Dar um descanso à Helô e ao locutor que vos fala era uma decisão das mais sensatas, mas eis que, sem querer, descobri que ia ter um curso de motociclismo a 10 milhas de meu hotel. As inscrições estavam encerradas, mas resolvi arriscar aparecendo por lá no dia em que fosse começar o curso, vai que alguém não comparece?

Uma ansiedade enorme até chegar a hora, mas quando chego ao local com a Helô tudo ficou fácil. Ainda por cima, quem fazia as inscrições era uma instrutora (aí foi a hora do charme dos Rodrigues Silva). Resumindo, fui inscrito, fiz o curso, ganhei o certificado e aumentei minha bagagem de conhecimento técnico e prático. Posso não ser uma maravilha na pilotagem de uma moto, mas não por falta de conhecimento e treinamento. Aliás, sobre esse tema é engraçadíssimo, metade dos motociclistas que conheço acham que pilotam melhor do que eu, a outra metade tem certeza disso e eu acho que ambas as partes tem razão.