta de mangas compridas.

Na mesma hora imaginei, esses sacanas sabem quem sou, conhecem minhas batalhas com meu biplano Sopwit Camel contra aquele maldito Barão Vermelho e já estão me pedindo para colocar o traje de voo. Acho que vou dar uma pilotada numa modernidade dessas...

Bem no saguão da entrada do museu e sob uma redoma de vidro que confere uma luminosidade maneiríssima ao conjunto, o bronze de 5 pilotos em tamanho natural retratando um impossível, devido às épocas, mas verossímil diálogo entre 5 pilotos de caça de diferentes guerras. Da esquerda para a direita: "caçadores" da 1a. Guerra Mundial, 2a. Guerra Mundial, Korea, Vietnam e Desert Storm. Embaixo, ouvindo atentamente, o convidado de honra...modéstia à parte.

Marcha para o Oeste

F4U Vought Corsair

Este é um dos 10 mais lindos aviões jamais produzidos, na minha opinião. O desenho de suas asas, em forma de diedro (acho que é isso, se não for deveria ser) dão uma aparência de ave de rapina ao pássaro. Os japoneses consideravam-no o melhor caça americano embarcado. O Corsair foi o avião que permaneceu mais tempo em produção na historia militar americana e foi utilizado na II Guerra e na guerra da Korea. Tinha uma velocidade de 440 milhas e um teto de 37.000 pés.

Este foi o primeiro avião de combate a jato puro a entrar em ação. Ele foi considerado operacional em abril de 1944, quando a maré da guerra já tinha se voltado contra os alemães. Para sorte dos aliados, o aloprado do Hitler viu um dos seus voos de teste em 1942 e como achava que era um gênio, tinha mania de dar palpite em tudo (parece com uma pessoa que a gente conhece). Ele cismou de transformar o avião, originalmente desenhado como caça, para bombardeiro. Isso atrasou sua entrada em operação, o que foi uma enorme sorte para os aliados, pois ele era 100 milhas mais veloz do que o mais rápido dos caças aliados ao final da guerra, o P51 Mustang. Além do mais, ele foi o primeiro avião a utilizar foguetes ar-ar contra as B-17, B-29 e B-24 que bombardeavam Berlim.

O desenho desse avião lembrava em muito um tubarão. Esse modelo específico foi adaptado para treinamento, por isso a carlinga com 2 lugares.

Marcha para o Oeste

Uma história inacreditável!

Este avião, um MIG 15, projetado e fabricado pelos soviéticos e usado na guerra da Korea, tem uma história incrível. Em 1946 o Kremlin ordenou que os projetistas soviéticos desenhassem e desenvolvessem um caça a jato puro que voasse a Mach 0.9 e a uma altitude de 37.000 pés. O maior obstáculo que a equipe encontrou foi em relação ao propulsor, afinal eles estavam engatinhando em relação ao assunto e nem um projeto tinham. Nesse momento deu-se um fato inexplicável. A Inglaterra, já com a chamada "guerra fria" iniciada, vendeu algumas turbinas Rolls Royce para os soviéticos que só tiveram o trabalho de fazer a "engenharia reversa", um elegante termo para pirataria. Talvez os britânicos tenham exagerado no chá!

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia